terça-feira, 20 de dezembro de 2011

#87: Qual Seu Número? (Karyn Bosnak)

Postado por Luciana Mara às 11:46:00
Informações:
Título: Qual Seu Número?
Autora: Karyn Bosnak
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 414

Comentários: Depois de muita propaganda na blogosfera, não resisti. Este chick-lit furou a fila de novas leituras.
---------
Delilah Darling tem 29 anos e admite: é fácil.

Fácil mesmo, naquele sentido de que sai dando a 'flor' por aí, como diria a Mônica de Friends (estou viciada no seriado).

Mas ela não se importava com isso até ler uma matéria no jornal que dizia que uma mulher de 30 anos, tem, em média, 10,5 parceiros (olha minha profissão complicando a vida da protagonista, galera!) e que a chance de encontrar alguém após atingir deste número era muito remota. O problema é que a Delilah já teve 19 relacionamentos! Então, ela surta e traça uma meta: 20 homens. Ela ainda pode tentar uma vez, ainda resta uma chance!

Como se este problema não bastasse, Delilah e sua melhor amiga Michelle perdem o emprego. Para piorar ainda mais, a irmã mais NOVA da Delilah, Darcy, vai se casar! É um prato cheio para sua mãe pegar mais uma vez no pé da filha encalhada (e agora desempregada - fato que ela decidiu esconder).

Assim, após a festa de noivado da sua irmã (só eu acho estranho a família conhecer o noivo só no noivado?), Delilah decide ir a confraternização dos demitidos (e o ex-chefe que também vai e fica deslocado) da empresa. E após uns gorós e outros. Blaf! Sua meta de 20 homens vai para o ralo, a menos que AQUELE seja o homem certo. O que não foi o caso, ou então, não teria história. 

Já desesperada, após uma ida a igreja para confessar seus 20 pecados, Delilah, com ajuda do padre e de um pouquinho de atoíce, resolve fazer a lista com os homens da sua vida para tentar entender porque aqueles relacionamentos não deram certo. Mas ela toma uma atitude diferente! Ela não fica lamentando o que já foi, ela quer é mudar o que poderia ter sido. Assim, decidi ir atrás dos ex para reconquistá-los. Era a única opção para ela não ultrapassar o número 20 (sem precisar se dedicar ao celibato). 

Para descobrir a localização daqueles homens, Delilah conta com a ajuda de seu vizinho gato de descendência irlandesa, Colin. Ele é ator, mas faz bico de detetive, serviço que aprendeu com o pai. 

Homens localizados, viver de seguro desemprego, aí vai a Delilah! 

Será que ela reconquistará uns dos ex? Será que é possível esquecer os problemas que fizeram com que ela terminasse os relacionamentos e recomeçar uma história de amor? Confira onde esta história vai dar em Qual Seu Número?.
---------
Eu adoro chick-lits! Eu curto muito acompanhar as sagas de mulheres com alguma neura (física ou emocional) e encalhadas/metidas num relacionamento ruim, mas que vão atrás de respostas e de soluções para seus problemas (mesmo que o problema seja só arrumar um namorado - coisa que eu sei estar difícil hoje em dia, principalmente em BH). Eu curto a mãe que pega no pé (a gente precisa ter alguém para ficar com raiva nestes livros), a irmã/amiga sensata e principalmente o mocinho fofo/misterioso/sexy. Eu esperava isso e encontrei. Mas eu esperava muitas, muitas gargalhadas.

Após terminar a leitura, posso dizer que ri, mas não gargalhei como esperava. A Delilah passou por situações e fez coisas que me fez morrer de vergonha alheia, mas eu esperava rir mais nestes momentos. Maldita expectativa! Esperar sorrir demais, ou chorar demais e não fazer nem uma coisa nem outra, acabam me frustrando.

Não há como negar que as melhores partes são as que a Delilah visita os ex. Quando ela retorna para casa, mesmo tendo o vizinho gato Colin e tudo mais, senti que o livro teve uma caída. O final foi fofo, como todo chick-lit deve ser (sério, ODEIO quando a protagonista fica sozinha), mas eu esperava alguma coisa a mais.

Apesar do livro ser um tijolo (em tamanho, não em peso) eu li bem rápido. Devo destacar que os mapas, as listas, as gravações da secretária eletrônica e os subtítulos dão um charme à obra. As inúmeras notas de rodapé da autora e da tradutora também foram uma luz! Sem elas, eu não compreenderia algumas passagens.

Há um filme inspirado no livro. Sim, inspirado porque as más línguas disseram (e percebi pelo trailer) que as histórias são bem diferentes. Em breve, integrarei ao círculo destas más línguas também. Mas só de terem mudado o nome da protagonista (no filme ela chama Ally Darling), percebe-se o quanto a história deve ter sido modificada.


Posso expressar mais uma vez a minha frustração com capas dos livros retiradas de imagens dos filmes? Para bom observador, uma característica basta! E neste caso, são duas características bem evidentes que diferenciam a história da capa:
1) Delilah está um pouquinho acima do peso;
2) Ela é morena.

Observe que a Anna Faris (só lembro dela como protagonista da franquia Todo Mundo em Pânico - o que já remete a uma interpretação não digna de Oscar) tem que fazer um esforço com o quadril para aparentar uma curvinha e não a tábua de passar roupa que ela realmente é. O loiro platinado, nem se comenta. Já quanto o Chris Evans... Ele fica perfeito em qualquer lugar que apareça (Léo tenha amnésia após ler a última frase).

Tenho a leve impressão que estou ficando muito crítica. Adoro eufemismos!

Sendo assim, ainda recomendo!
-0,3 estrelas

Este livro faz parte da lista do Desafio Literário (Clique no nome do desafio para conhecer a lista completa).

19 comentários:

Rafaelle Vieira disse...

Oi Lu!  Também fiquei com vontade de ler depois de ver tanta propaganda sobre esse livro. A história é diferente e me deixou curiosa, já está na minha  lista de compras. Ótima resenha!
Beijos.

Rafa{Fascinada por Histórias}

Bruna M. Silva disse...

Oi Lu, hahaha adorei sua resenha, como eu li sem ler nenhuma outra resenha, eu não tive grandes expectativas, portanto o livro foi bom pra mim. 

E concordo com essas gafes de por uma pessoa totalmente diferente da descrição na capa.

Enfim, quero assistir ao filme só pra eu ter certeza de que ficou ruim haha..

Beijos

Cíntia Mara de Castro Ribeiro disse...

Já que eu não quis fazer resenha desse livro no blog, vou mandar seu link quando me perguntarem o que achei :P Eu tirei mais 0,2 estrelinhas porque achei um absurdo a "moral da história" no final. Só teve uma hora que eu dei gargalhadas: quando ela visita o "muppeteiro". Aquele cara é mais maluco que ela.

Bjo

Felipe Fagundes disse...

Eu abandonei esse livro por não parecer tão engraçado no começo e por ser "besteirento", como a Cíntia diz. Eu gosto de chick-lits (leia-se "Becky Bloom"), mas tenho meus limites rs
Esse livro não parece ser ruim, é meio Bridget Jones, sei lá.

PS: Sério que essa mulher na capa é a Anna Faris?? o.O

Luciana Mara disse...

Eu até gostei, mas eu esperava um chick-lit sensacional depois de tantos elogios.

Lembra Bridget Jones mesmo! Mesmo B.J. sendo um dos precursores do gênero não entra no meu top de chick-lits.

Sério!!!
Ela mesma, com todas aquelas marcas de expressão no rosto ¬¬

Luciana Mara disse...

;-)

Também achei muito sem noção.Do final do livro, eu gostei só do Colin com ciúmes e depois dos dois juntos, após a volta da Delilah da viagem. 

O cara é doido mesmo!
Eu lembro que eu li também quando ela descobre que dormiu com o Roger... só mais, só sorrisos...

Bjins

Luciana Mara disse...

O bom de não ler resenhas antes é isso, né?!
Eu esperava rolar no chão de rir =/

Pedi minha irmã para baixar o filme também. Revi o trailer hoje e vi o quanto as histórias são diferentes.

Bjins

Luciana Mara disse...

Ei Rafa!

A história é legal, mas só.
Não é um espetáculo. Se você não criar expectativas, com certeza curtirá mais.

Bjins

CahLac disse...

Eu dei de aniversário para minha amiga, com segundas intenções de ter ele emprestado, mas ainda não li. Quase todas as resenhas que eu li foram boas mas estou tentando não manter as expectativas altas. 


BeijosCahThe Review Kingdom

Nataly Gonçalves disse...

Lu, achei o livro engraçado mas não de dar tantas gargalhadas como alguns escreveram.  Me lembrou Bridget Jones como comentaram e eu adoro ela, foi o primeiro chick-lit que li.

Ps: tá dificil mesmo arrumar narmorado, eu só trabalho com homens e todos comprometidos...desse jeito vou virar uma dessas piradas do chick-lit hahaha

Beijinhos

Cacá SS disse...

Oi Lu   
Só vejo comentários bons sobre esse livro, e estou louca para ler, mas sempre tenho medo de quando fico com expectativas muito altas. Por isso vou dar um tempinho antes de ler esse...   
É difícil a capa de filme em livro que eu gosto, ainda mais nesse caso em que a característica física da personagem é tão diferente. Mas concordo que o Chris Evans fica perfeito em qualquer lugar que apareça, então a gente releva hihi
Beijos

nandaassisbh disse...

Ei Lu,

Ah eu já foi o contrário, não tinha nenhuma expectativa pq apesar de adorar chick-lit sempre acho tudo a mesma coisa e dei muitas risadas nas partes da caça aos ex rsrs. Realmente depois que ela volta para casa não é mais tão engraçado, mas eu adorei o livro e o final.
A capa nem comento e a atriz escolhida aff, concordo plenamente.

P.S: O Leo já te liberou para fazer o Top piriguetagem literária? rsrs

bjos

Luciana Mara disse...

O Léo já aceitou minha condição de piriguete literária há tempos, rsrs.
Vou tentar fazer esta semana.
Bjins

thanny disse...

Adorei sua resenha! O livro é um tijolão mesmo, espero ler rápido também HAHAHAHA quanto as gargalhadas, não to com expectativas altas, só espero ter uma leitura divertida. E nossa, por que a protagonista vai atrás dos ex tendo um gato irlandês no apartamento ao lado? o.o Ainda não vi o filme, mas essa atriz é péssima e fora Todo Mundo em Pânico, vi outro filme que ela fazia papel de drogada... muito ruim! Ah, e ainda tem A Casa das Coelhinhas! Definitivamente nada digno de Oscar, mas verei só pelo Chris Evans, venk seu lindo!

Beijos!whosthanny.com 

kellenbaesso disse...

Quero ler!!
Odeio isso de a capa passar uma coisa diferente. ¬¬
Estou ansiosa para ler esse livro, quero me divertir, espero que eu ria com ele e que leia rápido, porque os dias das férias estão voando!!
Beijo

Bruninha disse...

Adorei a resenha e o blog também! Cheio de charme! Esto tentanto d]baixar o livro, mas ainda não consegui!
Também odeio quando o filme altera não só a historia como a características físicas das personagens já percebeu que muitas morenas ficam loiras e gordinhas ficam magérrimas??:?? Isso diminui em muito as realidade da hitária!
 
Cacá SS 
Curti muito o desing do blog também!

Bruninha disse...

Vou colocar o link no meu blog ok?

Luciana Mara disse...

Não é?
O que custa manter o padrão do livro. Fico p. da vida.

Fico feliz que tenha gostado ;)

Luciana Mara disse...

Ok!!! ;-)

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea