segunda-feira, 6 de junho de 2011

#63: Como fui esquecer você (Jennifer Echols)

Postado por Luciana Mara às 10:11:00
Sinopse: Havia muitas coisas que Zoey gostaria de esquecer. Como o fato de seu pai ter engravidado a namorada de vinte e quatro anos. Como o medo de que a cidade inteira descobrisse sobre o colapso nervoso de sua mãe. De como o lindo e temível Doug a insultava na escola. Sentindo que sua vida estava prestes a virar ao avesso, Zoey luta da única maneira que conhece, usando sua famosa atenção aos detalhes para certificar-se de que é a filha, aluna perfeita e namorada do melhor jogador de futebol, Brandon.

Comentários: Sexta-feira: Estou no shopping esperando o Léo chegar, comendo pipoca, ouvindo música e tentando escrever uma resenha. Está difícil!

História do livro, como fui esquecer você?
Já em casa, após ler a sinopse....
---------
Zoey era a perfeição em pessoa. Bonita, aluna aplicada, capitã da equipe de natação, a única filha de uma família perfeita. Quer dizer, era a filha única.

Seu pai, o dono do parque aquático da cidade, empregador de toda a equipe de natação (com exceção de Doug, o melhor nadador da equipe, mas com o acréscimo de Brandon, capitão do time de futebol e amigo/galinha de Zoey), tinha engravidado uma funcionária e decidiu pedir o divórcio e viver com a garota. A nova madrastra de Zoey tinha apenas 24 anos.

Mas naquele momento, aparentemente, nada disso importava para Zoey. Ela encontrava refúgio no mar, seguido dos braços de Brandon agora seu namorado (que se gabava da nova conquista, de ter conseguido dormir com a garota para todos aqueles que quisessem ouvir) idiota.

Contudo, a mãe da garota, uma defensora pública local, não aceitava sua situação de divorciada, e 3 meses após o ocorrido, tenta se matar. Ela não teve sucesso, mas acabou sendo internada em uma clínica, fato que de acordo com seu autoritário, otário e chato pai, Zoey deveria esconder de todos, inclusive de suas melhores amigas, as gêmeas. E tudo permaneceria apenas entre os dois, se Doug (o excluído do trabalho) não tivesse presenciado a internação da mãe da garota.

E por mais que Zoey quisesse ter certeza que Doug não abriria a boca sobre seu segredo, ela nunca conseguiria falar com ele, com o cara que ela odiava, com o delinquente juvenil da escola (ADORO) que já tinha ido até para o reformatório.

Mas tudo muda no dia do jogo de futebol quando Zoey tinha planos picantes para Brandon, o mesmo dia que Doug queria conversar com ela, explicar que seu segredo estaria a salvo com ele.

Mas naquela noite, Zoey sofreu um acidente. Ela não se lembrava de nada. Com quem tinha estado, com quem tinha conversado e para onde estava indo era uma incógnita. Zoey só sabia que Mike (também da equipe de natação) e Doug (que a retirou do carro, mas tinha quebrado a perna) também estavam vivos.

Mas o que aconteceu naquela noite? Zoey só sabia que não podia ficar louca igual à mãe, senão seria internada também. Ela precisava saber da verdade.
Porque Doug se mostrava tão atencioso enquanto Brandon não estava nem aí para ela?
E os pais da garota? O que aconteceria com eles?

Descubra em “Como fui esquecer você?
---------
Eu gostei do livro. Achei muito rápido e tranquilo de ler, mas se assim como eu, você achou que este fosse um romance adolescente inocente, me desculpe, mas tudo gira em torno de (selecione abaixo se quiser saber):
 SEXO.

Momento desabafo: ZOEY, SUA IDIOTA, PORQUE NÃO PERGUNTOU AOS SEUS AMIGOS O QUE ACONTECEU? POR QUE TENTOU DESCOBRIR TUDO SOZINHA?
Você não imagina quantas vezes eu quis que ela tivesse morrido no acidente!!!
Pronto! Isto há muito tempo estava entalado.

Enquanto eu quis matar Zoey, eu queria apertar o Doug. Ele é um fofo, uma graça. Senti dó, raiva, compaixão (e piriguetagem) por ele.

Mas senti que o final foi meio corrido, o que aconteceu com a mãe dela pelo menos. É aquele tipo de coisa que acontece para todo mundo ficar bem no final, algo repentino e totalmente sem lógica, mas é história, é ficção e tenho que aceitar isto que estas coisas acontecem mesmo.

O livro tem um momento de revelação, um grande segredo, que muda toda a história. Mas, sinto muito querida Jennifer Echols, você não me pegou.

E só um lembrete: quando for escrever um livro, não dê ao personagem principal o nome de um personagem de desenho animado. Sempre que lia Doug, eu lembrava o Doug Funny. Mas Zoey não era minha Paty Maionese. Ela era Zoey de The House Of Night (menos p#$@, claro).

E “Longe Demais” está perto demais. O outro livro da autora lançado por aqui (e que eu também já li) e em breve (sem data) será visto por aqui.

E para o livro:

21 comentários:

@whosthanny disse...

Gostei da sua resenha, eu li umas negativas e fiquei com pé atrás pra ler esse livro. Agora estou com vontade de devorá-lo novamente e eu amo essa capa! Ri muito com o verdadeiro assunto do livro :')
Doug me lembra Dougie do McFLY, então já vou imaginá-lo lindo e perfeito HAHAHAHAHA

xx thanny in wonderland

Caline disse...

Oi Luciana eu tinha tantas expectativas sobre esse livro... Tanta gente elogiou ele. Uma pena.
As vezes eu me pergunto porque essas mocinhas tem que ser tãaaaaaaaaaao burras, parecem até os atores de filmes de terror que sempre fazem coisas completamente sem lógica. Enfim... Longe Demais está na estante esperando para ser lido e eu aguardo a sua resenha sobre ele. É sempre bom saber o que me espera antes de comçar a leitura.

Xero

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

A mensagem escondida pra falar sobre o assunto principal do livro foi ótima... rsrs.

Eu não pensei no Doug Funny enquanto lia... ahahaha.
Mas a Zoey realmente é uma monga nota 10! Tudo o que ela tinha a fazer era perguntar oq houve e pronto. Aff... senti muita raiva dela.

Mas gostei do livro. E AMEI Longe Demais!

Ai, After.... rsrsrs


Beijo, gêmea!

Lu disse...

ei Lu, eu também não fui com a cara da Zoey, achei ela chata, mas também me apaixonei pelo Doug (que também me lembrava sempre o desenho, kkkkk)
Acho que vc vai gostar mais e Longe Demais. ^^

beijos.

Julia G disse...

Bom, parece ser legal a história... E bem adolescente, mas interessante. E eu odeio personagens idiotas (isso também me dá vontade de matá-las).

Rafaelle Vieira disse...

Oi Lu! Essa é a primeira resenha que leio desse livro. A história não me despertou curiosidade, o que me deu foi vontade de conhecer o Doug, pude perceber que ele é um TDB :D.
Amei a resenha.
Beijos.

Rafa{Fascinada por Histórias}

Felipe Fagundes disse...

A sinopse pareceu interessante ainda mais com os detalhes que você contou, pareceu um livro surpreendente e tal.
Mas a resenha não me convenceu muito, fiquei com ódio da personagem junto com vc rs
Ai, por que o pessoal resolve sempre seguir o caminho mais difícil quando tem um bem mais fácil e óbvio?

Esse definitivamente é um romance erótico, a capa denuncia.

Zoey de House of Night é minha arqui-inimiga literária, tive uma péssima leitura com Marcada. Fujo disso!

Ainda estou pra comentar no post da piriguetagem, já passo lá ;)

Cíntia Mara disse...

Hauhauhauhauah, eu sempre me divirto com as suas resenhas. Já li tantos livros com Doug's que nem penso no Doug Funny mais :-P

Sério que não é um livro adolescente? Bom, ainda quero ler, mas é bom estar avisada (pra não ficar muito vermelha no ônibus, sabe? Huahauha)

Ai, por que o pessoal resolve sempre seguir o caminho mais difícil quando tem um bem mais fácil e óbvio? Porque se eles seguissem o caminho mais fácil, não haveria livro, oras! :-P

Esse definitivamente é um romance erótico, a capa denuncia. Ninguém pode falar que eu sou exagerada, tendo o Felipe por perto, kkkkkkk.

Entre Fatos & Livros disse...

Oi Lu!

Eu não sei oq pensar... A cada momento vejo uma opinião diferente sobre esse livro. Eu acabei de ler uma resenha negativa. Acho que vou ter que conferir.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Kellen Baesso de Sousa disse...

Ai Lu, pensei que o livro fosse tudo de bom. Não me atraem essas tramas que envolvem tanto o "assunto principal oculto".
Hahaha, amo o Doug Funny e a Zoey não é das minhas protagonistas preferidas. Enfim, até fiquei curiosa com o desenrolar da estória, mas ele vai lá pra trás na lista de desejos que não para de crescer nem por um minuto.
Como você tenho tanto coisa boa para ler que preciso de um vira-tempo.
Beijo, gêmea.

Nanda disse...

Ei Lu,

Eu não tive coragem de selecionar o trechinho lá, é spoiler? rsrsrs

Ah adorei a resenha, comédia. Pena que não é tão bom assim, mas eu já comprei e ainda quero ler. Apesar que com a minha lista só Deus sabe quando kkk.

bjoo

ʆɛtíciɑ iɑucɦ รwiԲt disse...

Ei Lu!

AAH, não acredito que o livro fala só DISSO (é claro que eu selecionei o trecho =P) =/ Sinto que se eu ler esse livro posso vir a achar algumas Zoey's (HoN) pelo caminho :L SUHAUHSHUA
A história parece ser bacaninha, mas é o tipo de livro que eu leria se me presenteassem (alguém, alguém??? rsrs).
Muito boa resenha Lu =D

Bjoos'
Lets.

Nataly Gonçalves disse...

Fiquei curiosa para ler mesmo não sendo livro para adolescentes, na verdade já enjoei desses temas juvenis. Eu quase não assistia Doug por isso não lembrei do desenho mais toda hr lembrava da Zoey de the house of night.

Beijinhos

Carissinha disse...

Eu já imaginava o que era a mensagem escondida. Mas é que minha mente não presta mesmo. Hehe!

Gostei da sua resenha. A história parece ser interessante. E tem resenhas que são mais difíceis de escrever que outras, né?

Beijos!

Mônica B. disse...

Hahahaha, ótima resenha!
Eu gostei do livro, mas tb me perguntava em certos momentos: quão mais fácil seria se ela simplesmente perguntasse!
Quero dizer, todos iriam saber uma hora ou outra...
E tb acho que faltou final direito pra mãe dela.
Ficou parecendo que teria continuação, pq ficou tudo aberto.
Enfim, ainda assim quero ler Longe Demais.

Rachel Lima disse...

Estou doida para ler este, apesar de ter lido resenhas não tão positivas sobre. Adoro a capa dele, pelo menos! hahahhaa. Espero gostar dele, realmente gosto da capa dele[?], haha. Beijos!

Rachel Lima
http://etcoetra.blog.br

Felipe Fagundes disse...

Ah, não disse que é um romance erótico por causa da capa! A capa é assim porque o livro fala muito DISSO. Tá, é uma capa inocente com o casalzinho apaixonado mas quando começa a aparecer essas pessoas seminuas é porque o livro quer chamar nossa atenção para esse lado u.u

Janaina disse...

Ei Lu !

Então não é tão bom assim ?
Vou itrar da lista então !! hehehe

Bjo no coração !

Vício de Cultura disse...

Oi Luciana,
Eu quero ler o livro. para falar a verdade ele está aqui na estante, mas e a preguiça de ler os livros de romance nesses últimos tempo hen, #comofas? estou na pegada de livros de menino mesmo, estou devorando vários! HUSHAu

Adorei a resenha e dei risada com a sua "piriguetagem"! hehe

beijos
Will
vício de cultura

Isa Pina disse...

Oi, Lu!
Ainda acho que esse livro deve ser bom, apesar de ter me dado uma raiva básica só de saber que a besta da Zoey - que também me lembra a de HoN - não perguntou pra ninguém sobre o acidente, fingiu que nada tinha acontecido... Tenho certeza que quando ler, vou ficar brava - e querendo que ela morra - junto com você. E Doug... sério, eu não consigo levar ele muito a sério porque lembra muito o desenho animado! ASHAUSHUAS'
Bjs ;*
Isa Pina ~ Portal dos Livros

Aline disse...

Adorei a resenha! Tinha impressão que esse seria um lvro bem meloso, mas pelo visto não né?!

bj

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea