sábado, 31 de julho de 2010

"Perdoa-me pai, eu comprei" - Julho

Postado por Luciana Mara às 11:57:00 2 comentários Links para esta postagem
Inspirada em uma das frases do livro mais lido no mundo, criei esta seção. Fiz uma adaptaçãozinha, trocando uma letra maiúscula por uma minúscula e modificando um verbo. Ficou a minha cara e a cara do conflito que tenho com meu pai, no que diz respeito ao meu hobbie.

Alguém conhece um pai que xinga quando o filho compra livros? Muito prazer, este é Sr. H. Se bem que tenho que dar um pouco de razão porque a minha estante (que também tem uma história - ela nasceu prematura, demorou 7 meses para ficar pronta, menos mal, porque do jeito que estava eu achava que ia ficar pronta só no meu casamento) está lotada (pai, preciso urgente de um lugar para colocar meus DVDs para ganhar mais uma prateleira!!!).

Então, este mês foi farto (preciso receber mais aumentos de salário\o/). E é claro e importante avisar que os livros que vieram embalados vão ficar assim até o momento em que eu for lê-los (por isto os reflexos na foto), e os que não vieram estão guardadinhos nos seus devidos saquinhos =D (sim, sim... meus filhos também vão nascer e ir direto para um saquinho para não se sujarem).


Meus novos bebês, de cima para baixo são:
Persuasão – Jane Austen
Criança 44 – Tom Rob Smith
A menina que não sabia ler – John Harding
Os diários do Carrie – Candance Bushnell
Pão-de-mel  –  Rachel Cohn
A Garota da Terra do Vento – Licia Troisi
A Missão de Senar – Licia Troisi
O Talismã do Poder – Licia Troisi
A Seita dos Assassinos – Licia Troisi
As duas Guerreiras – Licia Troisi


 É nisso que dá tanta promoção. Se tiver em promoção sou capaz de comprar até livro que ensina a cortar unha de gato. Detalhe: não tenho, nem pretendo ter bichos.

domingo, 25 de julho de 2010

#14: Amante Eterno (J. R. Ward)

Postado por Luciana Mara às 19:46:00 2 comentários Links para esta postagem

Sinopse: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos os redutores. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra. Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo letal para todos à sua volta.

Comentários: Amante Eterno segue a mesma linha (com um pequeno desvio) do primeiro livro dessa saga (Clique aqui) de vampiros, ou seja, é quente. O desvio que mencionei chama-se romance. Este livro não é só pega e joga na parede não. Tem conquista, olho no olho, aquele lance todo. Garanto que me agradou ainda mais, mas tem menos ação.

Este volume da saga Irmandade da Adaga Negra conta a história do vampiro Rhage (loirão, fortão e safadão) e de Mary, uma humana de 31 anos que sofre de câncer. Ele foi amaldiçoado pela Virgem Escriba por 200 anos e por isto, leva dentro de si uma besta que, ele só consegue conter quando de ‘alimenta’ de luta ou sexo. Já Mary não quer se envolver, se acha desajeitada e tem que se preparar para a nova série de tratamentos para combater sua doença. Tudo muda quando seus mundos se cruzam.

Além de protegê-la dos redutores (que têm cheiro de talco de bebê – meio sem noção isso), Rhage tem que lutar contra sua vontade de estar perto de Mary com medo de que sua besta aflore e ele a mate. Mas ele não esperava qual seria a atitude da besta nesta situação (é estranho esse negócio de besta, não é?! Simplificando, o vampiro explode, emite uma luz branca e vira uma espécie de dragão que mata qualquer um que estiver pela frente o.O). Mas a doença de Mary está aí, firme e forte. O que fazer para salvá-la e tê-la como sua Shellan (significa companheira – ainda bem que tem um glossário no início do livro)?

Juro que tive vontade de pular aquelas partes do Sr. X, Y, Z (os redutores). Elas são muito chatas. Mas, não pulo como certas pessoas (tipo uma que mora na mesma casa que eu, e fica a dois cômodos à esquerda do meu quarto) fazem.

Não acreditei quando o livro acabou e a história de uma das novas personagens ficou pendente. Nada como um ótimo gancho para prender o leitor e matá-lo de curiosidade.

Gostei muito do livro. Além de tudo, achei bacana demais esta coisa de saber o que acontece com os personagens do livro anterior e adoro as pitadas das histórias dos outros irmãos, de saber um pouquinho o que ainda está por vir nos outros volumes.

Mas uma coisa eu tenho que confessar. Juro que, em alguns momentos, e difícil assimilar tantos vampiros e sociedades que estão surgindo por aí. É vampiro vegetariano e que brilha no sol; vampiro que tem tatuagens pelo corpo; são vampiros, dampiros (com D mesmo, viu?) e strigois; vampiros que usam anel especial e com ele podem sair de dia; vampiros que bebem sangue engarrafado; e agora vampiros que se queimam com a luz do sol (ufa... como os da Anne Rice!), que só se alimentam do sangue do sexo oposto e que lutam contra os redutores. E o pior! Tudo vem em série!!! É por isto que tenho que anotar. Cabeça ruim. Idade chegando.

Agora é esperar a história do Z.
Onde comprar: Saraiva, Submarino

sexta-feira, 23 de julho de 2010

#13: Opúsculo (The Harvard Lampoon)

Postado por Luciana Mara às 19:26:00 8 comentários Links para esta postagem

Sinopse: Opúsculo é uma hilariante paródia do Crepúsculo, de Stephenie Meyer, e conta a história de amor de Belle Goose e o misterioso e brilhante Edwart Mullen, Belle é uma garota pálida e desajeitada que chega a cidade de Switchblade, Oregon, buscando aventura, ou pelo menos um colega de classe imortal. Após testemunhar uma série de eventos estranhos - Edwart deixa suas batatas fritas intocadas no almoço! Edwart a salva de uma bola de neve voadora! - Belle tem uma dramática revelação: Edwart, um geek com interesse zero em garotas, é na verdade um vampiro, pelo qual ela está completamente apaixonada. Surge então o dilema: como ela poderia convencê-lo a mordê-la e assim transformá-la em sua noiva eterna, já que ele parece achar todas as garotas tão repulsivas? Cheio de romance, perigo, insuficiente proteção paternal, arrepiante comportamento de caçador compulsivo e com um baile de formatura de vampiro, Opúsculo é um conto tumultuado sobre uma garota obcecada por vampiros, que busca o amor em todos os lugares errados.

Comentários: ‘Hilariante? Pelo amor de Deus, quem escreveu esta sinopse?’ Foi a primeira coisa que eu pensei quando a roubei do Submarino para colocar aqui.

Este livro conta a história de Belle e Edwart. É uma paródia (nada engraçada) do encontro e início namoro dos personagens da saga Crepúsculo. Há também algumas pitadas dos outros livros da saga, mas nada que me empolgue o suficiente para eu ter guardado na memória.

Esperava rir e me divertir lendo este livro. Ele tenta ser engraçado, mas não é (nem um pouco, diga-se de passagem). Fora uma ou outra alfinetada, achei o livro uma tremenda perda de tempo (e dinheiro).

Nem os nomes dos personagens se mantêm semelhantes para que possamos ligar os dois livros (Crepúsculo e Opúsculo) e acharmos graças das situações nele retratadas. Só achei interessante a crítica de que o Edwart não era vampiro de verdade (o que chego a acreditar algumas vezes, afinal, vampiro purpurinado?)

A única coisa fiel deste livro foi a definição do Edward (Twilight): 'Imagine juntar a ideia de todas as mulheres sobre o que seria um cara gostoso* e fazer uma média disso num único homem. Era ele.' O resto é enrolação.

Não recomendo a leitura nem para aqueles que não gostam da saga original.

Este post é para você, Fê, que me disse que eu só falo bem dos livros. Pode continuar confiando no meu julgamento, viu?! O que é ruim mesmo, eu meto o pau (rs).
*Léo, me perdoa? Não resisti ;)

sábado, 17 de julho de 2010

#12: Travessuras da Menina Má (Mario Vargas Llosa)

Postado por Luciana Mara às 21:18:00 3 comentários Links para esta postagem
 Sinopse: O peruano Ricardo vê realizado, ainda jovem, o sonho que sempre alimentou - o de viver em Paris. O reencontro com um amor da adolescência o trará de volta à realidade. Lily - inconformista, aventureira e pragmática - o arrastará para fora do pequeno mundo de suas ambições. Ricardo e Lily - ela sempre mudando de nome e de marido - se reencontram várias vezes ao longo da vida, em diferentes cidades do mundo que foram cenários de momentos emblemáticos da História contemporânea. 


Comentários: Travessuras da menina má foi um livro que eu adquiri numa daquelas crises do meu TOC (por livros). A capa me atraiu, a sinopse também e principalmente o $. Juro que foi uma das minhas compras mais felizes. Este livro entrou na minha lista de preferidos e já sai indicando-o para meio mundo (até para um professor da faculdade que leu e amou, disse que há muito tempo não lia algo tão bom).

De início, achei a narrativa meio parada, o livro meio monótono, mas chegou um ponto em que eu não conseguia mais parar. Ficava sempre na expectativa de onde e sob quais situações Ricardo e Lily se encontram novamente. Ela é misteriosíssima e sempre assumia uma identidade diferente, fazendo várias e várias vezes o papel de menina má na vida de Ricardo, seja na Paris dos anos 60, na cultura hippie em Londres no século 70, no meio dos mafiosos de Tóquio nos anos 80 ou em Madri nos anos 90.
 
Misturando realidade e ficção, Llosa conseguiu nos apresentar a um amor incerto, marcado pelos encontros e desencontros, entre verdades e mentiras e entre alegrias e tristezas.

Só tenho a dizer que o final é surpreendente. Não sei definir se foi um final feliz.

 Onde comprar: Americanas, Saraiva, Submarino

quarta-feira, 14 de julho de 2010

#11: Desculpa se te chamo de amor (Federico Moccia)

Postado por Luciana Mara às 19:41:00 2 comentários Links para esta postagem
Sinopse: Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um 'garoto' de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara, de sua noiva. Publicitário com grandes responsabili- dades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar. O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Mas a vida dos dois nunca mais será a mesma. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho.

Comentários: Li ‘Desculpa de te chamo de amor’ há algum tempo. E sabe o que eu descobri? Que eu estava precisando ler mais romances. Nos últimos tempos, o que tem saído de livros de fantasia é impressionante. As histórias sempre têm vampiros, anjos, imortais. Não me entendam mal, já ficou claro que adoro este tipo de livro também, mas eu estava com saudade de um romance, apenas romance mesmo, daqueles leves e contemporâneos com uma história que poderia acontecer com qualquer um (mas que dificilmente acontecem, devo deixar bem claro isso :P).

O livro começa meio morno. Sabemos um pouco sobre a Nikki e suas amigas, Olly, Erica, Diletta, e um pouco sobre Alex e seus amigos. Nos deparamos também com várias histórias paralelas, que inicialmente não fazem sentido nenhum (e que algumas vezes chegam a ser até chatas). Mas quando Nikki e Alex se encontram a história explode e é impossível largá-la. A relação dos dois desde o início é tão fácil, há tanta harmonia, que você se esquece que existem quase 20 anos de diferença entre os dois. É incrível como duas personalidades tão diferentes (ele publicitário bem sucedido, e desiludido após ser abandonado pela noiva, e ela estudante, preocupada com a farra, com as desculpas que inventa para mãe e a formatura) resultam em uma bela história de amor.

Eles se conheceram após um pequeno acidente de trânsito, em que Nikki fica impossibilitada de ir para escola com a moto e faz Alex de motorista. Ele está no meio da campanha dos doces Luna, e sabe que se não ganhá-la será transferido de cidade, mas ela não dá trégua. Liga para ele ir buscá-la, já que o acidente foi culpa dele, e acaba levando-o a diversos passeios, alegando que ele precisa ter contato com as pessoas para a inspiração surgir. Mas ela só o mete em enrascadas. Ela o ajuda na campanha, mas não é suficiente. Até que em uma das noites no apartamento de Alex, é a sua garota dos jasmins que o inspira.

Entre saídas com os amigos deles, comemorações de aniversários e viagem a Paris quando tudo parece perfeito e você pensa que os dois viverão felizes para sempre, algo acontece e tudo desmorona. Será que o amor entre eles realmente é maior que tudo e todos?

Com apenas um livro lido (‘Três metros do acima do céu’ está na minha lista) Federico Moccia já se tornou um daqueles autores que vou devorar tudo que aparecer em português. Vai ser minha Marian Keyes de calças!

E surpresa maravilhosa, parte I: descobri que este livro se transformou no filme Lição de Amor. Tirando uma ou outra parte que faltaram na adaptação, tenho que reconhecer que o filme atendeu minhas expectativas. Recomendo ambos.

Segue o trailer:



Surpresa maravilhosa, parte II: Este livro tem continuação. Ainda não saiu no Brasil, mas seus direitos já foram comprados pela Editora.

Aprovado pela escala máxima da Rachel Berry!!!

Onde comprar: Americanas, Saraiva, Submarino

domingo, 11 de julho de 2010

#10: Sociedade Secreta: Rosa & Túmulo (Diana Peterfreund)

Postado por Luciana Mara às 20:05:00 0 comentários Links para esta postagem
Sinopse: Amy Haskel é subeditora do jornal da faculdade e acredita que logo será convocada para a sociedade secreta Pena & Tinta. Mas tudo muda quando ela se torna uma das primeiras garotas convidadas a integrar a Rosa & Túmulo, a sociedade secreta mais poderosa - e infame - do país. Amy vê sua vida virar do avesso depois que se transforma em uma Coveira (como são chamados os integrantes da Rosa & Túmulo) - não consegue estudar, se afasta dos amigos e está prestes a perder seu quase-namorado. E é só o começo. Em nome da sociedade, Amy deverá assumir a liderança de uma grande conspiração que envolve dinheiro e poder, e que tem (grandes) chances de destruir sua vida.

Comentários: Histórias cheias de mistérios, romances, festas e toda esta atmosfera que ronda as fases de colégio ou faculdade sempre me atraem, e com este livro não foi diferente. Leio histórias assim e penso: nossa, devia ter aproveitado mais a faculdade. Não vou ter história para contar para os meus filhos desta época!!!

Faltando mais ou menos um quarto do livro para ler, a luz acabou no meu bairro. Eram mais ou menos umas 19h. Sabe o que eu fiz? Acendi uma vela, fixei no parapeito da janela, arrastei uma cadeira e fiquei lendo a lá século XVIII. Isto comprova como a história é viciante.


Amy leva uma vida tranquila, dividindo seu tempo entre os estudos, sua amiga Lydia e Brandon, seu quase namorado. Estudante de Eli, Amy é redatora da Revista Literária. Por isto, já tem vaga garantida na Pena & Tinta, uma sociedade que lhe trará vários contatos para vida profissional. Mas tudo muda quando ela recebe um envelope com a sua convocação para a sociedade. Achando se tratar da Pena & Tinta, ou de um trote, Amy vai a entrevista, mas estranha o fato de todos membros serem homens. Até que descobre que não estava onde pensava e sim sendo convocada para a Rosa & Túmulo, a sociedade secreta com mais prestígio de Eli, e que sim, estava pela primeira vez aceitando mulheres! (Devo ressaltar que adorei a entrevista e a iniciação na sociedade. Juro que senti inveja.)

Agora Amy, ou melhor, Bugaboo (nome que recebeu da Rosa & Túmulo) era uma Coveira. E justamente por aceitar coveirAs, violando a regra imposta desde a fundação da R&T de ser exclusiva para homens, esta turma sofre retaliação dos patriarcas da sociedade, correndo o risco de ter sua entrada na R&T anulada, sendo impedidos de entrar no mausoléu da sociedade e de sofrerem o risco de terem suas identidades reveladas aos demais estudantes da faculdade. Em meio a reuniões secretas, assuntos políticos e as ‘fantasias’ de conspiração dentro da R&T criadas por Amy ela e seus amigos coveiros tem que se unir e passar por cima dos preconceitos e desavenças para restabelecer a ordem e a permitir a continuidade da sociedade.

Quanto ao romance, tenho que admitir que o início torci para Amy-Malcolm (seu ‘irmão mais velho’ na sociedade), o que agora me parece um absurdo. Achei o George o máximo e fiquei com pena do Brandon.

Tenho que admitir também que no inicio fiquei um pouco confusa com a quantidade de nome de personagens. Tinha que decorar o nome verdadeiro e o nome na sociedade, uma vez que dentro do mausoléu era proibido dizer o nome real (por exemplo, Amy tinha que ser chamada lá dentro sempre de Bugaboo). 

E fiquei curiosíssima. Alguém sabe onde posso provar um ‘312’?


Informação adicional: Esta serie é composta por quatro livros. O próximo, Sob a rosa: Sociedade Secreta, já foi publicado no Brasil (e já está na minha estante). Rites of Spring (Break) está para sair em outubro deste ano e Tap&Gown no ano que vem.
PS.: Já li todos \o/, mas vou reler quando forem publicados em português.

Onde comprar: Americanas, Saraiva

sexta-feira, 9 de julho de 2010

#9: Amante Sombrio (J. R. Ward)

Postado por Luciana Mara às 23:06:00 4 comentários Links para esta postagem

Sinopse: Nas sombras da noite, em Caldwell (Nova Iorque) se desenrola uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos. A Irmandade e seus caçadores e os assassinos. E existe uma Irmandade Secreta de seis vampiros guerreiros, os defensores de toda a sua raça. Nenhum deles deseja aniquilar a seus inimigos com tanta ânsia como Wrath, o campeão da Irmandade da Adaga Negra. Wrath, o vampiro de raça mais pura dos que povoam a terra, tem uma dívida pendente com aqueles que, há séculos, mataram seus pais. Quando morre um de seus mais fiéis guerreiros, deixando órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e seu destino, não resta a ele outra saída senão levar a bela jovem para o mundo dos não mortos. Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente para resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita toda a noite, envolto nas sombras. Suas histórias sobre a Irmandade a aterrorizam e a fascinam... E seu simples toque provoca chispas de um fogo que pode acabar consumindo a ambos.

Comentários: O primeiro ponto importante a se esclarecer sobre esta saga é que os livros são quentes, já deu para perceber. Beemmmm quentes. Seria recomendado para maiores de 18 anos. Ou 21 talvez. Sério.

Esse é aquele tipo de livro que quando, assim como eu, você lê no ônibus, às vezes tem que dar aquela inclinadinha básica na página pro bico sentado do seu lado não dar uma olhada e você ficar com vergonha.

Estou ouvindo Kiss-me da Sixpence none the richer. Com certeza esta música não faz parte da playlist indicada para a maior parte desta leitura. Os vampiros da Irmandade da Adaga Negra gostam é de rap (Notorious B.I.G ou Jay Z, por exemplo). Eles são másculos, sensíveis a luz (do tipo que se queimam e somem e não do tipo que ficam purpurinados ;D), briguentos, extremamente autoritários e têm a horrível mania de ficar chamando as mulheres de fêmea (sempre lembrava de cachorro quando lia isso, ainda mais quando dizem a as vampiras ficam no cio o.O).

Amante sombrio conta a história do Rei Cego dos vampiros, Wrath, e seu romance com Beth Randall. Ela é filha de Darius, um dos guerreiros de Wrath. Antes de morrer (assassinado por redutores – aqueles criados por Ômega e que desejam eliminar os vampiros), Darius encontra com Wrath e pede que ele ajude sua filha (que não conhece suas origens) em sua transformação (transição, de acordo com o glossário do livro).  Wrath faz muito (e muito mesmo) mais que isso. Ele toma Beth para ele. Ele é possessivo, ciumento e só pensa em se vingar daqueles que um dia tentaram molestá-la e também daqueles que mataram seu guerreiro.

Após a transição de Beth acontece a grande ação do livro. Sr. X, chefe dos redutores, ataca. Nesta hora é sangue para todo lado. ADORO!!!

Resumindo, a trama gira em torno de ciúmes, vingança, novas paixões, velhos rancores e sangue, muito sangue. E sexo.

Li que até agora são 8 livros*. Mais séries. E de vampiros. Oh sina.
O do Rhage é o próximo, já está na minha estante e é o primeiro na minha fila de leituras.
Aguardo os próximos lançamentos para lotar minha estante**.
Super recomendado!!!
 
 Onde comprar: SaraivaSubmarino

* Amante Sombrio (Wrath), Amante Eterno (Rhage), Amante Desperto (Zsadist), Lover Revealed (Butch), Lover Unbound (V.), Lover Enshrined (Phury), Lover Avenged (Rehvenge - não citado no 1º livro),Lover Mine (John Matthew - han?)
**eh... cozinha no nosso futuro ap para que? Acho que a gente pode transformá-la em biblioteca, o que acha? =D

sexta-feira, 2 de julho de 2010

#8: Querido John (Nicholas Sparks)

Postado por Luciana Mara às 20:42:00 2 comentários Links para esta postagem
Sinopse: "Querido John" narra a história de um jovem soldado americano, John, que se apaixona por Savannah uma estudante conservadora. Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Comentários: Como disse John, o livro é dividido em três partes: começo, meio e fim. Adorei o começo, achei o meio triste, e o fim foi melhor do que eu esperava (se tratando de Sparks que me fez chorar no fim de outros dois trabalhos dele que já vi – vi mesmo, porque foram filmes inspirados em seus livros ‘Um amor para recordar’ e ‘Diários de uma Paixão’).

Ao iniciar a leitura, uma coisa me incomodou. Peguei a capa e vi a Amanda Seyfried. Loira. Começo a ler o livro e a Savannah é morena. Sei que é um detalhe, mas estes detalhes me confundiram o tempo inteiro. Formava uma imagem na minha cabeça e essa imagem conflitava com a capa do livro. Ou seja, ignorem a morenice da Savannah ou a loirice da Seyfried. Ufa! Desabafei.

Bom, sobre o livro tenho a dizer que já no prólogo Sparks nos prepara para um final não-feliz entre os protagonistas. John observa (de longe e camuflado) Savannah em sua casa, cuidando de seus cavalos. Só ela está feliz.

Entre a vida louca de John na adolescência e sua decisão de se alistar, entre o encontro de John e Savannah na praia e o amor para a vida inteira que surgiu nos 15 dias de licença de John nos encantamos com a história. Mas tudo muda quando a licença de John acaba. Passa-se o tempo, ele pega outra licença e apesar do início conturbado tudo se resolve e John e Savannah (e eu consequentemente) ficamos bem. Daí vem 11 de setembro e f@#& com tudo. John que sairia do exército e viveria feliz para sempre com Savannah volta a se alistar. Então, chega A CARTA.

Esperava mais dessa carta. Não concordo que foi esta carta que mudou tudo. Ela mudou parte da história, mas o fim mesmo foi decido pelo John. Ele fez sua escolha e trouxe a grande lição do livro.

A morte de um dos personagens foi triste, mais foi lindo como John compreendeu, aceitou e aprendeu a conviver com a deficiência dele.

Deve-se destacar também o reencontro de John e Savannah no rancho ‘Hope and Horses’, a ida dos dois ao hospital e a revelação que se fez neste momento. Achei meio previsível a atitude do John em relação às moedas, mas tenho que reconhecer que a mensagem que ele nos deixou ao tomar esta atitude foi linda.
 
Onde comprar: AmericanasSaraivaSubmarino
Ah... Esqueci de comentar. Tem filme, mas eu ainda não vi (então não posso falar mal, como faço com toda adaptação) ;)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea