sexta-feira, 4 de outubro de 2013

#124: Academia de vampiros (Richelle Mead)

Postado por Luciana Mara às 07:00:00 13 comentários
Os vampiros dominaram a literatura fantástica a partir de 2008. Foi uma enxurrada de modelos: vampiros purpurinados, tatuados, safadões. Séries intermináveis (House of Night que até hoje não acabou de ser lançada - serão 12 livros cuja história é uma tremenda enrolação), séries com finais frustrados, séries que se transformaram em filmes e uma SÉRIE QUE DEMOROU ERAS PARA SER FINALIZADA POR UMA EDITORA BRASILEIRA.

E é nessa última categoria de Academia de Vampiros (Vampire Academy) se encontra.



Não sei se reclamei mais da Agir que demorou para lançar o sexto e último volume ou da Harlequin, que lançou os dois primeiros livros da série Estudos sobre veneno impresso e o último lançou apenas em e-book. Estamos bem servidos e, a propósito, esta última publicação ainda está pendente. Bem feito pra mim que comprei os dois primeiros volumes e vou ficar com a série incompleta na estante.

Vocês já sabem que minha memória é praticamente inexistente, não é? Então, como li o primeiro volume dessa série em 2009 (quando era recém-formada da faculdade, solteira e estava mais perto dos 20 do que dos 30 – medo de pensar nisso), o que tive que fazer para finalizar corretamente a leitura? Claro que reler os três primeiros, para só então pegar a história inédita. E é por isso que fiquei tanto tempo sumida #aquelaquesempredádesculpa

O objetivo deste texto é dizer o que eu achei da série como um todo e não especificar o que aconteceu em cada exemplar. Mas também isso não é necessário, já que todo mundo (ou pelo menos uns 95% das pessoas desse ‘mundo’ literário) já está careca de saber sobre a premissa dessa série.

Já havia lido a série do Súcubo da Richelle e, por isso, alguns desfechos eu já havia previsto. Mas isso não tirou o encanto da história, o que tirou a surpresa de um assunto X foi eu ser fuxiqueira demais e ter lido uma frase de uma resenha no skoob que estragou todo o suspense (SPOILER: Já sabia quem tinha matado a rainha antes mesmo de ler no 5º livro que a rainha morria). A partir disso, concluí que não dá pra ler resenhas de livros não lidos lá, pois muita gente não respeita aquele botão de spoiler e cospe tudo que acontece e julga interessante.

Vamos aos pontos de destaque da série:

Pontos positivos:
  • O que a Richelle faz com perfeição é criar personagens fortes (apesar da Lissa ter me enchido o saco com aquela fragilidade dela uma boa parte da série). Chega de Bella neste mundo vampirístico! Melhor dizendo, chega de criar histórias com vampiros. Não aguento mais. Essa e o Como salvar um vampiro apaixonado serão as últimas leituras do gênero por um bom tempo.
  • Outra coisa que eu gosto é que ela sempre termina um capítulo em uma cena que te deixa desesperado para iniciar o próximo. Quer motivação maior para continuar a leitura do que o suspense que pode ser desvendado na página seguinte?
  • Ela conseguiu descrever bem o ambiente, sem ser detalhista demais. A Mead não precisava falar que: "tinha uma árvore, com 21365767 folhas, e na folha mais a oeste tinha uma gota de orvalho e lá estava aquele inseto, que voou por todo bosque tentando saciar sua sede, by Tolkien". Descrições assim me cansam e me fazem querer dormir no ônibus (que é onde eu leio #pobre).
  • No geral, ela fechou bem os pontos e ligou os personagens na trama principal. Só um olhar diferente no fim e uma dúvida do tipo ‘o que pode ter acontecido com aquela personagem’ restaram. Mas claro, ela tinha que deixar estes elementos para a spin-off da série (que eu já quero ler, mas estou em dúvida se espero ser toda publicada para começar).
  • Esta história teve um belo triângulo amoroso. Queria que a Rose, personagem principal, fosse bígama. Acho que nunca gostei tanto de um bêbado quanto do Adrian. Muitas pessoas ficaram p. da vida com esse desfecho, mas eu acho que tinha que ser assim mesmo apesar de eu ter ficado com o coração partido.
Pontos negativos:
  • O quarto livro. A Rose tinha uma missão, tentou concluí-la e voltou ao início sem resolver NADA. Fora ter conhecido a Sydney (personagem da nova série) e ter dado uns pegas no Dimitri, acho que este livro foi desnecessário.
  • Um crime foi esquecido. SPOILER: A Rose tirou o Victor da cadeia, o matou e ficou por isso mesmo? Foi isso produção?
  • Algumas passagens e viagens foram desnecessárias para esta história, mas senti que ela introduzia informações para a próxima série. Ex: Pra que ir na comunidade que mostra que pode existir relacionamentos entre vampiros e humanos? Pensamentos aleatórios que podem vir a ser spoilerFoi uma deixa pra Sydney? Sydney e Adrian, será
Agora eu estou órfã. É estranho ficar tanto tempo imersa em um mundo e de repente ele sumir! Mas foi proveitoso. Prefiro ser a louca que lê séries em sequências do que a desmemoriada que perde detalhes importantes no meio do caminho.

E em 2014 sai o filme. Não estou com muitas expectativas (falando isso pra ver se o filme me surpreende).


Concluindo: foi o que eu esperava. E foi muito bom.
Pela quantidade de pontos negativos e de pontos positivos, dúvidas de que recomendo? (Se é que você já não leu a série em e-book mesmo).


E um último comentário. Alguém me explica essas capas feias de TODOS os livros da autora? Se alguém resolver comprar o livro pela capa... tsc, tsc, tsc...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea