terça-feira, 27 de novembro de 2012

Meu casamento com meu melhor amigo - O filme

Postado por Luciana Mara às 13:56:00 55 comentários

Acordei às 6 da manhã. Perto do resto da semana em que eu havia acordado entre 4 e 5 horas, este não parecia um mal sinal, até que olhei no espelho. Eu parecia um urso panda invertido. Mega olheiras e max bolsas nos olhos no dia do meu casamento!!! Só esperava que o cimento da maquiadora (ou como a Miriam diz, argamassa da melhor qualidade) cobrisse aquilo tudo. 

Ainda tinham várias coisas para providenciar em casa, e lá fui eu ao shopping comprar um chinelo  branco e descente para sair nas fotos. Arrastei minha irmã comigo e, na volta, não aguentei, chorei igual criança quando tem um pirulito roubado. Era a sensação de estar saindo de casa, fora o dia em que tudo que eu planejei por tanto tempo se realizaria. E ainda tinha o tango, minha maior preocupação. Na sexta, dia 2, havíamos feito dois ensaios. Um de manhã, em que deu tudo certo e outro durante à noite, em que saímos de casa debaixo de um pé d'água e TUDO deu errado. Era esperar pra ver.

Almocei e fui para o dia da noiva. A manicura queria me dar um copo com água, porque eu tremia mais que meu avô que tem Parkinson. Acho que tremia tanto que ela ficou com medo de tirar um açougue inteiro na minha mão, e não só um bife. Então, a Ana Paula, minha fotógrafa, chegou e tentou me acalmar um pouco (além de me mandar dormir pra tentar amenizar as olheiras no making of, sorry, mas não deu). Em seguida, fiz uma massagem relaxante, cujo relaxamento durou 5 segundos. Minha sogra, minha mãe e irmã chegaram. Então elas ficaram lindas e eu ainda com a cara de zumbi. Mas os melhores momentos foram os que elas estavam lá comigo.

Já ia conseguir tirar um cochilinho quando o pessoal da filmagem chegou. Daí já era. Tinha chegado a hora de fingir que conseguiria comer o lanchinho fornecido pelo salão em que fiz o dia da noiva pra sair bem no filme. Até este momento, o tempo não passava. Parecia que eu já estava no salão há 3 dias sem dormir

Mas de repente, tinha chegado a minha hora. Hora de tirar os bobs do cabelo e fazer o penteado e a make. E quando pus os cílios postiços, quando pus os cílios, meus amigos, eu era outra pessoa (depois do energético que a Ana Paula me deu também). Coloquei o vestido e me senti outra pessoa! Foi calçar os sapatos (número 1: sapato prata), colocar o véu e os brincos e sair. Nem me dei conta que já eram quase 21 horas.

O salão de beleza era uns três quarteirões da igreja. Cheguei 20:57, mas o casamento antes do meu tinha atrasado uma hora, o que repercutiu em atrasos no meu. E a maior novidade: eu estava calma, serena, como nunca pensei que ficaria. Até aceitei uma balinha do motorista e conversamos sobre o tempo, que era minha segunda maior preocupação. E São Pedro ouviu minhas preces! Choveu durante a tarde e durante a festa (e não acabou a luz - minha terceira maior preocupação, porque não tínhamos um gerador - $ acabou, rs), e nadica no resto do tempo. Isto era um bom sinal.

O Fleetmaster 1947 parou na porta da igreja. Vi minhas daminhas e pajem entrando, bem de longe. Avistei meu pai, lá com o dedo cortado me esperando (caiu uma garrafa de champagne no dedo dele quando ele levava as bebidas no salão de festa e fez um machucado terrível que até hoje não melhorou por completo). Eu sorri. Não sei onde encontrei a tranquilidade que achava que iria me escapar. Subi as escadas, dei o braço meu pai e ouvi a marcha nupcial. Lembro que ainda perguntei para a Cláudia do cerimonial se estava segurando o bouquet certo (tem até isso, sabia?). A porta continuava fechada. Então começou a Nona Sinfonia e nós entramos. Olhei para o Léo, lá na frente me esperando. É uma emoção muito grande. Consegui ver algumas pessoas, mas só queria chegar ao fim do longo corredor e ouvir o que ele tinha pra me dizer.

A cerimônia foi rápida, mas foi bonita (eu achei, pelo menos). Eu não gaguejei e acho que estava até mais calma que o Léo (pode ter sido o calmante que tomei de manhã também, rs). Lembro de, na saída, pegar o bouquet com a minha mãe e ela falar 'Você está linda!'. E eu me senti assim mesmo, e não tinha sido a primeira vez que tinha escutado isso naquela igreja ;-)

Saímos da igreja e demos aquele beijão na porta. Entramos no carro e fomos para o salão. O mais legal foi ver todo mundo no caminho buzinando e virando o pescoço para ver o carro. Usar um carro antigo não tem preço, mentira tem sim!!!

Chegamos ao salão, fizemos as fotos com pais, padrinhos e damas e subimos para o salão principal. Fizemos nossa valsa fake ao som de 'Can't take my eyes off you`. Dois pra lá, dois pra cá, uma entortada de corpo e um beijo, e ainda nos perguntaram se tínhamos ensaiado antes. Realmente, ninguém esperava a surpresa que tínhamos preparado.

Fizemos o brinde e resolvemos cumprimentar e tirar fotos rapidamente em todas as mesas. Era a nossa chance de tentar ter fotografias com todos os nossos convidados. Então, desculpe-nos se falamos 'depois voltamos aqui pra conversar'e não voltamos. Tudo passa tão rápido...

Então tinha chegado a hora. Fui à sala no andar debaixo, transformar meu vestido. Retoquei a maquiagem, tirei minha tiara de princesa e coloquei uma flor vermelha para combinar com a minha sandália (sapato número 2). Estávamos nervosos. Passamos a coreografia uma vez.

A pista já estava bombando, o que não estava previsto. Então o DJ anunciou nosso vídeo. Eu ouvia o pessoal gritando, mas não pude ver a reação de ninguém. Dê o play e o assista para entender o porquê do tango!


Depois da dança, a festa começou para gente. Fizemos um lanchinho (uhuuuu \o/ sou do time de noivas que conseguiu comer alguma coisa no seu próprio casamento \o/) e fomos para a pista de dança. E lá, por mais que você veja as fotos e fale que estávamos muito loucos (sinônimo de felizes, no meu vocabulário), verá que só ficamos na água.

Em algum momento fui jogar os bouquets, ao som de Single Ladies. Primeiro, o com fitas nas cores da decoração da festa, que ficou super legal e dei sorte porque cortei as fitas dos homens e um dos bouquets de marshmallows ficou com a Thaís. Depois, joguei o de Santo Antônio que ganhei da Kellen (Muitooo obrigada!) que foram parar nas mãos da minha irmã, Giovana, Carine e Renata. Que vocês também tenham sorte! *.*


Quando olhei para cima e vi que não tinha quase ninguém no mezanino, sabia que a festa tinha dado certo, que as pessoas estavam se divertindo. A pista de dança ficou lotada o tempo inteiro e eu e maridón só saímos de lá quando a festa acabou, às 4 horas da manhã.

Foi uma noite mágica, encantadora. Espero que para todos que puderam compartilhá-la conosco também.

Obrigada a todos que compartilharam este dia conosco, obrigada aos profissionais que trabalharam com a gente (se quiser indicações, só pedir), obrigada aos amigos que participaram do vídeo e aos outros que correram atrás das coisas com/para a gente. E se você não foi, sorry, não sabe o que perdeu #humildademandoulembranças.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Meu casamento com meu melhor amigo - Extras

Postado por Luciana Mara às 10:29:00 33 comentários
Quando eu compro/pego emprestado/alugo um filme, geralmente eu o assisto e SE, apenas SE gostei muito vou ao menu e assisto aos extras. Mas ao contrário do que eu faria normalmente, vou inverter a ordem e contar primeiro os bastidores deste filme que protagonizei com o Léo (agora maridão *.*): nosso casamento.

AVISO: Este post contém muitos detalhes e muitos fru-frus. Se você não tiver paciência de ler, finja que leu e só me dê os parabéns lá embaixo, ok? #adoida

Então vamos para a parte I - Extras.

Acho que a maioria já sabe que estamos juntos há 10 anos e procuramos a data mais próxima do nosso aniversário de namoro para nos casarmos. Também acho que todo mundo mundo já sabe como foi o pedido de casamento, não é? (Como sou bacana, se não sabe, clique AQUI).

Como disse no post anterior, estava vivendo na Casamentolândia há, aproximadamente, 1 ano e 3 meses (desde que marcamos a data da igreja, que vamos combinar, foi um parto de trigêmeos sem anestesia - e olha que não fazíamos questão de casarmos nas igrejas badaladas da cidade, só queríamos que a igreja tivesse um altar clean).  

Mas estes últimos meses é que foram uma loucura. Quem mandou eu ser tão perfeccionista? Quem mandou eu fuçar milhões de sites de casamento e querer fazer tudo? Quem mandou a gente querer fazer uma apresentação de tango no meio do casamento e ter que planejá-lo todo em cima disso?

Meu vestido, salão, acessórios, disposição das mesas, tudo foi pensando em função do tango, segredo escondido a 6 chaves e meia (só nossos pais, pessoal da fotografia, filmagem, cerimonial e algumas poucas amigas que me ajudaram a achar vestido/sapato sabiam). A gente queria trabalhar em cima do elemento surpresa, e acho que deu certo. 

Eu fui uma noiva louca, que enlouqueceu todo mundo também. Coloquei minha mãe de telefonista e cortadora de forminhas, meu pai para fazer as caixinhas com os convites dos padrinhos, a Ana para decorá-las e ir atrás do vestido das damas, a Fê pra ir comigo nas várias provas do vestido e minha irmã de design gráfica (ela aceita bicos - depois você me passa a comissão pela divulgação dos serviços, ok? #caradepau). Fiz uma lista enorme de tudo que ela precisava fazer pra mim (e algumas coisas, na pressa, acabei não levando para o salão #choralitros) e ela fez. Placas, adesivos, tags, caixinhas, tudo personalizado. Deu trabalho!

Caixa dos padrinhos e convite
Saí do lugar comum Submarino/Walmart/ Americanas/Saraiva e comprei coisas na net torcendo para os sites fossem confiáveis. Comprei placa do carro com a data do casamento, espumantes, topo do bolo e até minha sandália vermelho pro tango! Eu não encontrava sandália vermelha presa no tornozelo como eu precisa pra dançar. E o melhor foi eu falando que não encontrava sapato e as pessoas me mandando para lojas de sapatos brancos de noiva e não podendo contar o tipo de sapato que eu precisava.

Eu também botei a mão na massa. Vi vários cabides para dependurar o vestido de noiva com os nomes/iniciais dos noivos na internet e fiquei doida. Furei meus dedos com arame e prego e ele saiu \o/ (e mandei um pra Kellen de presente, rs). E não parou por aí: 1h da manhã do dia do meu casamento, estava lá, eu, minha irmã e mãe fazendo os bouquets de marshmallows para as daminhas. 



E o tal do vestido? No início, ele foi um enigma. Ele tinha que se transformar entre a igreja e a recepção, mas eu não sabia como. Até que vesti um vestido de festa na casa da Virgínia (que fez o vestido) e PAH! Estava resolvido! Seria um vestido todo de renda, com a saia removível. Assim, me casaria com um vestido mais romântico, como eu queria, e depois ele ficaria fatal, rs. Na última prova, até pedi para ela abrir um pouco mais a fenda. Ficou num tamanho bom, não? Mintam pra mim!!!

Antes

Depois.

Acho que até já contei, mas fiz todo o projeto de decoração. Sabia onde teria cada flor e de que tipo. Eu não queria um casamento que parecesse decorado apenas para noiva. Fuçando um pouquinho, descobri duas cores básicas que combinavam e que nós dois gostamos: azul e amarelo. E ainda tinha um adicional, lembrava o mar e sol da nossa lua-de-mel (se bem que o mar é bem mais claro do que o azul que escolhemos). 

E eu que fui roteirista e atriz? Escrevi o roteiro (com algumas adaptações) do Save the Date (abaixo) e do Love Story (o vídeo que passou no casamento). Só que ao contrário do Léo, só sirvo pra cinema mudo, se é que sirvo



E o tango? Fizemos aulas por 3 meses, todas as sextas. Então, se você me chamou pra sair e eu não pude, agora sabe o porquê.

Até 10 dias antes do casamento eu ainda não tinha decidido a cor do meu bouquet (queria com callas e orquídeas rosas, mas elas não são boas nesta época do ano), o bouquet das daminhas, minha maquiagem e penteado e se usaria flor branca ou vermelha no cabelo na recepção. Fui uma noiva surtada, mas qual noiva não é?

Assim que o Love Story sair (espero que ainda esta semana), conto sobre meu dia, tudo que senti e tudo que aconteceu. Acho que com o vídeo vai dar pra explicar melhor tudo.

Ahhh... E não li nada! Agora nesta correria de arrumar a casa nova, as coisas vão andar mais devagar, mas vão andar, prometo!

Ps.: Descobri as maravilhas dos cílios postiços!
Roubei as fotos do casamento do Face dos amigos, rs. Ainda não tenho as fotos oficiais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea