domingo, 29 de maio de 2011

#62: 1808 (Laurentino Gomes)

Postado por Luciana Mara às 22:13:00

Sinopse: A fuga da família real portuguesa para o Rio de Janeiro ocorreu num dos momentos mais apaixonantes e revolucionários do Brasil, de Portugal e do mundo. Guerras napoleônicas, revoluções republicanas, escravidão formaram o caldo no qual se deu a mudança da corte portuguesa e sua instalação no Brasil.

Comentários: Hipoteticamente, considere um livro abandonado e cheio de teias de aranhas. Pense nele como um líquido no fundo do copo, o restinho, as gotas finais que você só bebe quando está com muita sede ou não tem mais líquido para preencher o restante do recipiente.

Era assim que eu definia 1808. E isto só mudou por causa do Desafio Literário. Este realmente foi o meu desafio.

E já adiantando, é de conhecimento geral que eu não gosto/não sei História. Por isto e por medo de falar asneira, vou me atrever a fazer um resumo bem, bem, bem superficial dos fatos.

Li 414 páginas de pura História. Quer dizer, esta era a minha intenção, mas a editora não colaborou comigo. Entenda o motivo.
---------
Napoleão, no alto dos seus 1,67m, assustava toda a Europa com sua imponência e dominação, conquistando vários territórios. Seu foco naquele momento era Portugal.

E por lá, a rainha era louca e seu filho, o príncipe regente, D. João VI era um bundão. Assim, para não serem destituídos do poder ou até executados, D. João optou pelo caminho mais fácil: levar toda a corte portuguesa para o Brasil.

Foram anos de planejamento, mas no final de 1807 a viagem foi feita. No início de 1808, com suporte da Inglaterra, D. João VI, a princesa Carlota Joaquina, seus nove filhos, sua mãe, todas as pessoas importantes e de posse se transferiram para a colônia deixando o país em decadência e dominado pelos franceses.

Em contrapartida, a chegada da corte em Salvador...
Filha de Jawaharlal Nehru, Indira Gandhi foi a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe do governo indiano. Tinha o sobrenome do marido Feroze Gandhi, que havia mudado seu sobrenome para "Gandhi" por razões políticas.
...seguida da mudança para o Rio Janeiro influenciou nas transformações econômicas e sociais do país.

No livro 1808, todas as fraquezas e atitudes de D. João VI  foram expostas. Acompanhei a permanência da corte no país até 1821 e todas as modificações sofridas, ao mesmo tempo em que foi apresentado o fracasso de Napoleão.
---------
O livro é um prato feito para quem gosta de História. Para quem GOSTA de História, eu super recomendo. 

O livro é fruto de 10 anos de uma pesquisa minuciosa e bem feita. Inicialmente, o material seria distribuído junto da revista Veja, mas o projeto que não foi bem sucedido. Porém, reunir toda a pesquisa e publicá-la em formato de livro, garantiu à obra de Laurentino Gomes a permanência constante do livro na lista dos mais vendidos.

Mas se você decidir ler 1808 vá até a página 129. Está tudo normal? A fonte e o espaçamento são os mesmos da página anterior? Você leu mesmo a resenha? Viu que do nada brota a história da Indira Gandhi
Pois é assim que a minha versão está, com capítulos de outro livro. Jogue ‘Indira filho 1808’ no Google, cliquei no 1º link e entenderá (obrigada Cíntia!). Só não fiquei p#$@ da vida porque foram 31 páginas a menos para ler (não tenho vergonha de admitir). Pensei até em trocar este livro, mas quem o receber amaldiçoaria até a minha 20ª geração ¬¬

Isto é que dá comprar livro por R$9,90 há 2 anos e não ler (só folhear, ver que não há travessões e guardar o livro no fundo da estante).

Várias coisas entraram pelos meus olhos e sumiram na minha cabeça, mas algumas curiosidades eu acho válidas destacar:
•  Napoleão podia repor sua tropa com 30mil novos soldados por mês;
•  A medicina era praticada por barbeiros quando a corte portuguesa chegou ao Brasil o.O
•  D. João VI tinha medo de trovões. Quando havia tempestade, ele se refugiava em seus aposentos na companhia do roupeiro predileto (hummm...);
•  D. João e Carlota Joaquina não gostavam de tomar banho;
O galã da história, D. João: “Testa alta, desproporcional ao rosto, sobrancelhas bem delineadas, papada e bochechas caídas, olhos meio esbugalhados, nariz fino, lábios grossos, boca entreaberta, pernas pequenas e grossas, permiúdos, barriga protuberante, mãos gorduchas com covinhas nas juntas dos dedos, ombros caídos e pescoço curto”. Olha que gato. Fiu, fiu...
Não há certeza da infidelidade da Carlota Joaquina, mas que ela era maquiavélica e infeliz, isso era certo. (Também, casando aos 10 anos com um cara horroroso, eu não a condeno ¬¬)
•  No momento que tudo neste livro acontecia, na Inglaterra a querida Jane Austen estava escrevendo (lindamente) seus livros.

O livro é uma aula de História, com belas pinturas que ilustram o período retratado. Mas acho que paro em 1808 mesmo. Ler 1822 só se for outro desafio.

Este livro faz parte da lista do Desafio Literário (Clique no nome do desafio para conhecer a lista completa).

E para o livro:


20 comentários:

Marigcr ^-^ disse...

Oiee,
já li este livro, mas foi para a escola. Ele é ótimo para estudar, sabe? Só que, eu somente indico para aqueles que vão lê-lo para esse fim ou à quem gosta de história. 1808 é chato para quem não gosta da história do Brasil...
Adorei a resenha,
beijos
Marigcr
baunilhacomcafe.blogspot.com

Cíntia Mara disse...

Ê, estava curiosa por essa resenha. Só você mesmo pra imitar o livro e misturar Indira Gandhi na resenha, hahaha. Eu gosto de história, um dia ainda leio.

Menina, tô apaixonada por D. João. Muito gato!

Charlene disse...

Eu não consegui ler ele todo... Abandonei la pela pagina cento e pouco... Achei cansativo demais. Acho que pq não GOSTO tanto de história rss Ai o D. João me dá nojo... Imagino ele exatamente como no filme Carlota Joaquinha... Bem gordinho, esfomeado e com o pouco que li do livro meio medroso...

Nataly Gonçalves disse...

Eu gosto de história e sou louca para ler esse livro mais agora fiquei com medo de compra e vir cm defeito. Vou ter que comprar na loja e conferir ao vivo. Realmente o povo daquele época eram muitos feios, não sou uma gata mais dá para o gasto hahaha.
Beijinhos

Ana C. Nonato disse...

Olá!

Ah, que mancada a Editora fazer isso, né? Colocar uma parte que nem ao livro pertence...! Eu queria ler, mas acho que não vou mais não. Tenho de ler 1822. Se encontrar alguma irregularidade, te aviso!

Indiquei-te para um selo lá no meu blog. É simbólico para agradecer por ter me ajudado nesses 6 meses de existência. Obrigada!

Abraços.

Kellen Baesso de Sousa disse...

Hahaha, sacanagem o que fizeram contigo. Pena que faz tanto tempo e nem dá para reclamar mais, pedir reembolso e tal.
Eu gosto de história, bastante. Até me sinto atraída pelo livro, garanto que se for comprar vou olhar bem a página 129. =D
Beijoca

Jussara disse...

Puxa, eu adorei o livro. Eu gosto de história do Brasil, principalmente a do séc XIX. Meu livro é perfeito, comprei numa livraria e paguei o preço justo, oferta de 9,90 com certeza é descarte com defeito, alguém compra como papel velho e engana os incautos.
1822 é maravilhoso, bem eu gosto de história!Conhecer nossa história é conhecer como chegamos até aqui.
abs
Jussara

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Gêmea, eu gosto de História, mas não tenho vontade nem coragem pra ler esse livro. Tenho a impressão de que ele é um livro cansativo. Talvez um dia eu leia, sei lá. Mas adoro os nossos seriados brasileiros com essa temática. Assisti a todos.

Beijocas, flor!

@whosthanny disse...

Veja pelo lado bom... seu exemplar é uma raridade! HAHAHAHAHAHA Muito vacilo da editora. Aprecio a sua determinação nesse desafio literário, não sou íntima da História, então não me atreveria a ler um livro assim. Adorei sua resenha, divertida como sempre.

xx thanny in wonderland

Ana C. Nonato disse...

Olá, Lu!

Eu fiz uma promoção surpresa lá em meu blog com os comentaristas de maio e você foi contemplada com um marcador do livro O Preço da Imortalidade! É um prêmio simbólico de agradecimento pela participação nos 6 meses de existência do Seis Milênios.
O link do sorteio: http://seismilenios.blogspot.com/2011/05/promocao-surpresa-marcadores.html
Preciso dos seus dados para enviar o marcador. Poderia me fornecer? Meu e-mail é anacarolina.nonato@yahoo.com.br

Obrigada e parabéns!

Abraços.

Nanda disse...

Ei Lu,

Este eu passo, eu gosto de histórias mas nada me chamou a atenção.

Ah eu fui la no google e o primeiro que aparece agora é a sua resenha hahahaha xD


bjoo

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Eu quero ler este livro, gostei da sua resenha.

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Ei Lu!

Ah...eu gosto de História, mas depende muito do assunto de História... sou tipo apaixonada pela história do Egito Antigo, Mesopotâmia, Grécia... mas essa coisa de História assim...NÃO rsrs
Tenho uma vontade doida e insana de ler 1822, mas eu sei que não passaria da página 100 mesmo rs
Eeeeita, essa de misturar livros foi o fim mesmo -.- UHSAHSHUA

Bjoos'
Lets

Vivi disse...

Resenha divertida é isso aí! Bem, tô ele mofando na estante. Gosto de história, mas não sou fanática. Assumo. Espero gostar da narrativa e da linguagem do autor...se isso estiver ok, acho que vou me dar bem. Beijocas

Isa Pina disse...

Adorei a resenha, Lu!
Eu estou lendo 1808, só que a atrasadinha aqui não completou a tempo de colocar o link na página do Desafio Literário 2011... é a minha cara, né?
E, enquanto estava lendo sua resenha, do nada apareceu um trecho sobre Indira Gandhi, até achei que fosse alguma coisa programada... Até terminar de lê-la! Mancada da editora, hein! Se eu descobrir que o meu está assim, vou ficar p. da vida ASHAUSHAUSH. Pretendo sim ler 1822... um dia, quem sabe. Nas férias!
Bjs :*
Isa Pina ~ Portal dos Livros

Lu disse...

Lu, eu amo HISTÓRIA por isso o livro me deixou curiosa, kkk.
Quem sabe um dia eu leia? espero não achar um porre, ¬¬
beijos.

Carissinha disse...

Eu adoro história e já tive vontade de ler esse livro. Adorei as curiosidades. Gatão D. João. Muito lindo!

Beijos!!

Felipe Fagundes disse...

Eu não sei o motivo exato mas amo as suas resenhas! Fico curioso para ver o que você vai inventar e sempre me surpreendo, sempre sai algo novo! rs

Eu sempre protagonizo esse momento de puxa-saquismo, né?

Então, acredita que me doaram esse livro e eu recusei a doação? Simplesmente por não ser fã da história, que nem você. Na verdade eu DETESTO. Não acho graça em tramas de guerra e menos ainda história do Brasil! Passo longe desse livro.

Também busquei no google e o primeiro link era o seu! kkkkkk
Como deixaram passar um furo desse? o.O

Daniela Guimarães disse...

Sempre que me deparo com a capa torço o nariz!
Talvez algum dia, quem sabe?
Mas ler agora, definitivamente, não tenho vontade.
Vou esperar a fome apertar.
:-)

Carol disse...

Eu adoro História, Lú! E já estou para ler esse livro há um tempão...
Acredito que vou gostar, mas esse erro bizarro da editora é #fail total. Vou prestar atenção antes de comprar.
Bjocas

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea