sexta-feira, 26 de abril de 2013

#116: Penelope (Marilyn Kaye)

Postado por Luciana Mara às 07:00:00 6 comentários

Informações:
Título: Penelope
Autora: Marilyn Kaye
Editora: Record
Número de páginas: 240

Comentários: Esta é a terceira vez que tento escrever alguma coisa sobre este livro. Espero que saia algo.

----------------
Penelope é uma mulher de 25 que tem nariz de porco. Seus antepassados fizeram uma coisa nada bacana e, por isso, uma maldição foi lançada. Infelizmente, Penelope acabou sendo a "premiada".

Seus pais tinham vergonha daquela anomalia e por isso criaram a garota sem qualquer contato com o mundo exterior, exceto no Halloween, quando todos usavam máscaras e aquele defeito era escondido.

Dizia a lenda que, só quando alguém de sangue nobre casasse com portadora da maldição, o feitiço poderia ser desfeito. Com esta informação, logo que a garota teve idade para casar, sua mãe começou uma busca frenética por algum candidato. Mas quem gostaria de casar com uma garota com nariz de porco?

Porém, depois de tanta frustração, Penelope resolveu que aquela era a hora de tomar as rédeas da sua vida e, nem aí para o seu nariz, foi conhecer o mundo.
----------------

Eu nunca tinha ouvido falar deste livro e muito menos sabia que era a história de um filme (com a Vandinha de A Família Addams, vulgo Christina Ricci) até que um rapaz me sugeriu a troca no skoob e topei. Tenho uns livrinhos para trocar. Interessados, clique AQUI.

Fuçando as resenhas antes de aceitar a troca, vi que definiam o livro como um conto de fadas moderno e isso é o que ele realmente é, e deve ser lido como tal. Para um livro jovem adulto, considero que faltaram muitos detalhes e descrições das cenas e personagens, mas como conto de fadas, ele cumpre bem o seu papel (com uma lição de moral bem fofinha e todos deveriam seguir). SPOILER: A lição é ame a si mesmo em primeiro lugar. FIM

Uma coisa que incomodou é que esperava mais desse “conhecer o mundo”. Eu esperava que logo nas primeiras páginas ela fosse viver, mas isso não aconteceu. Suas experiências aqui fora tiveram um volume muito menor (pagiísticamente falando) do que aquela em que ela fica na casa dos pais. Eu tive a sensação que a história poderia ter sido melhor desenvolvida.

É uma história fofa, leve e rápida, daquelas para se ler numa sentada (logo, logo faço um Top Top disso). 

Jovem adulto:
Conto de fadas:

Ps.: Me incomoda escrever Penelope sem acento, mas...

quinta-feira, 11 de abril de 2013

#115: Garota Exemplar (Gillian Flynn)

Postado por Luciana Mara às 07:00:00 19 comentários


Informações:
Título: Garota Exemplar
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 446

Comentários: 

Após procurar e encontrar um marido, hora de destruir um casamento!

AVISO!
Para aqueles que desejam acompanhar esta história com todas as surpresas que ela oferece, sugiro uma coisa: não leiam qualquer resenha sobre ela (blogueiros, não me apedrejem!). Te autorizo a ler mais um pouco o meu texto e aviso quando tiver que parar #adoida.

Acontece que até mesmo a opinião sobre a história pode dar indícios sobre seu desenrolar. Isto aconteceu comigo e prefiro evitar xingamentos futuros. Até mesmo a sinopse oficial te induz ao que aconteceu.

Assim, separei a resenha em duas partes. O que você precisa e o que você não precisa saber. Vai do seu gosto por spoiler.

O que você precisa saber:
Que Amy desapareceu da casa que dividia com o marido no dia em que completavam cinco anos de casamento.

É um livro que daria um ótimo filme de suspense. Os capítulos são alternados, ora contando a versão do Nick (marido), ora com passagens do diário da Amy.

Nada mais, vai por mim! 
Deixe um comentário aqui (obrigada!) e vá ler/comprar/desejar/pegar emprestado o livro.
------------------
O que você não precisa saber (do próximo parágrafo ao final):
Amy era uma mulher linda, inteligente, espirituosa, legal e filha de autores de best seller. Ela se casou com um jornalista charmoso e simpático, Nick Dunne. Após perderem seus empregos e a mãe de Nick adoecer, eles mudaram para o interior.

Até que, no dia do quinto aniversário de casamento, Amy desapareceu. A casa estava revirada e tinha indícios de que um ato violento tinha ocorrido. Contando pequenas mentiras, Nick se vê preso à história, se enrolando cada vez mais. Ele mostrava apatia por tudo que acontecia e isso não passou despercebido aos policiais e repórteres que acompanhavam o caso. 

Enquanto isso acompanhamos Amy relatando aqueles anos de casamento, como tudo havia sido maravilhoso no início e como a história começava a desandar, mesmo com todos os seus esforços.

Onde está a verdade? Descubra lendo o livro ou alguma resenha cheia de spoilers.

Momento para recapitulação: 
Lembre-se que avisei que se você deseja surpresas não deve ler nem mesmo a opinião sobre o livro, correto?

Então, Amy é o tipo de personagem que mais gosto nas novelas! Ela é a Paola Bracho, a Raquel, a Taís! Ela é a manipuladora, é a garota que quer tudo perfeito, a garota exemplar que não está nem aí se precisa mentir, inventar, armar e matar. E ela quer punir quem precisa.

Gente, eu tenho coração de pedra, não tenho? Isto é porque eu não gosto das boazinhas, santinhas e certinhas, eu gosto das vilãs, eu gosto das maldades! São elas que deixam o livro/filme/novela legal. Se tudo der certo o tempo inteiro, pra que contar a história? Acho que isso gostei tanto do livro. Se o Nick tivesse matado, ou se outra coisa tivesse acontecido que não uma história armada pela própria Amy, eu jogaria o livro na parede. Sério!

Ao contrário de muita gente, eu não odiei o Nick. Ele só era um banana que estava em um casamento que não podia/conseguia sair. 

Este é um livro diferente porque te confunde, te surpreende e você fica ávido por mais. Quem é o certo, quem é o errado (se é que tem como definir)? Quando você acha que as coisas vão se resolver, vem uma bomba! Quando você acha que os sangue nos olhos acabaram, aí vem mais. 

E o final? E o final??? Digno de Bia Falcão!!!
Estou muito noveleira hoje.

Moral da história:
Mega spoiler: Mulheres traídas, façam de Garota Exemplar um manual!*


Sem mais, super recomendo! (Isto qualquer isso pode saber também.)



* Cuidado, Léo!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea