quarta-feira, 9 de março de 2011

#50: Três metros acima do céu (Federico Moccia)

Postado por Luciana Mara às 23:17:00
Sinopse: A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três Metros Acima do Céu , um romance que conquistou a juventude italiana, a ponto de, durante anos, circular em cópias xerocadas entre os leitores. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer.

Comentários: Namoro 3MAC há tanto tempo, que nem mesmo lembro quando nosso relacionamento começou. Mas aconteceu com este livro o mesmo que acontece quando eu como um pedaço de bolo: eu sempre vou guardando, guardando, deixando a parte com mais recheio para o final.

Assim, fui postergando a leitura, guardando para um momento especial, mas não aguentei. O Moccia gritou de dentro da minha estante e eu o ouvi. Me derreti e decidi que preciso de TUDO do Moccia. Para ontem.
---------
Toda manhã, Babi e a irmã, Daniela, eram levadas a escola pelo pai. E em uma destas manhãs, um motoqueiro bem maloqueiro e desaforado grudou na janela do carro e a convidou para sair. Babi é claro, negou. Quem aquele cara pensava que era? 

Ela descobre por sua irmã que aquele era o cara considerado por Daniela e suas amigas da escola como o ‘Nota Dez’. Step. Mas se ela nunca mais iria se encontrar com ele, porque isto importava? 

À noite, sob o falatório da mãe, Raffaella (chata d+! Cruz credo nesta mulher), Babi e Daniela vão para uma festa de aniversário, e lá Babi encontra Chicco Brandelli. Os dois vão para a varanda e se beijam. Então, para o horror de Roberta, a aniversariante, e de todos os convidados, um enorme grupo de adolescentes entra de penetra na festa. Alguns só bebem, outros roubam cinzeiros de prata. Pollo, melhor amigo de Step, rouba o dinheiro de todas as bolsas guardadas em um dos quartos (e é surpreendido por Pallina, melhor amiga de Babi, e de quebra a convida para sair) enquanto Step vê a garota do carro acompanhada por um cara e se dirige para lá. 

Babi e Chicco estão se encaminhando para o bar quando são surpreendidos por Step.  Ele manda Chicco pegar uma bebida para ele e Babi, mas ela diz que ela mesma pega. E assim, Step é surpreendido com um copo de refrigerante na cara. E, por não levar desaforo para casa, Step joga Babi no ombro igual um saco de batata e diz que ela vai tomar banho com ele. Água quente, água fria, desaforos, socos. E finalmente, ele a libera. 

E é neste momento, que todos são informados da chegada da polícia. Chicco quem fez a ligação. E enquanto ele e Babi vão de carro para casa, são perseguidos por todos os motoqueiros, que detonam seu carro. E quando o casal pensa que escapou, surge Step, que quebra a cara de Chicco. Os dois são surpreendidos pelo casal Accado, amigos do pai da garoto. O homem intromete na briga e ganha de brinde um nariz quebrado. O casal vai embora, Chicco vai embora. Só resta Babi e Step. Sim, ele acaba a levando para casa. Ela, abraçada nele, não acreditando no que aconteceu. Ele, pensando na garota linda que ele quer para si. 

Babi é uma patricinha nata. Loira, olhos azuis, boa família, escola tradicional.
Stefano ou Step, como é conhecido, é um bad, bad  boy, moreno, cabeça raspada, motoqueiro e arruaceiro, daquele tipo que bate em qualquer um que o incomoda, e rouba sem dó.  

E o que poderia surgir do encontro destes dois mundos tão diferentes? Um louco amor, é claro, seguido de transformações.

Babi passa a enfrentar seus pais e contrariar todas as expectativas em relação à sua conduta. Step teve que se abrir e renunciar há alguns dos seus hábitos mais sombrios. Será que o amor é capaz de vencer as diferentes visões do mundo e as atitudes do casal? 

Corridas malucas, saídas noturnas clandestinas, casa e noite dos sonhos, beijos na praia, ameaças, porradas de graça, perdas, revelações, o passado de Step, suas escolhas e atitudes, dor são alguns dos ingredientes deste delicioso romance.
---------
A história é um tanto clichê. Um bad boy e uma patricinha. Duas pessoas de mundos muito diferentes que por um acaso do destino se conhecem e se apaixonam. O grande X da questão é o modo como o Moccia fala de amor. O modo como as coisas se encaixam e se desajustam, tudo ao mesmo tempo. É o jeito dele escrever. Assim. Pausadamente. Cada frase é saboreada. Absorvida.

(Peraí que eu preciso pegar um lenço de papel antes de continuar a escrever.)

A história é recheada de bons personagens e de histórias paralelas que se encaixam, Pallina, Pollo, Daniela e seu inseparável namorado de telefone (André), Maddá (ex-peguete do Step) são alguns dos personagens que enriquecem e muito a história. E o casal principal é ótimo! Tem tanta química, entre eles que os professores desta matéria ficariam orgulhosos! 

Pensem num bad boy. Num cara bem, bem, bem mau mesmo. Multiplique isso por 100. Insira um certo charme a receita. Eis Step! Quem não se apaixonou que atire a primeira pedra.  

(Agora preciso de um bote salva-vidas. Estou me afogando nas minhas lágrimas...)

Porque o final... O que foi aquilo? Preciso de Ho Voglia di Te. São nestes momentos que penso em dar uma de Liz Gilbert (conheça AQUI) e aprender italiano por puro prazer. Penso que a história deve ser mais bonita, mais romântica, se lida na língua de origem. Mas acho que até eu aprender italiano, é mais fácil esperar a tradução de Ho Voglia di Te que, de acordo com a Planeta, está prevista para este ano.

Minha única crítica é que acho que a parte final poderia ter sido mais bem explorada. Tudo acontece muito de repente. E é claro, eu não vou tomar partido de ninguém, e vou ficar calada para não soltar spoilers por aí.

Evidências do desastre!!!

Mas acho que coloquei tanto olho gordo no meu próprio livro que aconteceu um desastre. A capa do livro soltou. =( 

Terminei o livro e fiquei louca quando descobri que tinha filme. Vou assisti-lo logo, logo. Mas me expliquem uma coisa: porque a atriz principal tinha que ser morena? Assim não dá! Igual aconteceu com a Niki de Desculpa se te chamo de amor. Odeio estas mini-diferenças.

 
Leia, se emocione e se divirta com 3MAC!
 


Obs1.: Bad boys são bons só na ficção. Na vida real... Vish... Só trabalho.
Obs2.: Há explicação para o nome do livro, e é muitooooo fofa!
Obs3.: Tendo overdose de Moccia. Comecei Desculpa, quero me casar contigo. Quase chorei já na página 28. o.O

20 comentários:

Fernanda disse...

Eu sou a única pessoa que conheço que odi... peraí: que ODIOU esse livro. Odiei o Step, a Babi, a história, tudo!

Foi a primeira resenha de livro que fiz no meu blog, e que ficou péssima, por sinal, a voz da inexperiência! :P Spoilers (avisados, claro) do começo ao fim, texto bagunçado...

Enfim, né? Mas sei que sou excessão a regra, pq td mundo ama esse livro. Só que eu não gostei, mesmo.

Sua resenha ficou ótima! Que bom q vc curtiu o livro, e não se decepcionou como foi o meu caso, hehe...

Bjs

Vício de Cultura disse...

Sempre ouço falarem bem desse livro, mas não sei se algum dia vou ter coragem para ler. Simplesmente porque odiei "Desculpa se te chamo de amor" e meio que fiquei traumatizado sabe? Uma coisa que me irrita muito é a forma como ele narra suas estórias, e vai colocando um monte de estórias que só começam a se conectar no fim! Odeio livros assim, sem contar que fico muito irritado. "Desculpa se te chamo de amor" seria um livro ótimo, se tivesse só as partes em que aparece Niki e Alex! hehehee

Mas quem sabe um dia eu não o pegue para ler? Muito boa a resenha! :)

Beijos,
William,
www.viciodecultura.blogspot.com

Miriam. disse...

Eu comecei a ler, mas justamente esta narração. que. vai. indo. ponto. por. ponto. e irrita! Espero conseguir ler os livro algum dia, porque o 'Desculpa se te chamo de amor' parece ser tãaaaao bom! *-*

Lu disse...

ei Lu amigaaaaaaaaaa.^^
Esse livro parece lindo, mas tu sabe que vou passar longe dele né? Pq? pq eu não suporto chorar, hahahahah. Sou chorona demais e esse livro vai me fazer chorar como uma bebezona.
Adorei a resenha e acho que um dia ainda leio ele, mas quando lançarem o segundo aqui no Brasil. ^^

beijos.

Kellen Baesso de Sousa disse...

Ahh Lu, fala sério. Agora eu quero muitoo ler.
Amei a resenha e estou doida para conhecer os livros do Moccia.
Beijos

Camila Lemos disse...

Eu simplesmente sou APAIXONADA por esse livro!
É incrível. Acho que Três Metros Acima do Céu é o livro que eu li exatamente na hora certa, e tive um envolvimento tão grande, uma sincronia tão boa que ele se tornou um dos meus melhores livros!
O Step é, definitivamente, um dos meus mais queridos personagens fictícios, eu guardaria ele em uma caixinha (junto com o Burro do Sherk, e o Edigar de Wuthering Heights)
As vezes quando não tenho nada para fazer, pego o livro e abro em alguma parte aleatória só para ler um pouquinho...
Sou suspeita para falar, mas acho Três Metros Acima do Céu excelente!
Adorei a sua resenha! :)

Ah, e quanto ao filme... Quando eu soube que tinha, fiquei quase um dia todo procurando na net e como não podia deixar de ser, baixei na hora. O livro é beem melhor, mas o filme me fez chorar também!
Adoro Federico Moccia. A forma como ele escreve sobre amor é tão, mas tão linda e envolvente que até me deixa boba!

Cíntia Mara disse...

A primeira resenha que li desse livro foi a da Fernanda, muito negativa, então ele acabou não entrando na minha lista de desejos. Mas agora, depois que vi outras opiniões positivas... Ah, não resisto a um bad boy, né? Vou acabar comprando qualquer dia desses.

Eu acho que você tem que aprender italiano e ler no original, haha. Oh, vai por mim, não é difícil! É muito parecido com o português. (Se você souber espanhol deve ser mais fácil ainda, mas como eu não gosto de espanhol...)

Também não gosto quando fazem um filme e mudam as características dos personagens. Tá certo que a cor do cabelo da personagem na maioria das vezes não interfere na história, mas mesmo assim. Já leu Querido John? Não dá pra imaginar uma personagem morena e forte tendo a Amanda Seyfried na capa! :-P

Daniela Tiemi disse...

Nunca tive mto interesse em ler os livros de Moccia, este é o único. Comprei o livro, mas confesso q ainda não li... rs. Bj.

Carissinha disse...

Nunca tinha ouvido falar desse livro. Mas realmente me interessei por causa da forma que você escreveu sobre ele. No início só enxergava o clichê do casal, mas ao terminar de ler a resenha realmente fiquei achando que o livro deve ser MUITO lindo.

Mirelli Lima disse...

Amooooooo!
Fico de cara sempre que leio resenhas TÃO emocionadas quanto a sua. Eu concordo em simplesmente tudo sobre esse livro.
Eu lí ano passado em e-book e simplesmente virou minha paixão literária!
Adorei a história, os bad boys, os rachas, as cenas de amor e de ódio, simplesmente tudo!
E o Step principalmente né?
Ai ai, só de lembrar já fico toda suspiros aqui.

Beijoooks

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Aaaai, faz tempo que quero esse livro!
Aí, quando minha vontade quase se esvaiu por ter passado tanto tempo... você vem e faz essa super resenha do livro *---*
Ai, agora você vai me dar o seu! HSUAHUSHUAHSUA
Amei Lu, estou super louca para ler esse livro \o

Bjoos'
Lets

Nanda disse...

Ei Lu,

Ah que lindo, vou comprar *.*
Nunca tinha dado muita bola para este livro mas amei a resenha.
E eu tbm adoro o autor, babei e chorei até em Desculpa se te chamo de amor. Comprei a continuação e não li ainda rsrs.

Os filmes ainda não vi nenhum :P

bjo

Caa Oliveira disse...

Ai, que livro lindo, nunca notei ele, mas agora, pela resenha eu amei. Adoro histórias assim! Beijos e parabens pela resenha.

Carissinha disse...

Valeu por passar lá no blog.

Achava que já seguia teu blog, mas descobri hoje que ainda não. Seguindo.

vanessa disse...

Adorei a resenha (: Já tinha visto falarem sobre ele e na maioria falava super bem, mas sei lá, não tenho muita vontade de ler não :~ UAHSAUHSAU

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing.

@whosthanny disse...

AAAAAAA *gritinho histérico* preciso ler esse livro! Adorei sua resenha, adoro bad boys, adoro, adoro! Vai entrar na minhas compras de abril, ah se vai :D

xx thanny in wonderland

Carissinha disse...

Nossa! A prova de hoje foi tensa. Quase que não acertava o número 2.

Janaina disse...

Oi Luuuu !!

Adorei a resenha ! Caramba ... agora é mais um livro pra minha lista de desejados ! E estou tendo q me conter ... q droga !!
Tenho Moccia em casa pra ler ... passei outros na frente ! Eu querooooo esse tb !!

Bjo no coração !!

Bruh disse...

Nooossa fquei louca pra ler! Tá marcado!

Luciana Mara disse...

mais no filme espanhol, ela branquinha e possui todas as caracteristicas ditas no livro

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea