sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

#127: Pequenas Grandes Mentiras (Liane Moriarty)

Postado por Luciana Mara às 14:45:00
Estava eu, quieta no meu canto, lendo O Mundo da Luna quando bateu uma vontade irresistível de ler Pequenas Grandes Mentiras. Eu estou assim com livros e séries. Se bate essa vontade, não ligo de abandonar algo no meio do caminho temporariamente e embarcar numa outra história. Só faço e pronto. 
----
Pequenas Grandes Mentiras conta a história de três mulheres:
a) Madeline: Mãe de três, teve um casal no relacionamento com o atual marido Ed e uma filha com Nathan, o homem que a abandonou quando Abigail era pequena (agora ela é uma aborrecente de 14 anos). Para ajudar, Nathan se casou com Bonnie e agora é um pai exemplar e teve mais uma filha, Skye, que estuda na mesma sala que Chloe, filha caçula de Madeline com Ed.
b) Celeste: Linda, espetacular, ex-advogada, rica e casada com o lindo, espetacular e rico Perry. Juntos eles tiveram gêmeos, Max e Josh. Tem a vida de comercial de margarina (ou de Belvita, antes do Cauã chifrar a Grazi).
c) Jane: Mãe solteira do pequeno Ziggy (100or! Olha o nome do moleque!). Jane muda de casa igual muda de roupa. Ainda busca um lugar ideal para criar seu filho.

E o que elas têm em comum? Tem filhos iniciando os estudos na mesma turma da Escola Pública de Pirriwee, na Austrália. Aí você pensa: "Tá! E o que isso tem de interessante?". Tem que na noite do Festival de Perguntas e Respostas na escola alguém morre, ou melhor, é morto(a). Aí passamos boa parte da história tentando descobrir quem morreu, quem matou e o motivo.

Ainda tem as transcrições das opiniões de vários outros pais de alunos e do delegado que investigava o caso, sobre tudo o que aconteceu desde o dia das orientações da pré-escola em que ocorreu um episódio de bullying, até o fatídico desfecho que resultou no homicídio de um transeunte (morro de rir com os policias/delegados/bombeiros que são entrevistados na TV e começam a falar um monte de palavras retiradas diretamente do fígado só para pareceram mais cultos, tipo o que acabei de falar no lugar de dizer apenas: até que uma pessoa morre).
----
O início foi meio confuso. Várias mães e pais (tipo uns 10) falando um monte de coisas que eu não entendia absolutamente nada. Aí a história começou a entrar nos eixos. Não era possível ter ideia de quem morria ou quem matava logo de cara (mas chutava alguns personagens que não morreriam). Isso foi o que mais me motivou a correr com a leitura. 

A história é uma mistura de How to Get Away With Murder com Desperate Housewives e aquele joguinho da revista Coquetel que a gente elimina as opções (desafio de lógica, que surpreendentemente não sou boa #humildademandoulembranças).  

A leitura foi super gostosa e, inclusive, tive dificuldades em classificar a qual gênero o livro pertencia porque, além da história de morte e tal (suspense), tinha o drama da vida de alguns personagens, e a comédia que era a Madeline. Madeline, é o alívio cômico da história e minha personagem preferida! Ela era uma perua de 40 anos que fazia de tudo para apoiar as amigas e para defender o que achava certo (não importando se estava certa ou não).

O livro intercala passagens nas vidas das três mulheres principais, mostrando como elas começaram a se relacionar, contando um pouco do passado delas e como elas chegaram até Aquela Noite.

É um livro diferente, por misturar tantos gêneros literários, mas predominando o suspense. Uma coisa ou outra dá pra matar, se você ficar  ligado nos detalhes. Tem gente até que anotou o nome dos personagens nos interrogatórios na tentativa de matar a charada, rs. 

Só queria dizer que... acertei o(a) morto(a). Não mudei de opinião e aquele era o meu palpite bem antes do evento ocorrer, lá bem pela metade da história. Pela minha esperteza e humildade tirei 0,5 ponto da classificação do livro. Mas como o fim foi legal, devolvi 0,2. Então minha nota é 4,7 #coisasdegentedeexatas

Pra quem quer o livro, saiba que já vi em promoções por R$9,90 (eu comprei pra mim, pra amigo oculto e para um presente), mas eu comprei uma semana antes dessa promoção ocorrer pela primeira vez #chorabolsos. Fiquem de olho. Vale a pena!

Eeeee... o livro teve os direitos comprados pela HBO para virar série. Oremos para que seja uma produção digna do livro, porque um elenco digno, ela já tem: Nicole Kidman será Celeste, Reese Witherspoon será Madeline e Shailene Woodley será Jane. Como diria o Bial, estamos de olho!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário!
Deixe seu endereço para eu retribuir a visita ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea