sábado, 24 de dezembro de 2011

"Pois é, minha filha, Papai Noel não existe!"

Postado por Luciana Mara às 14:16:00
Um dia desses, enquanto voltava do trabalho, ouvi no rádio um quadro em que os locutores contavam para as crianças (filhos, sobrinhos, vizinhos dos ouvintes) que Papai Noel não existe. Eles falavam que eram os pais delas quem compravam os presentes e alimentavam o mito. 

Outro dia, na mesma estação, saiu uma enquete perguntando como os ouvintes descobriram que o bom velhinho não existia. 

Sabem o que senti ao ouvir os quadros?

No primeiro, senti certa sensação de similaridade, porque as crianças ficarão traumatizadas com toda a história do Papai Noel, assim como eu fiquei.

Quanto ao segundo quadro, senti uma enoooorme inveja dos ouvintes que ligaram para lá, porque a minha história é muito boa e eu queria compartilhá-la também. E já que este é meu espaço...

Eu tinha 7 anos e pretendia entrar no mundo musical.
Escrevi uma carta e pedi ao bom velhinho um teclado. Na verdade, eu sempre quis tocar violino, mas quando meus pais olharam um lugar para eu fazer aula, disseram que eu teria que aprender flauta primeiro. Eu não sei se esta informação procede, só sei que eu não queria aprender a tocar algo que tivesse que ficar soprando e que ficasse cheia de baba (nada contra quem toca, acho lindo, mas não é para mim - Ok Léo?). Acabei desistindo do violino e deixando para próxima encarnação - junto com o ser homem) e optei pelo teclado.

Na manhã do dia 24 de dezembro de 1993, assim como em todas as outras manhãs do ano, eu, minha mãe e minha irmã fomos a janela despedir do meu pai que ia para o trabalho. Morávamos no quarto andar e a janela da sala de tv dava para o estacionamento. As malas estavam prontas em casa e à noite ele nos pegaria e iríamos viajar). 
Estávamos todas felizes e saltitantes, porque o natal estava aí e íamos ganhar o que tínhamos pedido (minha irmã ia ganhar brinquedos de cozinha - só de nunca ter pedido nada disso dá para fazer ideia de como serei boa dona de casa, não é? ¬¬) quando meu pai saiu do carro, colocou as duas mãos na cabeça e gritou:
-Sumiram!!! 
Eu e minha irmã não entendemos nada, mas minha mãe ficou em choque e perguntou:
-O que?
Meu pai foi simples e direto:
-Roubaram TODOS os presentes! 

Pois é, fiquei sabendo que Papai Noel não existia porque um f#$@% d@ p#$@ roubou TODOS os presentes que meus pais tinham comprado. Não levaram o rádio do carro, nem nada. Só abriram o porta-malas e levaram os presentes que os meus pais tinham comprado para a família inteira.

Depois disso, minha mãe teve que acabar com a farsa e revelar que o velhote era uma furada. 

Minha mãe ainda foi de porta em porta, perguntando aos vizinhos se eles tinham visto alguma coisa, alguma movimentação estranha, mas nada. Nem sinal do meu teclado. Então, peguei birra com instrumentos musicais.  

Vocês perderam a oportunidade de me ouvir tocando (depois das aulas que eu iria fazer)! Eu poderia ter sido uma diva da música, mas o FDP de um ladrão estragou meu futuro.

E o que ganhei naquele fim de ano?
Só um Feliz Natal mesmo! Que é o mesmo que eu desejo a vocês!!!


24 comentários:

Camila Araújo disse...

Eu tinha que rir!
Que traumatizante!
Não lembro como descobri que Papai Noel eram os mais pais, mas isso quer dizer que foi uma descoberta tranquila. (eu acho...)

Feliz Natal, Lu! 
Bjs.

Felipe Fagundes disse...

Que história triste! É a primeira vez que ouço sobre um ladrão de presentes. Os presentes estavam embrulhados? Porque é muito ridículo um cara correndo com pacotes coloridos.

Eu não lembro de quando deixei de acreditar em Papai Noel, mas eu realmente acreditava. Lembro de colocar meia, sapato e etc na janela com a carta. E depois pegar os presentes aos pés da árvore. Era legal...

Caline disse...

Nossa muito engraçado, que forma de descobrir ein!!!
Aqui em casa meus pais nunca alimentaram essa fantasia em mim, na verdade nunca ganhei presentes de Natal então nada de traumas para mim.

Feliz natal e um Ano Novo maravilhoso.
Xero.

alininha_lima disse...

Lu não se dou risada ou choro!
FELIZ NATAL! Bjs

Luciana Mara disse...

Agora eu dou risada, mas antes...

Feliz Natal para você também!

Luciana Mara disse...

Agora é engraçado, quando eu era criança foi traumatizante.
Sério??? Na minha família todas as crianças acreditavam. A gente bolava histórias e tudo para colocar os presentes em lugares estratégicos para elas não verem.

Pra você também!

Bjins

Luciana Mara disse...

Trauma é mato!
Pelo menos eu tenho uma história para contar, né?!

Feliz Natal para você também!

Bjins

Luciana Mara disse...

Tinha que acontecer comigo, né?!
Perguntei a mamys e ela disse que não estavam embrulhados. Pelo menos ele fugiu com os pacotes em cores neutras.

Era legal mesmo!
Eu vou cultivar o mito com meus filhos. Só espero que eles não tenham que passar pelo mesmo que eu (se bem que deve ser uma história em um milhão, né?!)

Bjins

obcecadosporlivros disse...

Hahaha, desculpa, mas me deu vontade de rir com sua trágica história de vida, haha. FELIZ NATAL! :D

Daniela Tiemi disse...

Lu, minha mãe ouviu este programa na rádio tb, eu acho um absurdo estragarem os sonhos de uma criança deste jeito. Não acho graça nenhuma nisto. Qto a sua história, imagino q na época dever ter sido meio triste, por isto vc se recorda até hoje... Eu não lembro como e qdo descobri q Papai Noel não existe... Acho q aconteceu "naturalmente", conforme fui crescendo e ficando mais esperta! rs.Feliz Natal!!Bjo.www.livrosfilmesemusicas.com.br

Thiago Reis disse...

Luciana, está história é verdade? eu Não queria estar em seu corpo... é muito triste...
Feliz Natal"

Felicidade nos Livros disse...

Você com certeza arrumou outra profissão: palhacinha! Que pena que vc perdeu todos os presentes... 
Feliz natal! 
Beijos

Rafaelle Vieira disse...

Oi Lu! Que história! A pior e traumática forma de descobrir que Papai Noel não existe. kkkk
  Feliz Natal!!
Beijos.

Rafa{Fascinada por Histórias}

Elisa Braga disse...

Nossa! Que história triste! Não lembro quando eu parei de acreditar em Papai Noel, mas eu ainda era bem nova. Mas sei que não foi nenhum choque. Depois meu pai ia comprar os presentes comigo mesma, pra eu escolher. Tudo muito relax.

Mas a informação de que antes de aprender violino (ou qualquer outro instrumento), vc tem de começar com flauta procede sim. Fiz música quando criança, e a gente da Musicalização Infantil aprendia primeiro as notas, as figuras musicais, a clave, essas coisas básicas e tocava umas musiquinhas na flauta doce (aquela que vende em qualquer papelaria). Depois é que a gente podia partir para Teoria Musical e enfim o instumento escolhido. A propósito, eu tocava violino também.

Feliz Natal!

Cíntia Mara de Castro Ribeiro disse...

Pensei que você tivesse inventado isso, até que te vi conversando com a sua mãe no Facebook. Que maldade, roubar presentes!

Não lembro quando deixei de acreditar em Papai Noel. Acho que foi bem cedo, porque minha irmã morria de medo, então meus pais devem ter contado a verdade logo, rs.

Bjos

Carolina Amaro disse...

Que absurdo, hein?
Espero que jamais se repita...kkk
Feliz Natal, Lú!

nandaassisbh disse...

Ei Lu,

Credo que triste, lembrei daquela história daquele bicho verde que rouba todos os presentes lembra? tem até um filme rsrs.

Eu nem lembro se um dia eu acreditei, minha irmã até hoje conta que eu contei rindo da cara dela que papai noel não existia, ela tinha 5 anos e uns 13 hahaha

bjos

Luciana Mara disse...

Verdadeiríssima!!!

Luciana Mara disse...

Pelo menos é uma história para eu contar, né?!

hannn...
Finalmente sei que a história tem fundamento.
Acho lindo tocar violina. É meu instrumento preferido.
Mas você ainda saber tocar?

bjins

Cacá SS disse...

hahahaha   
Desculpa, Lu, é uma história traumatizante, mas eu tive que rir...
É como dizem, "sempre tem um FDP..." Imagina você uma diva da música? =D   
Bom, eu, como nunca acreditei em Papai Noel, não tenho nenhum trauma com ele - mas mesmo assim não gosto do natal.
Enfim, Feliz Natal atrasado e um Feliz Ano Novo adiantado pra você, recheado de coisas boas e menos traumas! rs    
Beijos

Michelle disse...

Agora é engraçado, mas na época deve ter sido bem frustrante... Eu não lembro quando descobri a verdade, mas pelo jeito não foi nada traumatizante, né?
Bom fim de ano para você!

Nataly Gonçalves disse...

Que triste! Como pode alguém roubar só os presentes.
Bom, não lembro como deixei de acreditar em papai noel, acho que eu e meus primos eramos espertos e a cada ano a gente tentava descobrir quem estava vestido de papai noel e tb nunca ganhei o que pedi para ele, o meu papai noel (pais) nunca foi bonzinho comigo hehehe...eu acho que minha mãe odeia o natal, olha o dia que eu fui nascer e ainda de cesariana hahaha

Beijinhos

kellenbaesso disse...

Nossa, Lu, que triste!
Ladrão mais FDP do mundo, né? Roubar o presente de criancinhas. hunf
Nem preciso falar que amei o texto, né?
Sabe que não lembro como descobri que o Papai Noel não existia. Coisa.
Beijos e um incrível 2012!

carissavieira disse...

E eu sempre me divirto com as suas histórias. Não rindo do roubo, mas o jeito que você escreve é muito engraçado.

Beijos!

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea