sábado, 25 de setembro de 2010

#23: Lembra de Mim? (Sophie Kinsella)

Postado por Luciana Mara às 14:56:00
Sinopse: Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória.

Comentários: Por mim, a Sophie Kinsella (junto à minha diva, salve e salve Marian Keyes) poderia escrever até a mão cair. Amo chick-lit! Adoro rir sozinha lendo os livros tidos como ‘de mulherzinhas’, amo os romances, as cenas de bebedeiras, as reviravoltas na história. Amo histórias leves que tem por puro objetivo distrair (se bem que sempre dá para tirar uma ou outra liçãozinha para a vida).

Vamos à história. Imagine a situação: você tem 25 anos, está saindo de uma noitada com as amigas em que, a maior parte do tempo, passou p. da vida porque não recebeu o bônus da empresa (não trabalhou o ano inteiro lá, faltou uma semana, uma semana!!! Dá para acreditar?). Está esperando um táxi debaixo de uma chuva torrencial, seu namorado acabou de te dar um bolo e amanhã é o enterro do seu pai. Você tropeça, cai e apaga.

Acorda em um hospital. Assustada, você vai até um espelho e descobre que seus dentes estão perfeitos (seu apelido era Dente Torto, como isso pode ter acontecido?) e seus cabelos luminosos. Você está desorientada e um neurologista te atende. “Quanto tempo eu estou no hospital? Perdi o enterro do meu pai?”. Ele diz que você teve um acidente de carro (“Eu não tropecei?”), bateu sua Mercedes (“Eu não sei nem dirigir, como tenho uma Mercedes?”), mas que já vai receber alta. Ele te pergunta o ano. Você responde. Ele nega. “Meu Deus, passei três anos em coma?”, “Para tudo! Eu tenho 28 anos!”, “Ai... rugas!!!”.  Ele nega novamente. “Como assim estou com amnésia?”. Sim, você esqueceu três anos da sua vida. Neste período já saiu HP6, o último está para lançar e você jura que lia assim que saía. Seu mundo acabou! Brad Pitt trocou Jennifer Aniston por Angelina Jolie. Mas tem uma notícia boa. Você que vivia de liquidação, agora tem uma bolsa Louis Vuitton.

Você abre a bolsa e vê uma aliança. Para tudo (de novo)! “Aliança?”. Sim, você está casada. “Casei com o FDP que me deu bolo?”.  Sua mãe vai te visitar. Ela nunca foi muito aberta, só liga para seus cachorros, apenas diz que Amy, sua irmãzinha que ainda brincava de bonecas até o momento que você lembrava, e Eric estão chegando. “Eric?”. Sim, Eric, seu marido! “Só falta ele ser feio e barrigudo!”, você pensa.

Uma adolescente chega. É sua irmã. “Como ela pode ter crescido tanto?” Ela é louca e te prega muitas peças. Então seu marido chega. Hum... inspira, expira, inspira, expira. “Ele é um gato! Como posso ser casada com um cara assim e não lembrar”. E, além disso, ele é um fofo com você. 

Sua família leva fotos, DVDs, mas nada te ajuda a resgatar aquelas lembranças. Você recebe alta. Decide que vai voltar com seu, han... marido, para viver sua rotina esperando que aquela lacuna em sua vida seja preenchida.

Resumindo: Você tinha 25 anos, um corpo mais ou menos, dente torto, não recebeu o bônus da sua empresa e acabou de levar um bolo do namorado. Agora tem 28 anos, mas com dentes lindos, cabelos luminosos e um corpo escultural, um marido perfeito (e rico), mora em um loft maravilhoso e é a chefe do departamento em que você trabalhava. Vida perfeita. Até eu queria sofrer um acidente assim.

Você decide retomar sua vida. Descobre que suas amigas te odeiam e agora você tem uma outra melhor amiga (mas que você nunca viu na vida, pelo menos na sua nova vida). Você é chefe do seu ex-chefe, mas não sabe nada sobre seu trabalho. Seu marido te toca e você não sente nada. Na sua garagem, enquanto estaciona o carro (que você não sabe dirigir) conhece um cara que, após descobrir que você não se lembra dos últimos três anos, diz ser seu amante. E o pior, ele trabalha para seu marido. O que fazer? O que você se pergunta é: “Quem eu sou?”.

Juro que me coloquei no lugar de Lexi e fiquei desesperada. Não conhecer o marido, ser a chefe do departamento e não saber como conseguiu uma ascensão tão rápida na carreira e tão pouco como era seu trabalho, ser classificada por suas ‘ex-amigas’ como vaca-chefe-do-inferno, ser perseguida por um cara que diz ser seu amante e não lembrar se nada disso não deve ser nada fácil.  E ainda enfrentar um Mont Blanc!!! (Só lendo o livro para entender a piada - rs).

Será possível montar o quebra-cabeça da vida de Lexi mesmo com as peças que estão faltando? E qual é o lado certo das peças? Para descobrir, só lendo ‘Lembra de Mim?’, porque eu não vou estragar as surpresas =).

E uma coisa. A capa é totalmente relacionada a uma parte fofíssima do livro. Vasos e vasos de Margaridas, plantadas em diversos momentos.

Críticas? Só posso dizer que faltou um pouquinho de romance. A Sophie sempre coloca bastante romance em suas histórias e em ‘Lembra de Mim?’ este quesito ficou um pouco a desejar, e por isso que tirei uma estrela =/

Mas... Recomendo!
 


Onde comprar: Americanas, Submarino, Saraiva

7 comentários:

Nanda disse...

Ei Lu,

Eu adorei este livro, gostei bem mais do que aquele O segredo de Emma Corringan, que todo mundo ama e eu achei o final super fraco.

Lexi é muito engraçada, devorei o livro e amei as aventuras dela, e aquele manual? o melhor do livro hauhauha

bjo

Lu disse...

Olá, seu blog é bem legal. ^^
dá Sophie eu só li os livros da Becky Bloom e e gostei bastante. espero ainda ler os outros da Sophie. =)
beijos

Luciana Mara disse...

Ei Nanda!
Eu ainda não li o da Emma... Falta esse e o Menina de Vinte, mas sério que vc não gostou muito?
Noooossaaa... como eu esqueci de falar do Manual do casamento!!! Eu acho que, às vezes, minha memória é tão ruim que vou precisar de um tb (rs). Vou falar com o Léo para ir providenciando...kkk

E xará, que bom que gostou! Volte sempre!
E vale a pena viu. Dou altas gargalhadas nos livros dela.

Bjins garotas!

Mirelli Lima disse...

"poderia escrever até a mão cair"
Adorei! E concordo ainda por cima.

Não lí esse livro mas com toda empolgação encontrada na sua resenha, já vou dar uma olhada por aí para comprá-lo.

Acabei de conhecer o TOC e já vou seguir.
Beijos
;)

Dri disse...

Nossa, eu quero, eu quero, eu queeero!!!!!!!!

Cíntia Mara de Castro Ribeiro disse...

Nunca mais eu vou conseguir ler/ouvir a expressão Mont Blanc sem sentir vergonha alheia. #traumatizada

LucianaMara disse...

Nem eu.
Tenho vergonha só de pensar na cena o.O

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea