segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

#48: A Pirâmide Vermelha (Rick Riordan)

Postado por Luciana Mara às 20:34:00
Sinopse: Desde a morte de sua mãe, Carter e Sadie viveram perto de estranhos. Enquanto Sadie viveu com os avós, em Londres, seu irmão viajava pelo mundo com seu pai, o egiptólogo brilhante, Dr. Julius Kane.

Uma noite, o Dr. Kane traz os irmãos juntos para uma experiência de “pesquisa” no Museu Britânico, onde ele espera para acertar as coisas para sua família. Ao contrário, ele liberta o deus egípcio Set, que expulsa-lo ao esquecimento e forças das crianças a fugir para salvar suas vidas.

Logo, Sadie e Carter descobre que os deuses do Egito estão acordando e, o pior deles – Set – tem a sua visão sobre o Kanes. Para detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa viagem em todo o mundo – uma busca que traz os cada vez mais perto da verdade sobre sua família e seus vínculos com uma ordem secreta que existiu desde o tempo dos faraós. 

Comentários: Há algum tempo, quando eu vi que estavam lançando mais um livro do Rick Riordan (autor da série-xodó Percy Jackson) eu pensei: eu PRECISO ter este livro!

Para mim, sempre é PRECISO e nunca eu QUERO. Vida de pessoa compulsiva é assim.
---------
Sadie e Carter, 12 e 14 anos respectivamente, eram irmãos, mas só se viam duas vezes ao ano. A vida dos dois foi modificada quando, misteriosamente, a mãe deles faleceu e Sadie passou a viver com os avós maternos em Londres, enquanto Carter ficou e viajou com o pai, o famoso arqueólogo Julius Kane, por todo o mundo. 

O natal tinha chegado e era hora dos irmãos Kane se reencontrarem. Mas, nesta viagem, Julius estava estranho. E, enquanto esperava que o filho chamasse sua irmã para um passeio, Julius discutia com um homem misterioso. Impulsiva e rebelde, Sadie arrastou o irmão para escutarem a conversa. Carter e a irmã ouviram fragmentos do que foi dito, mas não compreenderam nada do que estava acontecendo.
Hieróglifos

Então, os três pegaram um táxi e foram para o destino definido para celebrar o natal, o British Museum (que pai - arqueólogo - leva os filhos para comemorar o natal num museu?). Julius procurava um antigo artefato, a Pedra Roseta. E quando a encontrou, ele prometeu aos filhos que tudo ficaria bem e pediu para que eles trancassem o funcionário do museu e ficassem distantes de onde ele estava com a Pedra. E o que a Sadie resolveu fazer? Foi lá, claro! Então, hieróglifos apareceram, e de repente houve uma explosão e Julius foi levado para a terra em um caixão. 

Então, eles viram o Lorde Vermelho, um homem e uma garota e desmairam. E quando acordaram, eles foram  interrogados pela polícia pela destruição da Pedra e desaparecimento do pai, mas ninguém acreditou na versão da história contada pelos irmãos. Eles então foram levados para a casa do avô,  foram deportados, mas misteriosamente acolhidos pelo homem que discutia com Julius antes deles irem ao museu. Qual a ligação deste homem com a sua família? E quem eram os Kane?

Então, as viagens começaram. E em cada lugar, uma nova aventura. Vários personagens apareceram e enriqueceram a história. Seres híbridos, deuses, bichos (babuíno e um crocodilo branco), bonecos de cera, magos...  E onde Bastet, Doughboy, Zia, Desjardins, Khufu, Filipe da Macedônia,  Tot, Apófis, Anúbis, Iskandar, Set, Néftis, Osíris, Hórus, Isis se encaixam nesta história? Para que serviam os amuletos que Sadie e Carter usavam? E o que era a Casa da Vida?

Leia, se divirta e descubra!
---------
Ao término do livro, senti o mesmo que no fim de qualquer um dos volumes da série do PJ: 'Eu preciso de mais'! Mas infelizmente, este caso PRECISAR não é COMPRAR/LER, mesmo porque a continuação ainda nem foi lançada lá fora.

A história é divertida e viajada (literalmente). E nunca, nunca poderia reclamar que a história é monótona. Há tantas mudanças de cenários, tanta ação que em algumas vezes eu precisava parar, dar uma organizada na história na minha cabeça e só então prosseguir a leitura.

Coisas que eu gostei:

1) o recurso de alternar a narrativa entre os personagens principais. Eu sou suspeita para falar, pois curto história em 1ª pessoa, então alternando os personagens deu para 'sentir' bem cada um. Eu gostei do Carter, mas sou fã de carteirinha da Sadie. Ela tem tiradas engraçadas e é meio doidinha, do jeito que eu gosto. O fato de um interferir na história do outro também ficou um show. Eu tiro o chapéu para o tio Rick.

2) O tio Rick tem o dom de usar a mitologia! (Mas ao contrário da grega que eu tinha um pouquinho de noção, na egípcia eu era totalmente leiga. Acho que estou com alguma defasagem de imaginação. Achei tão difícil imaginar aqueles seres híbridos). ¬¬

3) O desaparecimento, aparecimento, desfecho e reviravoltas de alguns personagens.

4) Os títulos dos capítulos! Eu sou fã dos títulos dos capítulos do tio. Eu fico imaginando onde é que aquela situação entra na história (confesso que eu não consigo me segurar e leio os nomes dos capítulos antes de começar a história).

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, vou tirar uma estrela da avaliação. E a pergunta que fica é: se você gostou tanto do livro, porque não 5 estrelas? Simples! Foi porque o livro vem da mesmíssima fórmula de Percy Jackson. Pré-adolescente tem parente raptado, filho de pessoas 'poderosas', percebe que sua vida é estranha e descobre que tem poderes, tem até uma certa data para finalizar sua tarefa, têm ‘sonhos’ reveladores...

 


Nota mental: Preciso de Tequila Vermelha. Quero conhecer o tio Rick sob outra fórmula.

Sorry, mas foi impossível não comprar o livro com Percy Jackson!

 Ps.: Livro da lista do desafio de férias do Garota It!

14 comentários:

Nina Tavares disse...

Sabe que só agora estou lendo Percy Jackson???? E confesso que estou absoluta e irremediavelmente apaixonada pela saga. Por isso acho que vai ser estranho pra mim ler Rick Riordan sob outra ótica, ainda estou presa à relação com PJ, kkkkk!

B-jussss! ♥

Amanda disse...

Eu estou mega atrasada, pois ainda não consegui ler nada de Rick, apesar de estar curiosíssima. Mas eu não sei se é só impressão, mas PJ pareceu ser mais interessante...sei lá.

Lu, você não é a única compulsiva não...é só eu ter um dinheirinho comigo que gasto tudo em livros. Também sou que nem você: Eu preciso deles, não é só querer uahauha.

Beijos
Amanda
Vício em livros

Kellen Baesso disse...

Nem terminei a série PJ. Só li o primeiro. Mas gostei da escrita do Rick e é mesmo inevitável comparar.
Quero ler.
Beijos

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Bom dia, Lu!

Por isso que eu ainda não li A Pirâmide Vermelha, embora eu a tenha ganhado do meu namorado no natal. Odeio ler o primeiro livro e ficar morrendo pela continuação depois. Então eu decidi que antes eu vou ler Percy Jakson, já que acabei de comprar a coleção.
Mas tô doida pra ler esse livro, adoro mitologia egípcia!

Super beijo pra vc, flor!

Nanda disse...

Ei Lu,

Eu amei, ri muito com este livro. Ah a fórmula pode ser parecida mas não lembrei de PJ quando estava lendo.

Para mim ele pode escrever 30 assim que eu leio todos kkkk

bjoo

Daniela disse...

Terminei de ler o livro agorinha, e amei claro. Amo tudo do Rick Riordan e também estou louca pra ler Tequila Vermelha, algo diferente :)

Também adoro os nomes dos capitulos dos livros do Rick, sempre que ia comprar os livros de Percy Jackson, eu lia todos os nomes dos capitulos. HAHAHAHAHA XD

bjs :*

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Oi Lu!

AH, eu adorei esse livro *--*
Ao contrário de você, tive um pouco de dificuldade com a alternação da narrativa no começo. Depois acostumei. E também ADORO a Sadie HAHA - acho que por ela ser doidinha acabamos nos identificando. Just saying rs
Fiquei feliz que você gostou do livro! rs

Bjoos'
Lets

vanessa disse...

Hey (:
Esse livro ta na minha estante já e to louca para ler. Parece ser muito bom, adorei sua resenha querida (:

Beijos, Vanessa
This Adorable Thing.

Entre Fatos & Livros disse...

Rá, adorei!

Sua resenha me fez rir e ficar curiosa.
Já está na minha lista. Haja dinheiro!

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Evellyn disse...

Hahha
vc anda precisando loucamente de tudo!!! Eu nunca me interessei mt nesse livro.. talvez eu dia eu abra um espaço pra ele... Gostei mt da sua resenha! Acgo que é pq os livros dele são sempre com crianças... (no caso desse e de Percy) mas é so bobeira minha pq leio livro assim tb!

Carol disse...

Adoro mitologia egípcia, assim como a grega, e como adorei a série Percy Jackson estou louca para começar essa nova série do Riordan. Só me incomoda ainda não termos as continuações... isso dá uma angustia... vou esperar enquanto der. ^^

Mesmo sendo a mesmíssima formula de Percy, eu acho que vou me divertir muito!

Bjocas

Sofia Duarte disse...

Isso dá vontade de dar uma olhadela nesse livro, hihi

Sabe, eu também adorei o Dimitri, me lembra da minha personagem que escrevi à uns tempos...rsrsrs

Qualquer dia lhe pedirei para dar uma olhada no meu projecto TUS para me puder fazer uma resenha ^^
Assim por cada ebook da temporada, colocaria uma resenha assim, tão bem feita e bonita como a sua ^^ rsrsrs

Um abraço querida!
Agradeço o comentário na Quote desta semana, e te desejo um resto de semana simplesmente brilhante!

Lu disse...

ei Lu, eu não li Percy, então não consigo comparar, kk.

eu gostei demais da Pirâmide Vermelha e está na minha listinha dos favoritos de 2010. Não vejo a hora de ler a continuação. ^^

Também quero ler Tequila vermelha. xD.

beijos.

Babi Dewet disse...

Concordei muito com a tua resenha, eu também amei o livro =D

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea