sexta-feira, 2 de julho de 2010

#8: Querido John (Nicholas Sparks)

Postado por Luciana Mara às 20:42:00
Sinopse: "Querido John" narra a história de um jovem soldado americano, John, que se apaixona por Savannah uma estudante conservadora. Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Comentários: Como disse John, o livro é dividido em três partes: começo, meio e fim. Adorei o começo, achei o meio triste, e o fim foi melhor do que eu esperava (se tratando de Sparks que me fez chorar no fim de outros dois trabalhos dele que já vi – vi mesmo, porque foram filmes inspirados em seus livros ‘Um amor para recordar’ e ‘Diários de uma Paixão’).

Ao iniciar a leitura, uma coisa me incomodou. Peguei a capa e vi a Amanda Seyfried. Loira. Começo a ler o livro e a Savannah é morena. Sei que é um detalhe, mas estes detalhes me confundiram o tempo inteiro. Formava uma imagem na minha cabeça e essa imagem conflitava com a capa do livro. Ou seja, ignorem a morenice da Savannah ou a loirice da Seyfried. Ufa! Desabafei.

Bom, sobre o livro tenho a dizer que já no prólogo Sparks nos prepara para um final não-feliz entre os protagonistas. John observa (de longe e camuflado) Savannah em sua casa, cuidando de seus cavalos. Só ela está feliz.

Entre a vida louca de John na adolescência e sua decisão de se alistar, entre o encontro de John e Savannah na praia e o amor para a vida inteira que surgiu nos 15 dias de licença de John nos encantamos com a história. Mas tudo muda quando a licença de John acaba. Passa-se o tempo, ele pega outra licença e apesar do início conturbado tudo se resolve e John e Savannah (e eu consequentemente) ficamos bem. Daí vem 11 de setembro e f@#& com tudo. John que sairia do exército e viveria feliz para sempre com Savannah volta a se alistar. Então, chega A CARTA.

Esperava mais dessa carta. Não concordo que foi esta carta que mudou tudo. Ela mudou parte da história, mas o fim mesmo foi decido pelo John. Ele fez sua escolha e trouxe a grande lição do livro.

A morte de um dos personagens foi triste, mais foi lindo como John compreendeu, aceitou e aprendeu a conviver com a deficiência dele.

Deve-se destacar também o reencontro de John e Savannah no rancho ‘Hope and Horses’, a ida dos dois ao hospital e a revelação que se fez neste momento. Achei meio previsível a atitude do John em relação às moedas, mas tenho que reconhecer que a mensagem que ele nos deixou ao tomar esta atitude foi linda.
 
Onde comprar: AmericanasSaraivaSubmarino
Ah... Esqueci de comentar. Tem filme, mas eu ainda não vi (então não posso falar mal, como faço com toda adaptação) ;)


2 comentários:

Cíntia Mara de Castro Ribeiro disse...

Esse livro mexeu demais comigo. Tenho que reler, agora que já consigo olhar os personagens com o distanciamento que, na época, eu não tinha. Assisti ao filme esse fim de semana. É mais ou menos. Não chega nem perto da profundidade do livro.

(Em vez de comentar no post novo, eu cliquei num link, depois vi outro...)

LucianaMara disse...

Eu acho que impliquei tanto com a capa que não consegui me envolver.

Ainda não vi o filme (para variar).
Tô com várioooos filmes baseados em livros atrasados.

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea