quarta-feira, 8 de maio de 2013

#118: A culpa é das estrelas (John Green)

Postado por Luciana Mara às 07:00:00

Informações:
Título: A culpa é das estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 288

Comentários:
BUMMMMMMMMMMMMMM!!!
Foi o estrondo que este livro fez quando foi lançado no Brasil. Era tanta gente desesperada falando que o livro era perfeito, que era lindo, que todo mundo tinha que ler, que minha Becky interior dava piruetas atrás do sofá (tipo a Deusa melequenta interior, num nível safadístico infinitamente reduzido).

Mandei a moleca pro cantinho da disciplina (obrigada por me ensinar esta técnica Supernanny, beijo no coração) até o preço abaixar e surgir uma mega promoção. Quando apareceu, taquei o livro no carrinho, mas só agora ele brilhou e resolvi ler.   
-----------
Vai aí a sinopse oficial retirada do skoob porque fiquei com prequiça de escrever uma:

A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
-----------
E eu chorei. E E-U C-H-O-R-E-I! Vocês leram certo!
Acho que isso é a primeira coisa a ser dita sobre o que eu achei da leitura.

É emocionante, romântico, comovente. É engraçado, inteligente, envolvente e um pouquinhoooo frustrante (final). Acho que são estes os adjetivos que usaria para descrever esta história.

John Green tem uma escrita diferenciada (baseando no único livro dele que li - grande amostragem esta minha - aceito doações). Ele é irônico, sarcástico e faz piada de assuntos sérios. É inteligente e acho que isso foi o que mais me conquistou, o modo de contar a história.

Os personagens são bem construídos e super cativantes (♥ Gus). A gente gosta até dos coadjuvantes! É um dos poucos livros que li que não tinha um vilão propriamente dito, que o “cara mal da história” era a própria vida. 

Se eu já esperava o que aconteceria antes do fim? Sim! Estava tudo indo num caminho certo demais, algo tinha que acontecer para a história ser lembrada. 

Eu acho que este meu próximo comentário pode ser spoiler, então se não gostar de saber, pule este parágrafo.
Outra coisa que me deixou um pouquinho p. da vida foi o autor ter feito com a gente, pobres leitores, o mesmo que o autor do livro preferido da Hazel. A gente imagina o que acontece, mas não sabe como/quando acontece. Tem gente que gosta disso para ficar anos e anos discutindo sobre a história, mas sou uma pessoa objetiva demais para ficar fazendo estas conjecturas. 

Só não dei 5 estrelas completas porque senti uma quebra na narrativa quaaase no final. O ritmo da história mudou um pouco e fiquei incomodada.

Mas recomendo demais!!!

+0,5

19 comentários:

Luciana Mara disse...

Comentário com spoiler! Não leiam se não leram o livro!

A quebra na narrativa no final é de propósito! Ele fez isso justamente porque a Hazel vai ficando diferente no fim... talvez por causa do Gus, talvez pq a saúde dela própria vai piorando (a la Uma Aflição Imperial), talvez pq ela desanima mais do que no começo, talvez... sei lá, possibilidades, possibilidades (o próprio John Green confirmou essas coisas no tumblr de tfios - se não me engano - qdo alguém perguntou/sugeriu esse tipo de hipótese.

PS: Que lindo que tá o blog! ♥

Luciana Mara disse...

Ahhh... Obrigada pela explicação!
Pq foi uma mudança drástica, né?! Então o autor já ganhou uns pontinhos comigo na próxima avaliação de outro livro dele. Está com crédito, rs.


Obrigada ;)

Luciana Mara disse...

Para tudo: você chorou??? #choque
Tinha que ter tirado uma foto de um momento desses. hehehe
Eu nem preciso comentar que quase sequei minhas lágrimas, né? Pois é.
Eu curti muito mesmo a leitura. É um livro marcante e concordo muito com o talento do John de brincar com coisas sérias. Amei Hazel e Gus. E quero ler muito mais histórias dele. :)
Beijos

Luciana Mara disse...

Oi Lu, como disse a Kellen, "para tudo: você chorou???
Ok, agora eu sei que preciso arrumar um tempo e ler esse livro pra ontem. Praticamente todos os comentários que eu li foram positivos, mas eu ainda estou com o pé atrás.
Se você gostou do estilo do John, leia Quem é você, Alasca? Eu fiz uma review sobre ele no blog, mas refletindo sobre isso esses dias, vi que o livro foi muito mais do que eu consegui enxergar, algo meio filosófico e muito inteligente, preciso lê-lo de novo.
Por agora tenho é que arranjar tempo pra ACEDE.


Beijos
Caline

Luciana Mara disse...

Ei Lu!

Que saudaaaades daqui! Está tudo uma loucura, e eu espero passar logo no vestibular pra acabar com isso. Não sei mais o que é ler livros legais sempre e nem o que é dormir direito. Pra piorar tudo ainda tive dengue (PÉSSIMO!) ¬¬

Mas amei o layout novo daqui (nem sei se é tão novo, mas é a primeira vez que estou vendo, rs) e....VOCÊ CHOROU! haha

Eu também chorei bastante com ACDE, ao mesmo tempo em que ria. Realmente o John Green tem um humor negro indiscutível. O final foi de cortar o coração, porque eu jurava que quem teria um infinito menor seria a outra personagem e não...Enfim, quase me afoguei.

Não tinha parado para pensar que o final nos deixou na mão também, assim como Uma aflição Imperial :O John Green filho da mãe! hahahaha

Bjoos'

Lets

Luciana Mara disse...

"Deusa melequenta interior" ~ #morri kkkkkkkkkkkkkkkk


Eu não tenho coragem de ler esse livro justamente porque ele faz todo mundo chorar. Acho que eu ficaria em depressão pós-livro por um bom tempo!
Considerando esse seu parágrafo, meio spoiler, e imaginando que eu tenha entendido certo - eu provavelmente imaginaria que os personagens estão ambos vivos e bem. rs
Que nem eu gosto de fazer quando assisto Um Amor Pra Recordar e no fim, finjo pra mim mesma que a Jamie está bem e com o Landon. #doida


Beijos.


P.S.: Mais uma vez: o TOC está mais lindo que antes!

Luciana Mara disse...

Estava inspirada, rs.

rsrsrs...
Não foi bem isso, mas não vou comentar mais para você não sacar o que acontece.
Ahhh... leia sim... ele não é de morrer não, e as partes com ironia super valem a pena.

HAHAHA...
Doida mesmo, rs.

Obrigada \o/

Luciana Mara disse...

Até eu fiquei chocada. Tive que segurar pra não inundar o ônibus, rs.


Eu tb!!!
Se achar promo de algum livro dele, me avise, please!


Bjins

Luciana Mara disse...

Ei Caline!


Acho que ACEDE segue a mesma vibe pelos comentários que li. Acho que vou ter que relê-lo um dia para entender tudo, as mudanças na narrativa...


Quero muito Quem é você Alasca, só que nunca o vi em promoção. E aquele novo dele, vc já tem?


Bjins

Luciana Mara disse...

Ei Lets!


Que você e o tormento comece (pq se comparamos com o meu curso, eu ralei demais na facu...rsrs).
Vishhh... Aqui todo mundo conhece alguém que pegou dengue. A doença aqui estava espalhada.


Ahhh...mudei no dia que vc viu! HAHA
FOi ontem mesmo.


Filho da mãe!!! rsrsrs


Bjins

Luciana Mara disse...

O Teorema de Katherine? Ainda não comprei e também não estou muito empolgada, os comentários sobre ele não são muito legais e eu sou o tipo de pessoa que me baseio na opinião das pessoas na hora de comprar um livro ( a não ser que a sinopse me atraia muito). Comprei Quem é você Alasca? na Estante Virtual, veio perfeitinho. Dá uma olhada por lá, quem sabe você encontra por um preço bacana.


Beijos

Luciana Mara disse...

Sério? Não vi nenhum comentário do livro novo dele por aí... (e os que vi foram aqueeele pessoal que elogia sempre, sabe?)


Vou dar uma olhada! Obrigada pela dica! ;)
BJins

Luciana Mara disse...

Lu, essa resenha foi quase um surto! rsrs

Senti que você estava até meio eufórica quando escrevia, será que estou errada?
Esse bum do livro acabou afetando todo mundo, e só não comprei também porque minhas compras estão bem controladas neste ano (por enquanto, só 4). Estou louca para conhecer essa história, principalmente pela prospecção que tomou - deve ser tão linda *-*.

Beijinhos
http://conjuntodaobra.blogspot.com

Luciana Mara disse...

~FINALMENTE~ você leu esse livro, Lu! Até eu, que não consigo ser tão bookaholic (não possuo renda pra isso, haha) dei um jeitinho pra comprar o livro porque, como você disse, o bafáfá em torno desse livro na época do lançamento foi gigantesco.
E o livro é incrível, é lindo, é emocionante. Eu simplesmente amei cada tiquinho dele e se você for ver o meu exemplar, tem anotação em todas as páginas, praticamente.
O que você falou que eu achei muito interessante foi que não tem uma pessoa que é um vilão e sim a vida; acho que era isso que o John queria mostrar, que a vida joga umas coisas pra gente que são horríveis e que cada um encara essas coisas de uma determinada forma.
E a forma como os personagens de TFIOS encaram, nossa, esse é o destaque do livro. Citando você, "John Green tem uma escrita diferenciada (...) o que mais me conquistou, o modo de contar a história.", porque foi bem isso que me conquistou.
Também só li esse livro dele, mas tô louca, pirada, necessitada pra ler O teorema Katherine (ou qualquer outro livro dele, pra falar a verdade).
P.S.: Chorar lendo TFIOS é a coisa mais normal do mundo HAHA. Eu, que também não choro muito, derramei litros. É tocante, sabe?
Beijos!
Isa. ~ Portal dos livros

Luciana Mara disse...

Oi Lu!

Realmente o barulho do livro rende até hoje. Eu o comprei na Bienal e ainda não o li. Fica a dica para o próximo encontro das Chocólatras.
Eu não sabia que você era assim tão resistente às lágrimas. Eu também choro um bocado em histórias marcantes. Ansiosa pela minha oportunidade.

Beijos!!!

Luciana Mara disse...

Ei Isa!!!


Menina, nem eu estou comprando tanto. Estou quase tendo que trocar o nome do blog, rs.


Exatamente! Eu choro de emoção e não de tristeza. Acho que por isso chorei lendo este livro.


Eu fiquei sabendo que o Teorema não é lá grandessss coisas, mas fiquei curiosa com Quem é você, Alasca?.

Ps2: Mudei semana passada... Foi recente sim ;)
Bjins

Luciana Mara disse...

Ei Márcia!


Pode deixar. Entendi o recado, rs.


Eu sou...
A Nanda vive me xingando pq não choro com quase nada, rs.


Obrigada ;)


Bjins

Luciana Mara disse...

Hahaha, difícil de acreditar nisso!


Eu ouvi que o Teorema não é tão "emocional", é algo mais leve, mais engraçado. "Quem é você, Alasca?" deve ser muito bom que nem ACEDE, merecia uma divulgação melhorzinha da editora!


Bjs.

Luciana Mara disse...

Até eu tenho dificuldades em acreditar, rs.

Tb acho!
Mas ele é mais velhinho, né?! Nem sei se saiu pela Intrínseca.

Bjins

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea