segunda-feira, 25 de outubro de 2010

#27: Na escuridão da noite (Kathryn Smith)

Postado por Luciana Mara às 23:25:00
Sinopse: Por trás da aparência irresistivelmente sedutora, Wynthrope Ryland esconde um grande e terrível segredo que um chantagista ameaça revelar. Pressionado, ele deve fazer uma difícil escolha para manter seu passado oculto: trair a confiança da viscondessa Moira Tryndale, a única mulher que amou na vida, ou arruinar sua família. Na verdade, ele não tinha escolha. Nunca colocaria seus irmãos em risco. Se tivesse de voltar a roubar para protegê-los, ainda que pela última vez, assim o faria. Mesmo que a vítima, dona da cobiçada tiara de diamantes, fosse Lady Aubourn... ou simplesmente Moira. Wynthrope teria de tirar proveito da proximidade com a viscondessa para furtar a joia e entregá-la ao criminoso. Depois de algum tempo - para não levantar pistas -, terminaria o relacionamento e a convenceria de que ele era mesmo um libertino, como todos pensavam. O plano parecia perfeito, se fôssemos movidos apenas pela razão... Era tarde demais para Wynthrope encarar o roubo como apenas mais um de sua pregressa carreira. Moira o conhecia como ninguém. Melhor do que ele mesmo. E sabia que ele não era o que aparentava ser. Wynthrope não podia esconder nada de Moira e muito menos fingir para si mesmo que não estava completamente apaixonado. Será que seu amor acabará falando mais alto que a forte ligação entre os irmãos?

Comentários: Aiii.... o amor!
Não há como não admitir que o romance é um dos meus gêneros favoritos.
E o que eu mais gosto nos romance? A conquista, os empecilhos, as dúvidas, brigas e separações, e finalmente o reencontro.
Está aí a razão porque eu gosto tanto dos vilões. Eles são ousados, impetuosos, dão sempre uma pitada extra de emoção na história.
E quando o vilão é o mocinho? Romance com vilões... ui... até arrepio.

Ano de 1818. Wynthrope é um galã indomável e incorrigível, e já foi um rapaz destemido e com um passado nebuloso. Ele nunca havia se apaixonado e sempre se envolvia com as viúvas da cidade, mulheres elegantes, mas com quem ele não precisava estabelecer compromisso.  

Mas no salão de baile estava ela, a viscondessa de Aubourn, ou simplesmente Moira. Viúva, sem filhos e jovem, Moira estava empenhada em apresentar sua irmã Minerva à sociedade (leia-se caçando marido). Eles já tinham se observado rapidamente na rua outro dia, ele gostou muito do que viu e, naquele baile, se dispôs a chamá-la para dançar. Mas Moira não estava acostumada a receber este tipo de atenção e supôs rapidamente que Wyn na verdade queria se aproximar de sua irmã.

O período de luto já havia passado. Moira agora poderia se envolver com alguém, mas temia que seu grande segredo fosse revelado e que com isso perdesse toda a independência que tinha conquistado após seus 10 anos de casamento com Anthony. Ela nunca voltaria para a casa dos pais, onde era constantemente desprezada pela mãe. A morte de Tony foi dolorosa, e ela precisou da ajuda do amigo de ambos, Nathaniel, para superar esta perda.

Moira é amiga de Octavia, cunhada de Wyn, e por isso coincidentemente eles estão sempre nas mesmas festas. Assim, entre uma escorregada na escada, uma dança, várias fatias de bolo repletas de segundas intenções, beijo no frio e a falta de vinho Wyn consegue um convite para jogar xadrez. E mais do que  as peças são movidas neste jogo. Algumas peças de roupas também são (ou seja, já estou avisando que  é leitura para maiores de 18 anos!!! Peguei leve e nem falei 21... Tem livro mais calientes por aqui.)

É nesse momento que o passado volta para atormentar Wyn. Daniels, seu antigo mentor na vida do crime,  o impõe uma última tarefa em troca de não sujar o nome de North, irmão de Wyn, ex-detetive e um promissor político. Ele deve roubar uma tiara de diamante. E adivinha de quem é a tiara? Claro que de Moira!!!

Ele arquitetou todo plano, mas teria mesmo coragem de roubar a única mulher que despertou  alguma coisa em seu coração? Mas sua família (até seu irmão Brahm com quem não dava bem) era sua vida e Wyn poderia sacrificá-la? Não conto! Mas sabe tudo o que eu disse no início deste texto que mais gostava nos romances? Pode ter certeza que neste livro tem tudo isso.

Conclusão da leitura: confie e respeite! Só assim um relacionamento pode dar certo.
 
Achei no mínimo engraçado a escolha dos nomes dos personagens principais, Moira e Wynthrope. Talvez a intenção da autora fosse fazer com que esse casal fosse único, com nome próprio, ser o único casal 'Moira e Wynthrope' que existe. Porém, acho que ela pegou pesado, porque até agora não consegui escrever o nome dele sem colar. E se o nome é difícil de escrever, imagina de pronunciar?
 
Confesso que esperava um pouco mais da ação, e por isso achei o meio um pouco morno. Mas o início e o final compensam (por isso antes mesmo de completar a leitura desse livro eu já tinha incluído o Wyn na minha lista\o/).
 
E uma coisa me incomodou um pouco. A autora sempre dava duas opções para muitas coisas que aconteciam na história ou coisas que os personagens estavam pensando. Por exemplo, ou 'você casa ou compra uma bicicleta', as duas vertentes de ações já estavam definidas. Isto inibiu um pouco da minha imaginação. ¬¬
 
Ah... Acabei de saber da Dri que este livro é de uma série. E o pior, que não tem nem sinal de publicação no Brasil dos outros livros. Nem sinal de fumaça! Isto é brochante! Queria tanto saber mais da história do Brahm (irmão mais velho do Wyn).
 
E um pensamento aleatório. Esta capa me lembrou muito a capa do filme O Diário da Princesa, inspirada na série da Meg Cabot. Acho que a modelo que ilustra a capa de Na Escuridão da Noite poderia muito bem ser a avó da Mia na adolescência (rs). 

E é claro que todo mundo comete erros na grafia. Eu sempre cometo e peço ajuda dos universitários, mestrandos e mamys para avaliar minhas pisadas na bola e poder consertá-las. Mas acho que isso não pode acontecer em um livro publicado. Parede se transforma em parece, nomes de personagens são trocados (vi isso pelo menos duas vezes). Sou exigente, gosto de qualidade máxima =P
 
A leitura é agradável e flui bem. Recomendo! 



Onde comprar: Saraiva, Submarino
 
Ps.: Acho que Jane Austen se revirou no caixão de novo. Pelo menos desta vez a protagonista era viúva, ou seja, já sabia das coisas. Pelo menos teoricamente.

4 comentários:

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Aaaah! Faz um tempo que eu tinha visto esse livro e... eu esqueci o nome! rsrs
Mas é muito pesado pra mim ler (eu tenho 14 *.*)?
Queria tanto ler ele...
A capa parece mesmo com a de Diário da Princesa rsrs É a avó da Mia mais nova, com certeza! rsrs

Bjoos'
Lee Iauch - ϟ●•Giяl's•●ϟ

Nanda disse...

Ei Lu,

Este eu ainda não li, não sei se é muito meu estilo mas achei o enredo bem legal.

Tbm odeio livros mal revisados, sempre fico de olho nos errinhos rs

bjoo

Dri disse...

Oie!

Que bom que gostou do livro!
Wyn também entrou para minha lista! Super fofo... realmente quando o mocinho também é vilão tudo fica mais interessante... ai ai.
Achei péssimo isso de ter nome de personagem trocado. Não tem nem como dizer que é erro de digitação, é um erro muito grotesco!

A Essência poderia publicar a série completa. Não entendo isso. E esse nem é o primeiro livro!!

Beijão!

Lu disse...

ei Lu, eu tenho esse livro, QUE ÓTIMO.
Adorei a resenha e me bateu aquela curiosidade danada.
Não vejo a hora de ler.
Amo históricos e espero gostar muito do livro. ^^
beijos

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea