sábado, 16 de abril de 2011

#54: A Passagem (Justin Cronin)

Postado por Luciana Mara às 10:17:00

Finalmente estou retirando as teias de aranhas do TOC.
Terminei de ler O Tijolo, quer dizer, A Passagem, domingo (10/4), mas até agora não tinha conseguido escrever sobre o livro. Estou resenhisticamente bloqueada e eu até sei o porquê. O livro é gigannnte e acontece tanta coisa na história que eu fico pensando o que é importante ser mencionado e o que é spoiler dos bravos. Penso em como a resenha vai ficar enorme, e em como até eu vou ter preguiça de lê-la. E por aí vai... 

Assim, fiz a versão 1 (mais detalhada e imensa) e a versão 2 (concisa).

Então, antes de contar sobre a história e expor minhas opiniões, já digo: LEIA! (Este aviso não é recomendado para aqueles que gostam de histórias fofinhas, bonitinhas e totalmente românticas)
---------
VERSÃO 1
Wolgast, um agente do FBI recém-divorciado, e seu companheiro Doyle executavam uma tarefa bem peculiar. Eles trabalhavam no Projeto (secreto) Noé e a função de Wolgast era conseguir as assinaturas de criminosos condenados à morte, sob a alegação de que eles escapariam da 'forca'. Após assinarem, as informações destes criminosos eram apagadas dos arquivos e eles passavam a ser simplesmente cobaias.

O projeto consistia em aprimorar um vírus capaz de curar doenças, agilidade e prolongar a vida das pessoas. Após conseguir a assinatura de mais um detento Wolgast recebeu mais uma missão. Seu próximo alvo era resgatar uma garota de 6 anos, Amy.

Amy foi deixada pela mãe no convento, sob os cuidados da irmã Lacey. A mãe de Amy, tinha se tornado prostituta para conseguir sustentar a filha, mas em um dos programas, ela mata um cliente e sua única opção foi fugir e deixar Amy aos cuidados de outra pessoa.

As freiras, e principalmente Lacey, se encantam com a menina. Enquanto as duas passeavam no Zoo, Wolgast chega ao convento e disse que levaria Amy. Mãe foragida, nenhum outro parente vivo, Amy poderia sumir no mapa e se transformar na cobaia 13.

Wolgast e Doyle conseguem pegar a menina, mas justamente pela confusão neste momento, eles passam a ser procurados pela polícia, que nada sabe sobre o projeto. E na fuga, Wolgast começa a se questionar sobre o que acontecerá com Amy e pensa em Eva, sua filha que faleceu ainda bebê. Neste momento, decide proteger a garota.

Mas após fugas, explosões e vários massacres, Amy, Doyle e Wolgast são capturados, separados e o vírus é injetado na menina. Wolgast só pensava em como estaria Amy, até que ele é procurado para acompanhar a garota, que parece não acordar. Foi em um destes dias que tudo aconteceu.

Aos poucos, aqueles condenados que receberam o vírus, e que agora reluziam e se alimentavam de sangue, começaram a dominar a mente dos funcionários do laboratório. E quando toda a equipe se preparava para transportá-los, uma falha na segurança acontece e todos aqueles seres são libertados. É o caos! Sedentos por sangue, eles atacam os funcionários do laboratório e saem de lá para 'devorar o mundo'.

A única esperança era Amy, a única infectada com sucesso. Mas como fugir e sobreviver no caos?

Anos depois, somos apresentados à colônia de sobreviventes. Este grupo vivia cercado por um muro que durante a noite, com o auxílio das luzes, mantinham os 'virais' afastados. Porém, as baterias que mantinham as luzes acesas não estavam conseguindo sustentar a carga. Era uma questão de tempo para tudo apagar e todos serem infectados.

E em uma das visitas à usina, o grupo da colônia destacado para a tarefa descobre que as duas pessoas responsáveis por vigiar o local haviam sumido. Foi enquanto Alicia e Peter observavam as estrelas, coisa impossível de acontecer na colônia, que eles avistam Caleb, um dos responsáveis pela usina, sendo perseguido por virais. Após o relato de Caleb, eles descobrem que os virais estão agindo de um modo estranho e ficam perturbados.

E na volta para casa eles entram em um shopping para recolher alguns itens e são atacados. Peter é milagrosamente salvo por uma garota de mais ou menos uns 15 anos, uma andarilha, como eles chamavam. A andarilha que milagrosamente, após um tempo, aparece na colônia.

Após sua chegada, o comportamento dos habitantes da colônia muda e para fugir do caos que se instalou ali, um grupo decide seguir a única pista e esperança de se salvarem: viajar até a fonte do sinal de rádio que Michel (‘especialista’ em eletrônicos) detectou. 

Dá início então, a uma longa jornada.

VERSÃO 2
Uma falha na segurança libera os ex-condenados à morte e agora infectados por um vírus criados pelo Projeto Noé, que em tese curaria doenças, daria agilidade e vida prolongada às pessoas. Este experimento só deu certo com uma garota, Amy, de 6 anos.

Anos depois, em uma colônia de sobreviventes cercada por muros e com luzes acesas durante a noite para espantar os temidos ‘virais’, os efeitos do poder de dominação da mente pelos ‘voadores’ começam a serem sentidos e afeta a todos. Uma expedição rumo à origem do problema em companhia de alguém muito importante pode ser a única esperança de salvação.
---------
Ufa! O tamanho da resenha é diretamente proporcional ao tamanho do livro! 

E pelos "voadores", o livro é E-S-P-E-T-A-C-U-L-A-R! Não há outra palavra para descrevê-lo.

Confesso que no início eu fiquei um pouco perdida. Fui bombardeada por várias histórias de personagens diferentes e não entendia muito bem como aquelas passagens se encaixariam. Mas tudo, TUDO tem conexão. Eu acabei a leitura com uma sensação de quero mais, mas não porque há lacunas na história, e sim porque eu precisava saber sobre os próximos acontecimentos.

Os personagens foram maravilhosamente bem criados. Conhecemos suas qualidades, defeitos, medos e sonhos. Até com alguns dos Doze eu simpatizei (mas é sabido há séculos - não sou exagerada - que eu amo personagens maus).

Cena de Eu sou a Lenda
A história lembrou muito Resident Evil e Eu sou a Lenda. A idéia de vírus, população dizimada, muros, e não poder se expor a luz me fizeram lembrar estes dois filmes.

Só que ler sobre isso é completamente diferente, é tudo tão bem escrito, tão bem detalhado que eu criei na minha cabeça um filme muitooo melhor que os dois que eu citei (e muito mais aterrorizante também). E eu só me dei conta que gostei da história, quando me peguei pensando o que eu escreveria sobre ela. O que posso dizer é que é fantástico!

E por falar em filmes, venderam os direitos desta história. Eu tenho até medo do quanto cortarão das histórias paralelas e a mega adaptação que terá de ser realizada para esta história imensa caber em um filme.

E me queixo de duas coisas:
1) O livro é tão pesado que pode causar escoliose! Já até contei aqui que ele caiu no pé e que ele ficou todo inchado
2) Me transformei na garota viajante do tempo. Ora passado, ora presente... Algumas vezes me perdi no tempo nesta história. Isto me incomoda um pouquinho.

E este é primeiro livro da trilogia. O volume 2, The Twelve, está previsto para 2012 e The City of Mirrors para 2014. Vem em mim livrinhos(ões)!!!

Ahhh eu poderia dar outro nome ao livro: Saga dos personagens Fênix! (sem mais detalhes)

Ps.: Prontinho! Livro nº150 lido. Esperando o nº 200 agora (com um vidro de óleo de peroba).

25 comentários:

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Ei Lu!

Ai, meu blog também tá cheio de teias de aranhas =/ Estou lendo "Menina de Vinte" e não sei o que acontece, que eu não termino de ler - porque o livro é muito muito bom!
Mas enfim, eu amei a resenha! Nossa Lu, parece ser muito muito bom! Adoro ficção, e a história de A Passagem me agradou muito *-*
Mais um que está na minha lista faz teeeempo, mas ainda não comprei =/ Espero poder ler logo!

Bjoos'
Lets

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

2012 e 2014?

Então, minha querida, apesar de morrer de vontade de ler esse livro, só vou ler qdo o 3 estiver prestes a sair. Odeeeeiiiioooo ler e ficar esperando continuação. Humpf... rsrs

Mas adorei a resenha, me deixou mais curiosa.

Beijos!

Felipe Fagundes disse...

Esse livro é MONSTRUOSO! Literalmente rs
Está na minha lista de próximas leituras, mas não sei onde vou consegui-lo. Tinha numa biblioteca aqui perto de casa mas ela fechou ¬¬
Tô precisando de um tijolo desses pois estou lendo os livros rápido demais e não tô dando conta de escrever as resenhas :S

Senti a mesma coisa quando li ABdA, o livro era tão grande que eu não sabia o que por na resenha, até hoje eu não fiz (e já faz uns 5 meses! Hahahah)

Ah, saquei qual é a desses personagens Fênix. Aqueles que morrem mas depois voltam vivinhos da silva lá no final de forma surpreendente! Pior aqueles que levam tiro, facada, mordida, é atropelado, envenenado e nada, NADA de morrer!! rs

Kate disse...

Aaaahhhh que lindo!!! Acabei de conseguir este livro em uma troca!!! Obaaaaaa!!!

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

Mari disse...

Deus do céu, tenho preguiça de ler só ele, imagina o resto da série!
AHUAUHUHAUHAHUAHU


Beijs
http://letraslivros.blogspot.com

Li Um Livro disse...

Adorei a resenha!
Você tá quase me fazendo passar esse livro na frente de vários outros. haha
Mas não posso pegar um livro desse tamanho no meio do semestre. =X
Vou esperar as férias pra ler. =)
Uma pena que demore tanto entre o lançamento de um livro e outro né? =/
Beijos!

Rafaelle Vieira disse...

Amei a resenha! Apesar de adorar histórias fofinhas, bonitinhas e totalmente românticas vou ignorar o seu aviso. :D
Isso porque eu me interessei muito pelo livro e pela história, quero muito ler.
Beijos.

Rafa{fascinada por histórias}

Dri disse...

Oi, Lu!!

Não sei quem está mais sumida: eu ou você!!
Bom ter nova resenha por aqui.

É... realmente eu fiquei longe desse livro por dois motivos que você comenta: o tamanho (acho que para ler um livro tão grande tem que valer meeeesmo a pena) e a sinopse me lembrou tanto Resident Evil, mas taaanto...

Ah tem outro motivo também... que é meio vergonhoso, mas enfim: eu não gosto de zumbis! Meu sangue frio com eles foi todo gasto nesses vários filmes que existem por ai...

Nem sei se no livro tem exatamente zumbis, mas qualquer coisa parecida serve.

Beijos,
Dri Ornellas

Entre Fatos & Livros disse...

Oi Lu!

Eu sempre tive um certo preconceito com esse livró, A capa e o título me lembram mto de A cabana, um livro que eu não gostei. Com esse pensamento na cabeça, sempre evitei qqr contato com A passagem.

Vejo q não tem nada haver uma coisa com a outra. Qm sabe um dia, quando eu estiver mais inspirada e não tão encucada com a semelhança dos volumes, eu leia.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Amanda disse...

Lu, esse livro me lembrou demaissss Resident Evil! Nossa a idéia de um vírus injetado em pessoas que acabam virando monstros e somente uma consegue se adaptar, é totalmente a história do filme. E como eu amei esse filme, estou agora enlouquecida por esse livro que deve ser mesmo demais!

Ah, amei sua resenha, muito boa mesmo

Bjs
Amanda
Vício em livros

Carissinha disse...

Gente do céu!
Eu já vi o tamanho desse livro e é meio assustador.
Nunca tive curiosidade por ele, mas depois de ler a resenha até que me pareceu mais interessante. E eu também lembrei de Resident Evil e Eu sou a Lenda ao ler sua resenha. Senti uma leve semelhança.

Beijos!!!

Por Trás das Letras disse...

Morria e não sabia que é uma trilogia! \o/
eu tenho ele aqui em casa! mas ainda n tive tempo pra leer...
agora fiquei com mais vontade!!! :D
beijooos
Luh

Cíntia Mara disse...

Êee, finalmente a resenha tão esperada, rs. Já vi várias opiniões positivas sobre esse livro, mas ainda não fiquei curiosa o suficiente. Talvez algum dia eu leia.

Bjos

Cadinho RoCo disse...

Parece ser um bom livro.
Cadinho RoCo

Nataly Gonçalves disse...

Lu, estou louca para ler esse livro. Acho que em breve irei lê-lo. Adorei sua resenha e acho que tb vou amar esse livro. Eu li um livro da Rosamunde Pilcher com mais de 1000 páginas, vc não imagina como foi dificil segurar ele, pesava na mão hahaha.

Beijinhos

Nanda disse...

Ei Lu,

Adorei a resenha resumida hauhauhau, mas não adiantou nada porque eu li a outra tbm xD

Eu amei este livro, acho que li ele em uns 3 dias kkkkkkkkk, ia dormir tardão pq não conseguia parar de ler :P

Estou louca pela continuação, espero que seja tão tijolo quanto este adoroo hehe

bjoo

P.S: Sereia é muito muitooo legal xD

Kellen Baesso de Sousa disse...

Tenho medo desse livro. Como vou carregá-lo na bolsa? hahaha
Adorei a resenha e fiquei bem curiosa mesmo. Deve ser uma leitura bem, não diria difícil, mas pesada, sem qualquer trocadilho. Eu quero!
Ah, que bom que sua "travada resenhística" passou!

Beijos

Lu disse...

ei DONA SUMIDA, ¬¬

só por isso já vou ter que ler o livro: "A história lembrou muito Resident Evil "

Lu, eu sou apaixonada por Resident, é um dos meus filmes mentirosos favoritos, kkk.

A Passagem realmente parece ser bom, só leio resenhas positivas sobre ele.
vou comprar na primeira oportunidade. ^^

beijos querida. ^^

@O_Jornalista disse...

Oi Lu! Em primeiro lugar que te dar os parabéns pela resenha, ficou ótima. Em segundo quero dizer que o livro chegou hoje... Estou louco pra ler. Já que você mandou uma dica muito boa de leitura vou retribuir, dá uma olhada nessa resenha: http://oliterata.blogspot.com/2011/04/nao-conte-ninguem.html acho que ficou bem bacana.

Vanessa disse...

Eu só li a segunda versão UAHSUAHSUAHSU Eu quero muito ler esse livro, mas meldels, é MUITO grande. Mas deve ser muito bom mesmo, to louca pra ler. Adorei sua resenha :D

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Carol disse...

Confesso que essa história meio manjada de zumbis não me atraiu muito (apesar de eu adora filmes com zumbis!). Ler um livro desse tamanho para encontrar mais do mesmo?
Porém, insistindo na leitura do mega post acho que mudei um pouco de idéia. De fato, nunca li nenhum livro com essa temática e então pode ser sim um experiência nova e emocionante. Vou anotar esse na famosa listinha...kkk
Bjocas

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Eu adorei sua resenha!! Li tudo!!! Mas eu nao sou de zumbis, vampiros, etc ... isso me desanima mas que sabe ... mudo de ideia. Vou anotar na minha lista. Beijos

Fernanda disse...

Também foi uma dificuldade pra mim resenhar esse livro, hehe... é muito grande, acontece muita coisa, fica difícil comentar sem dar spoiler!

Mas vc se saiu bem, hehe! ;)

Esse livro é mesmo muito bom, eu tambem gostei demais! Fez bem o meu estilo... e eu tô doida pra ler a continuação, rs.

Beijo!

Daniela Guimarães disse...

A sinopse, pura e sem tempero, não me ganhou, mas a resenha me deixou curiosa.
Vale o investimento???
:-)

Aline disse...

Quando eu vi pela primeira vez, achei que era estilo A Cabana rsrs, nem me interessei, depois que descobri que foi recomendado pelo KING estou louca para ler!!
Adorei as resenhas..
bj

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea