quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

#44: Sorte ou Azar (Meg Cabot)

Postado por Luciana Mara às 17:02:00
Sinopse: A falta de sorte parece perseguir Jinx onde quer que ela vá — e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro... Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá 

Comentários: Pensamento Aleatório (P.A.) 1 – A Meg não tem cabeça. Ela tem uma máquina criadora de histórias sob o pescoço. E eu aceitaria uma máquina destas de bom grado.
---------
Jean, ou Jinx, como é chamada, acabou de se mudar da casa de sua família no interior para a casa dos tios em Nova York. Ela, que antes dividia o banheiro com as sete pessoas da casa, agora tinha um banheiro só seu. Ela não acreditava na sua Sorte, se bem que Sorte não era o carro chefe da sua vida. Azar! Agora sim estou falando a língua de Jinx, apelido que, a propósito, significa pé-frio.

Jinx era uma espécie de Bella sem vampiros (e sem ser enjoada). Ela era desastrada, descuidada, cheia de hematomas e atribuía isto tudo ao azar. Onde tinha uma quina, lá estava ela acertando-a (se ela acertasse na mega-sena como acertava nas quinas ela seria rica – trocadilho mal colocado, confesso).
Então, quando chega à nova casa, após uma confusão do dia da chegada e de meter a cara na escada, Jinx imediatamente conhece Petra, a estudante alemã (e linda) que morava na casa e em troca de casa e comida olhava Alice e Teddy, os filhos mais novos dos Gardiner.
Petra lhe mostrou a casa e quando Jinx perguntou sobre Tory, a prima que há 5 anos brincava com ela de subir em árvores, Petra ficou séria e indicou os fundos da casa. Jinx resolveu ir até lá.
  
Jinx  encontrou um grupo de adolescentes com uniforme de escola, junto de um garoto lindo de olhos verdes, ombros largos e cabelo escuro (Zach...ui) e uma garota magra, linda, de cabelo preto e chanel.  Peraí! Tory não era gordinha, loira e agradável? Era é a palavra certa. Agora Tory era metida, esnobe e estava com os ‘amigos de uniforme' comprando drogas e remédios na mão de seu namorado Shawn, vulgo amigo com benefícios.

Após uma confusão, umas cuspidas, algumas tiradas, a descoberta de que Zach era apaixonado por Petra (que era mais velha e tinha namorado) e a revelação de que Jinx havia se mudado do interior para fugir da perseguição e assédio de um cara, ela resolve entrar para casa e Zach decide ir embora. Ele era vizinho de Tory e sua paixão nada-secreta há muito tempo. 
Então, na portaria da casa, quando Zach ia embora Jinx sentiu, sentiu seu azar. Ela o salvou de ser atropelado e ganhou um hematoma que seria super visível no primeiro dia de aula. Tory, que via tudo da janela da casa, soube de tudo e foi confrontar Jinx. Ela sabia que Jinx, assim como ela, tinha herdado o dom. Jinx também era bruxa! Seus cabelos vermelhos e anelados comprovavam este feito, que Jinx negava. Neste momento, Tory lhe mostrou o boneco de vodu que fez para que Zach pensasse e se apaixonasse por ela.

Ela instruiu a prima a não se envolver com estas coisas, mas Tory estava convencida de seu dom. Duas das suas amigas que estava comprando drogas eram também do seu coven, grupo que amaldiçoava e amedrontava todos na escola, se julgavam poderosas e que por isto saíam fazendo feitiços por aí.

Jinx, tocava violino (lindo, lindo!!!) e tinha sido aceita na banda da escola. Ela preferia ficar com a turma da banda, mas acabava ficando perto dos amigos de Tory, principalmente da Chanelle e do Zach, que era muito fofo e simpático e sempre lhe fazia companhia nas aulas de educação física (a fazia matar aula é a sentença correta). Jinx achava que ele se aproximava dela para saber sobre Petra, mas na verdade, desde o início, é visível de quem ele esta realmente a fim. E Tory percebe isto, e se declara inimiga de Jinx e diz que faria de sua vida um inferno.

E ela fez, desfez e refez! Pessoas surgiram, amuletos de proteção foram criados, feitiços de amarrações foram feitos, houve uma tentativa de suicídio e uma de assassinato, vodus, bailes e sangue. Já contei muito! Agora só lendo.
---------
Eu adoro livros despretensiosos, fantasiosos, de rápida e fácil leitura e Sorte ou Azar é mais um destes livros. Ele é bem fininho e, em um dia que saí de bus (para buscar meus novos olhos), eu o levei (ficar carregando o tijolo, ops... Cheio de Charme por aí está por fora) e o devorei.

Confesso que me espantei um pouco com o papo de drogas no início do livro. Sempre via a Meg como uma escritora de assuntos leves e de bons exemplos (não que ela alguma hora tenha incentivado o uso de drogas, por favor!).

Uma coisa que eu já reparei é que nos livros da Meg ela bate muitas vezes na mesma tecla. Várias vezes Jinx fala que não sabe como a família a aceitou em Nova York mesmo conhecendo o histórico dela, mesmo sabendo de todo azar e de seu perseguidor, e a Meg só introduz os detalhes no final do livro. Tá, isto é um artifício para instigar o leitor, mas o exagero às vezes cansa (isto também aconteceu com Cabeça de Vento).

Eu esperava ainda mais magia, mais feitiços, mais coisas ruins. Tenho sensação de que a Meg enrolou, enrolou e soltou tudo quando faltava 1/4 para o fim do livro. E o final é clichê, mas eu adorei! Tem algum livro da Meg que acaba de forma diferente do que se espera? Eu nunca ouvi/li nada assim.

E mais uma coisa compensa: o Zach! Ele é fofo d+! Já tem até que entrar na minha lista.

P.A. 2 – Eu preciso aprender a ser prolixa. Não consigo fazer resenhas curtas. =P
P.A. 3 – Há um filme com a palavra 'Sorte' no título que me lembrou o livro, mas histórias são bem diferentes, chama 'Sorte no amor'. O filme é uma comédia romântica bem bacana (mesmo tendo a Lindsay Lohan no elenco). Eu recomendo!!!
 
Eu aprovo o livro (e recomendo)!!!



Ps.: Este livro faz parte da lista do desafio de férias, do Garota It (livros extras)!

13 comentários:

Kellen Baesso disse...

Quero tanto ler!
Mas nem posso pensar nisso. haha
Preciso de mais tempo e dinheiro para satisfazer minhas vontades!
Beijos

Entre Fatos & Livros disse...

Ah, mmo prolixa,eu adoro suas resenhas! rsrrs

Já me disseram q esse livro é mmo um pouco mais fraquinho q os outros dela, mas eu ainda não li nenhum ( a não ser Formaturaas infernais) então estou na espectativa.

É úma pena que sejam livros tão caros!!! Meu bolso não aguenta mais sustentar meu vício!

Essa capa eu acho a coisa mais linda! Sempre me dá vontade de ler. Enfim, eu qro! *.*

Adorei, como disse, sua resenha!

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros.

Marigcr ^-^ disse...

AMEI sua resenha!
Eu queria ter o dom que você tem para escrever resenhas. Ficou ótima.
Já li o livro e também recomendo!

Dri disse...

Esse livro é mesmo uma gracinha!
Zac é uma graça!

Achei Tory uma chata de cabeça fraca. Garota mala!!

Novos olhos?!?!?!?!??!?!

Beijos,
Dri Ornellas

Vício de Cultura disse...

Já li e amei esse livro, simplemente AMO Meg Cabot, e ela é uma fofoa. Tive a chance de conhecê-la ano passado quando ela veio ao Brasil e tudo o que eu sabia dizer para ela era: Obrigado pelos livros, Obrigado pelas histórias, obrigado por existir, enfim OBRIGADO por tudo! hehehe

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Oi Lu!

Ain, eu comprei "Sorte ou Azar?" *o* Finalmente vou desencalhar e ler, pela primeira vez, Meg Cabot HAHA
Não, nem pense em parar de fazer suas resenhas grandes, porque eu adoro *-* rs

Bjoos'
Lets

Carol disse...

Esse é o único livro da Meg que li. Tb achei meio clichê, mas no geral é bem divertido. Eu gostei muito e recomendo! ^^
Bjocas

P.S. Se vc conseguir fazer uma resenha curta vai ser um fenômeno! kkk
Mas não se preocupe com isso, suas resenhas são uma delícia assim do jeito que são! :D

Rafaelle Vieira disse...

Oi Lu! Ainda não li nenhum livro de Meg Cabot, apenas um conto no livro Formaturas infernais, mas o estilo dela me agrada e a Jinx chamou muito minha atenção; não sei por que mas ela me lembra alguém... Ah! EU mesma *_* .
Sou super disastrada e tenho muita "sorte" nos sorteios da faculdade para ser a primeira a apresentar os trabalhos; sempre ganho. RsRsRs
Sua resenha como sempre é ótima e eu fiquei louca pelo livro.
beijos!

André disse...

Que bomm, uma nova postagem, gostaria de um post dakeles seus delirios de compras, os seus chik-lit.
Bjoss

Lu disse...

Lu, eu também gostei do livro, o Zach é mara, quero para mim, hauahua.
Muita gente não gosta da história, mas eu achei ela divertida. ^^

Ei também preciso aprender a fazer resenhas menores, mas não consigo. ¬¬

beijos.

@whosthanny disse...

Adorei os comentários que você fez durante a resenha e minha nossa, eu preciso ler esse livro!!!
O filme que tem a Lindsay Lohan é Sorte no Amor não? Só sei porque tem o McFLY no meio HAHAHAH

xx thanny in wonderland
http://www.whosthanny.com/

Luciana Mara disse...

Ei Thanny!
É isto mesmo... Acho que tinha bebido na hora que escrevi. Já modifiquei na resenha!
Obrigada!

Aline disse...

Oi Lu! Estou morrendo de vontade de ler algo da Meg, para ver tiro a má impressão que A Mediador me causou , não gstei muito... Mas quero ler esse!

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea