segunda-feira, 8 de agosto de 2011

#71: Lonely Hearts Club (Elizabeth Eulberg)

Postado por Luciana Mara às 21:12:00

SinopsePenny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto os únicos quatro caras que nunca decepcionaram uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do lonely hearts club — o lugar certo para a mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí para elas. Agora, todas querem fazer parte do lonely hearts club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será realmente que nenhum carinha vale a pena?

Comentários: Livro lido, curtido e logo recomendado.

Minha irmã, uma das maiores Leitoras Papagaio que existem na face da terra, seguiu minha recomendação e leu. Entre parênteses, seguem seus comentários.
---------
Durante toda a infância, Penny Lane foi apaixonada por Nate. Suas famílias eram super amigas e sempre passavam os verões juntos.

Mas aquele verão seria diferente. Após muitos beijos trocados em segredo, ela decidiu que estava na hora do próximo passo. Porém, quando chegou toda poderosa com a camisola da irmã para encontrar seu amado, Penny foi surpreendida por Nate. Com outra.

("-Ai Luciiii!!! O Nate é um cachorro, um filho da p***. Que ódio dele!!!")

Não havia explicação ou justificativa para aquela traição. Então, para não sofrer mais por garotos, Penny decidiu abdicar do sexo oposto durante o resto do ensino médio. Ela era da opinião que todos os rapazes eram babacas e só faziam as garotas sofrerem. Assim, ela criou um clube, o Lonely Hearts Club (LHC), nome originário de uma música dos Beatles, banda favorita de toda a família e que inspirou seu nome e de suas irmãs.

Inicialmente, o clube era composto apenas por Penny. Tracy, sua melhor amiga, ainda fazia lista dos pretendentes do ano e não estava disposta a abrir mão desta experiência, ao contrário de Diane, a líder de torcida da história (todo YA tem uma, impressionante).

Penny e Diane eram melhores amigas, até Diane começar a namorar Ryan e se distanciar completamente. Isto deu fim à longa amizade. Agora, estranhamente, Diane tinha voltado a conversar com ela, gerando dúvidas sobre sua verdadeira intenção.  

("-Aiii Luciiii!!! A Diane vai fazer sacanagem com a Penny, não vai?")

Até que a verdade foi revelada: Diane e Ryan, o casal perfeito, tinha terminado. Agora, Diane estava sozinha e sem amigas. Mesmo com as desconfianças de Tracy, Penny resolveu passar uma borracha no passado e seguir em frente, principalmente quando Diane resolveu entrar no LHC também.

As ideias do clube se difundiram e espalharam para as garotas da escola que foram, uma a uma entrando para esta sociedade, em que, mais do que nada de garotos, o lema era: "Valorize a amizade". Todos os sábados eram reservados para as garotas, elas iriam aos bailes juntas e se apoiariam sempre. Iriam atrás daquilo que sempre sonharam, para satisfazer apenas a si mesmas, sem se importar com os outros.

(“-Aiiii Luci!!! Eu quero um clube deste para mim! Seria tãoooo legal...”)

Mas será que esta não era uma decisão radical demais? Será que nenhum garoto valeria mesmo a pena?

E Ryan, ex-namorado de Diane e o vizinho de armário de Penny, que sempre jogava indiretas para Penny? Porque o namoro com Diane terminou? Ryan não prestava? E Todd, um garoto safado que reivindicou, junto ao time de basquete, Penny para ele? Ele era tão sacana assim? E Tyson, o gótico/compositor/pianista também não valia nada?

(“-Aiiiii Luci!!! A Penny vai ficar com Ryan? Com Todd? Com o Tyson? Ou vai ficar sozinha?”)

Se divirta (muito) e descubra as respostas às perguntas da minha irmã lendo Lonely Hearts Club.

(“-Aiiii Luci!!! Que fofo! O livro não tem continuação? Li em uma manhã e quero mais...)
---------
A história é fofíssima e assim como a minha irmã, eu também queria mais. Umas 200 páginas extras cairiam muito bem, mas o livro é filho único mesmo, sem continuação (vai entender, quando é série eu reclamo porque nunca acaba, quando é filho único reclamo também, porque queria mais – nunca fico satisfeita. Afff... mulheres).

Abbey Road - 12º álbum da banda
A edição é muito bem feita, cheio de corações e guitarras, tudo bem caprichado. O livro é dividido em várias seções que têm como títulos os nomes de algumas música Beatles e um trechinho delas. Achei super legal! 

Meus pais não gostam dos Beatles, o que significa que eu não adquiri o hábito de ouvi-los e por isto boiei um pouco nas músicas. Mas sabe quando o autor tem o dom de te envolver e fazer você acreditar que a banda é boa? Então, me peguei querendo muito ouvir Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band, o álbum que inspirou o nome do clube.

Sabe quando você lê um livro e não consegue desgostar de nenhum personagem? Pois foi assim que senti ao finalizar a leitura. A Penny foi tapada algumas vezes, mas forte quando foi necessário. A Tracy sempre defendeu o que acreditava e a Diane corria em busca do que queria, admitindo seus erros. Sem contar de um tal garoto aí...

Só vi um ponto negativo e já destacado por muita gente. Para que indicação da Stephenie Meyer na capa? Ahhh por favor! A mulher não vai precisar mais escrever nada, vai ganhar dinheiro para sempre só deixando colocarem seu nome nas capas dos livros.

O legal é que a história passa uma mensagem muito clara, bacana, que sempre adotei e deve ser difundida por aí: valorização da amizade. Eu nunca deixei de sair com as minhas amigas por causa de namoro, pelo contrário, algumas vezes levei o Léo junto para ele conhecer as amigas maravilhosas que eu tenho (momento puxação de saco). Eu tenho vários LHC por aí, sem a parte do nada de garotos e é o máximo!
 
Então, restam dúvidas de que recomendo?
 


Ps.: Ok, ok... Eu pensei as mesmas coisas que a minha irmã enquanto lia este livro. Mas, eu como sou Leitora Introspectiva, ao contrário da Papagaio aí, fiquei de bico fechado!   

24 comentários:

Caline disse...

Oi Lu eu sou louca para ler esse livro, assim como em sua casa meus pais também nunca ouviram Beatles então eu não adquiri esse hábito, mas isso não é um problema ou um fator que possa diminuir minha vontade de lê-lo e se foi recomendado por você tenho a certeza de que vale a pena.

Essas indicações da Sthephenie na capa realmente irritam, uma coisa completamente desnecessária.

Xero, flor!

Kellen Baesso disse...

Oinn, fiquei com mais vontade ainda de ler. Ainda bem que já tenho ele aqui, bem ao alcance dos meus olhos. Estou pensando em passar ele na frente de alguns! hehe
Beijos, gêmea.

Julia G disse...

Um LHC sem a parte de garotos é boa! uiAhiuah
Minha irmã faz igualzinho a sua, quando não resolve folhear o livro para achar a parte que quer saber!

Ainda não li o livro, mas quero muiiito!

Beijos
Conjunto da Obra

Louise disse...

Luciiii!!!
Q emoção!!Apareci novamente em um post seu...hehehehe
Adorei o livro...Esse sim me prendeu até o fim...
Aii Luci...O Ryan é tão fofo, né???Quero um p/ mim...heheheh

E Júlia, tbm sou parecida com sua irmã nesse aspecto...E por vezes vou até a ultima pagina p/ saber se o casal ficou junto no final...(Sim..Sou uma leitora Z)kkkkkk


Bjinhos Luci Ga...Ops...Luciana!!!hehehehe
=P

Cíntia Mara disse...

Aiiii, Luci!!! Quero ler logo!

Eu acho muito legal você sair com as amigas e conseguir se divertir mesmo quando o Léo não está junto. Tenho uma preguiiiiça de gente que tem que não vai nem no banheiro sem pedir permissão. E tem gente que até sai, mas fica com aquela cara de cão arrependido, que seria melhor se não fosse.

Bjos

c8ris disse...

adoro os beatles e na minha casa todos ouviram ^^
achei demais esse livro quero muito ler ^^

Bruna M. Silva disse...

adoreeei a resenha e nossa ainda bem que minhas irmãs nem leem muito hahaha se fossem papagaio dava uns petelecos!

Eu comecei a ouvir beatles por tabela, ouvi muito através da Rita Lee e de Emmerson Nogueira... mas eles são muito bons!

Beeijos

Lu disse...

ei Lu, que bom que você gostou do livro, eu também adorei. ^^
Aff, queria tanto mais histórias assim sabe: simples, fofas e divertidas. O povo só investe em sobrenatural e às vezes é meio cansativo. =/
quero mais livros da Elizabeth. ^^

beijos.

Nanda disse...

Ei Lu,

Tbm adorei este livro, o melhor da resenha foram os pitacos da Louise amei!!! rsrsrs

Eu não reclamo das séries longas por isso, odeio livro único que termina e eu fico querendo mais rs.

bjoo
Nanda

@whosthanny disse...

Adorei a resenha e os comentários da sua irmã! HAHAHAHA Esse livro é muito divertido, sou dessas que também apoia a valorização da amizade acima de tudo, mas não vou deixar os garotos de lado né? E sem piriguetagem nesse livro, Lu? Me apaixonei pelo Ryan e Tyson xD


xx thanny in wonderland

Fernanda disse...

Esse livro é muito bom, gostoso demais de ler. Eu amei! :)

Bjs

Nataly Gonçalves disse...

Eu quero muito ler esse livro, parece ser tão fofinho. E concordo com vc, temos que valorizar nossos amigos, eu tb não largo amizade nenhuma por outra coisa.
Eu acho que sou leitora papagaio, rs...eu fico ansiosa demais e fico falando o que será que vai acontecer? rs

Beijinhos

Felipe Fagundes disse...

De fato, parece ser um livro bem feito, original e com uma mensagem legal... para meninas, claro.

PS: Não tem como não dizer que essa capa foi MUITO criativa ;)
PS2: Deve ser duro viver com uma papagaia em casa (com todo o respeito) :S

Entre Fatos & Livros disse...

OI Lu! Eu gosto de Beatles e achei a capa um máximo quando vi. Esse livro está no topo da minha lita. Assim que eu tiver oportunidade- leia-se dinheiro- vou ler! rs

BjoO
Pri
Entre Fatos e livros

Vanessa disse...

AAAAAH LONELY-HEARTS CLUB *-* Sou apaixonada por esse livro, falo sempre que vejo resenha dele, caixinha de correio com ele, wishlist com ele UAHSUAHSUAS Adorei sua resenha, ficou tudo de bom. Ain, pois é, eu também sempre reclamo quando é série e quando é livro único também UASHUAHS Mas quando o livro é bom, merece ter continuação <3

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Cacá SS disse...

Pelo visto, eu que AMO Beatles vou gostar mais ainda, né?, rs
Esse livro parece ser tão fofo, está na minha listinha (interminável), entre aqueles para descontrair...
Beijos

Kivia Nascentes disse...

OI Luciana ^^
eu li esse livro tem pouco tempo, fiz resenha dele também, achei ele ótimo e muito positivo, a mensagem que a história traz é bem legal mesmo.

E vi que você é de mineira também sô!haha
beijos!

Aline disse...

Estou com esse livro para a próxima leitura! Ai parece ser tão bonitinho...

Bjs

Rafaelle Vieira disse...

Oi Lu! Eu já tinha visto esse livro por aí, mas não dei muita importância para ele. Mas depois da sua resenha fiquei louca para ler. Vou correndo comprar e matar a curiosidade.
Beijos.

Rafa{Fascinada por Histórias}

mundodaleitura disse...

Oi Lu! Primeiramente, parabéns pelo blog, que é disparado o mais divertido que eu leio! Em segundo lugar, esta é a primeira resenha que comento mas leio seu blog já faz um tempo e li muitos livros em função das suas resenhas. Em terceiro lugar, parabéns pelo noivado (queria dizer isso desde o post de Gramado)! Eu sou gaúcha e estive lá este inverno (tradição), não tinha lugar mais lindo pro Leo escolher para o pedido *-*
Sobre este livro, eu também amei, a mensagem que a autora deixa é linda e acho que todas nós, mulheres, deveríamos pensar como a Penny em alguns momentos e não abandonarmos nossas amizades por garoto algum!

Beijos
Adriana - Mundo da Leitura

Letícia Iauch disse...

Ei Luciiii!

HAHAHAHA, apesar de o livro parecer ter uma história bobinha, ele parece prender bastante \o
E afinal, histórias "bobinhas", sempre são as melhores né *-*

Bjoos'
Lets

Camila Araújo disse...

Nhaaa... Eu quero esse livro!!
Tenho pensado em comprar ele há um tempo já, mas tem tantos na pilha que eu também quero ler logo, aí vou protelando a compra, mas depois dessa resenha divertidíssima (nossa, sua irmã pergunta tudo?) já vi que vou comprar já. ^^
Pelo jeito eu vou falar muito com esse livro, hein?
Gente, não sou leitora papagaio, sou doida mesmo e fico falando com os personagens.
Adorei a resenha!

Bjs,
Camila Araújo
http://colecionadores-de-historias.blogspot.com/

Miriam. disse...

Hahahaha! Amei os comentários da sua irmã na resenha!

Eu sou que nem você: não gosto quando é série, e certos livros merecem mesmo continuação!

Tô com dó de ler esse livro, porque depois não tem mais volta, sabe? Li, conheci a história e fim, acabou. #alok
Vou comprar assim que der! As músicas dos Beatles que eu conheço eu gosto, e esse livro parece ser exatamente o tipo de incentivo pra eu conhecer mais a banda!

Beijos,
Miriam.
bookerqueen.blogspot.com

Cíntia Mara disse...

[Ctrl+C, Ctrl+V no comentário que acabei de fazer no blog da Fernanda - Coisas Minhas]

Li o livro todo hoje. Uma leitura leve, fácil, uma graça mesmo. Mas confesso que, pelas resenhas que li, esperava um pouco mais. Acho que faltaram umas 100 páginas pra desenvolver melhor as histórias e os personagens. Principalmente o Ryan! Não entendi bem como ele passa de "um clichê enorme em nossa escola" (p. 30) para "ele sempre foi meu amigo". E não me encantei pelo Tyson, pelo contrário, ele nem apareceu muito.

Bjo

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea