sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

‘Perdoa-me pai, eu comprei’ - Dezembro

Postado por Luciana Mara às 09:52:00
Momento de reflexão: Dezembro é o mês do natal, de amigo oculto, de trocar presentes. Então, o pequeniníssississimo número de aquisições deste mês está devidamente justificado.

Aquisições de Dezembro
Jogos Vorazes - Suzanne Collins
Como falar dragonês- Cressida Cowell
Como ser um pirata - Cressida Cowell
Perfeitos - Scott Westerfeld
Cidade dos Ossos - Cassandra Clare
Gone - Lisa McMann
Terra das Sombras - Alyson Noël
Desculpa, quero me casar contigo - F. Moccia                                                                   

Três metros acima do céu - F. Moccia
                                                                          As Patricinhas - Zoey Dean
 

Eu posso ter ganhado tudo, não posso? Eu poderia, mas não foi isso que aconteceu. ‘Aquele que nunca comprou exageradamente, atire a primeira pedra’, correto? Opa... Esta não é a passagem bíblica marcante deste mês, sorry.

Esclarecendo a história, todas as temporadas (lindas e que eu já vi) de Lost são frutos da minha primeira compra conjunta com o Léo \o/. ‘Cidade dos Ossos’ eu ganhei de amigo oculto e ‘Perfeitos’ foi presente de Natal da minha avó (ela me deu o $$$ e foi específica: ‘Compre um livro’. De verdade, ela disse isto  – como se eu não fosse fazer exatamente isso, mesmo que ela não tivesse dito nada). O resto brotou na minha estante, coincidentemente ao mesmo tempo em que meu dinheiro desaparatava da minha carteira. Milagre! Multiplicação de livros... Ops, passagem errada (again).

Então, se a passagem do mês é O NASCIMENTO, vamos lá.

Tira o narigão, e é meu pai
O carpinteiro em questão, não é José, é apenas meu pai que tem uma loja de móveis e quebra um galho para mim quando eu preciso de um móvel do tamanho certo para o meu quarto. Tudo bem que o galho demora meses a ser quebrado, mas um dia ele o é. Na minha história não tem Maria, não tem reis com presentes (se fossem livros até que podiam aparecer na história), não tem estábulo, não tem anjo, não tem nada. Só tem o carpinteiro e o bebê, quer dizer, minha estante.

Há muitos e muitos* anos atrás, quando eu comecei a fazer estágio e ganhar uma graninha extra, eu comecei a investir. Meus investimentos se baseavam em estocar objetos retangulares, das mais diversas cores e com réplicas no mundo inteiro (em outras línguas, claro), vulgo livros de literatura estrangeira. Eles eram guardados no móvel da TV em seus saquinhos individuais, obviamente. Com decorrer do tempo e o aumento das minhas relíquias, deu início ao conflito: onde eu enfiaria meus livros e onde enfiaria o material da faculdade? (Por favor, não me diga sua sugestão de onde eu enfiaria estes objetos).

Então, depois de vários meses, meu pai me deu um pequeno baú. Passei todo o material da faculdade para lá e continuei guardando meus livros no móvel da TV. Até que chegou o dia que, mesmo depois de eu já os terem colocados na horizontal para ocupar menos espaço, não cabia mais.

Minha coleção só crescia. Marian Keyes tinha chamado a Sophie Kinsella, que convidou o Philip Pullman, Tolkien e a J.K. E o número de convidados aumentava quase que exponencialmente.

Por isto, eu ameacei começar a colocar meus livros na minha cama e dormir no sofá da sala ou até de pé dentro do box do banheiro, quando meu pai, O Salvador (sim, o carpinteiro virou Salvador na minha história, ok?!) foi  iluminado (será que tinha um anjo nesta história e eu não captei?), levantou as mãos para o céu, olhou fixamente dentro dos meus olhos, piscou duas vezes,  abaixou as mãos no rumo do coração (sem drama, estão observando?)  e propôs: ‘Farei uma estante’.

Eu fiz o esboço em um papel de supermercado com as medições de altura, largura e comprimento, dimensionamento das prateleiras e blá-blá-blá. Fiz apenas uma exigência: minha estante teria portas de vidro, o lema seria: ‘Xô poeira’. Ah, e importante, eu disse que pagaria por todo o material, porque só assim eu poderia fazer pressão para a conclusão da grande obra.

Passou um mês...
...Dois meses...
...Três meses...
...Quatro meses...
...Cinco meses...
...Seis meses e... 

...Enfim a estante estava pronta. Era apenas esperar sair o cheiro da cera para que eu pudesse levar meu bebê para casa. Meu pai já tinha recebido até ofertas de compras da minha estante, mas se ele tivesse vendido, eu o teria matado. A minha sorte é que eu já era formada e teria direito a cela especial. Agora só faltava colocar o vidro.

O vidro estava pronto e dentro de um baú da loja de móveis dos meus pais, só esperando seu momento de ser colocado. Então, o que meu pai fez? Claro que ele esqueceu que o vidro estava lá e virou o baú. Resultado: vidro quebrado número 1.

Lá vai ele com as medidas para a vidraçaria de novo. Resmunguei tanto que o cara que fez o desenho no vidro o fez em um dia.

Cera passada e seca, vidro colocado. Minha mãe me liga: ‘Luciana, seu pai está subindo com a estante. Abre a porta para ele’. Como eu fiquei feliz naquele momento! Já estava espiritualmente conectada à nova integrante do meu quarto quando ouço um barulho:

Meu quarto dá para o portão da garagem e quando eu olho da janela, lá estava ela, minha estante, estatelada no chão, no meio da avenida movimentada. Há um desnível entre a rua e a garagem, então tem um morrinho bem puxado até o estacionamento. Meu pai não tinha amarrado a estante no carro, o ajudante dele apenas segurava a estante, e quando ele foi subir o pneu deslizou e lá se foi, a estante e vidro nº 2. As duas portas de vidro se resumiram a milhões de caquinhos, que eu tive que retirar com pinça.

Juro que não acreditei e quase chorei, quase. Meu pai ficou tão chateado, porque ele tinha gostado do resultado final, que eu não tive coragem de criticá-lo.

Mesmo assim, meu pai subiu com a estante e decidiu deixá-la em casa e trazer o vidro nº 3 para ser colocado aqui mesmo.

A estante enfeitou o corredor da sala um bom tempo.

E ao final do sétimo mês de gestação, voilà, eis meu bebê prematuro, minha estante.

Agora, minha estante encheu. Estou retirando os DVDs da estante e colocando-os em cima dela. Moro no nono andar e do jeito que estou exercendo meu poder de troca de dinheiro por outros bens (não falei compras, falei?), daqui a pouco os itens em cima da estante já estarão na altura da cobertura (18º andar do prédio).

Há uns três meses meu pai está fazendo um nicho para fixar na parede em cima da mesa de computador. Vou ganhar uma prateleira para minhas caixas, DVDs e até alguns livros. O vidro 1 já está pronto. Quantos serão feitos até meu nicho estar devidamente instalado?

E aí vai meu recado: Querido Papaizinho lindo do meu coração, tecnicamente amanhã já é 2011**, o que significa que ano que vem eu caso. Será que meu nicho fica pronto antes disso?
 
Moral da história:Em casa de marceneiro o espeto é de ferro’.
--------
*Coloquei 'muitos e muitos' para ficar mais dramático, ok?!
** Aproveitando a oportunidade, gostaria de desejar a todos um FELIZ 2011 e que este ano novo seja repleto de paz, saúde, amor, dindim, sabedoria e claro, muitos livrinhos para todos!!!

11 comentários:

Kellen Baesso disse...

Que carma, hein? Mas cadê a foto da estante??
Amei.
Adorei te conhecer, conhecer seu blog e me divirto muito com seus textos. Um lindo 2011 para você e para o Léo, para toda a família!
Beijoca

Nanda disse...

Ai Lu,

Só vc me mata de rir sempre nos posts hauhauhauhauhau, ri muito com a história da estante, sei bem o que é isso. Meu quarto é minúsculo e tbm foi uma novela. Mas não fui tão esperta e não pedi vidro aff


Feliz 2011 amiga, muita saúde, muito amor, carinho e sucesso. Tudo de bom para vc, o Leo e toda sua família no ano que está chegando.

bjoo

Nanda.

Rafaelle Vieira disse...

oi Lu! Você foi a minha descoberta favorita na Internet: Você me faz rir muito, adoro o seu blog!
Adorei muito esse post; a história da sua estante foi realmente muito engraçada. Ah! Falando em estantes eu estou perseguindo a minha mãe para ela me dar mais prateleiras, as minhas estão tão lotadas que estou com medo que os meus livros desabem todos na minha cabeça enquanto estiver dormindo *_* .
Feliz 2011 e muita felicidade, sucesso e muitos livros!
beijos!!!!
http://fascinadaporhistorias.blogspot.com

Bella♥ e Vicky disse...

As vezes eu tenho vontade de comprar Patricinhas mas daí eu deesisto :S
Mas...enfiim,ri muito no seu texto (huhu')
Bjus,
www.vida-de-garota-brasil.blogspot.com

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Oi Lu!

Nhá, voltei! rs
Eu ri muito, meus pais ficaram me olhando - provavelmente fazendo as contas de quanto seairia uma clínica psiquiátrica rsrs. Poxa, sua estante chegou com uma história tão longa quanto a minha, que está sendo gerada.
Imagino sua cara olhando a estante estatelada no chão HUSHAUHSA
Amei o
"Perdoe-me pai, eu comprei" desse mês ^^

Bjoos'
Lets

Lu disse...

hahah.
Lu você é super engraçada, kk.
Amei o post. ^^
Adorei suas comprinhas, pode me mandar uns para minha casa. ^^
eu tive que comprar uma estante e vou te falar, fiquei super feliz no dia e ela já ta cheia, ¬¬
vou implorar que meu pai me dê uma dessa vez. hauah.
beijos.

felicidadenoslivros disse...

Oi lu, faltou você postar uma foto da estante tão esperada...

Luciana Mara disse...

Ei meninas!
Que bom que gostaram do meu drama.

Pois é, até pensei em tirar uma foto da estante, mas ela tá amontoada, então quando meu nicho chegar (espero que logo) eu ponho uma foto aqui =)

Bjins

Marigcr ^-^ disse...

kkk
ri demaaaaaaais do título!
nossa, suas compras são perfeitas *-*
Você está no feios 2, certo?
eu comprei ele recentemente e definitivamente não estou com aquela sede de ler, sabe?
você gostou do livro?
E estou louca para ter tempo e ver tooooodos os episódios de Lost *-*

Mari
Café com Baunilha

Carol disse...

Putz! Eu morro de ri com esses seus textos...
Juro que fico esperando por eles a cada mês!
Boa sorte com a nova estante e espero uma foto dela por aqui...
Bjocas

Cíntia Mara disse...

Hauhauhauhauhauahuahuah
Sempre me divirto com seus posts. Que drama esse da estante! Estou com um parecido. Lá em casa tem livro em tudo o quanto é canto. Meu tio tem uma fábrica de móveis, depois de meses ele foi lá em casa e mediu, agora estou esperando o desenho. Não vejo a hora do meu bebê nascer.

Bjos

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea