sexta-feira, 27 de maio de 2016

Não terminei e já considero pacas #2

Postado por Luciana Mara às 19:55:00 0 comentários Links para esta postagem
Uma das maiores alegrias de uma pessoa viciada que gosta de fazer compras pela internet é ler: "Saiu para entrega ao destinatário".
Consequentemente, fazer o rastreio do pacote e encontrar um "Destinatário ausente" é uma estocada com uma faca de obsidiana no meio do peito.

E quando li esta última mensagem no site dos Correios, eu quase montei uma barraca na porta de casa e fiquei espreitando o carteiro, porque...

...pessoas lindas do meu coração...

...era o lançamento da Colleen DIVA Hoover!

Enfim, não foi necessário armar uma barraca, já que tudo deu certo hoje. E eis aqui minha mais nova aposta que não terminei na verdade, nem comecei e já considero pacas: Talvez um dia.


Aí você, que está lendo esse post agora e não está por dentro dos lançamento está se perguntando: "Luciana, sobre o que fala esse livro que você está tão empolgada pra ler?"
Minha resposta é: "Não faço ideia. Vou descobrir com você. Tá aí a sinopse".

Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora (Sinopse retirada do Skoob)

Já li Métrica, Pausa, O Lado Feio do Amor e Um Caso Perdido da autora e amei todos! A autora tem uma forma poética de escrever. Envolve música, poesia com o romance e uma pitadinha de drama.

New Adult é um gênero que estou apaixonada, conforme já falei AQUI. Então, não importa o que a Colleen lançar, eu vou comprar e ler. Ela pode escrever livro de receita ou bula de remédio que eles estarão na minha lista de futuras leituras. 

Sabe aquele tipo de autor que até o livro ruim, é bom? Então, ela é uma dessas autoras. 

Estou com Sem Esperança, que conta a mesma história de Um Caso Perdido só que escrito em outro POV, na estante. Assim que eu esquecer os detalhes da história ou um leve resquício de ressaca literária que me atormentou por dois anos surgir, irei atacá-lo. 

Adivinhem que vou ficar madrugada a dentro devorando esse livro? Quem? o/

Update:
Li o livro em menos de um dia. Já indiquei para as amigas, família, cachorro, periquito e papagaio. Já até dei de presente. 
É maravilhoso!!! Favorito e tudo.
É delicado, romântico, não é clichê. É daqueles que quando você lê, fica com nó na garganta e borboletas no estômago.
A única coisa que digo é: me avise quando chegar na página 55. Me conte se você também não se surpreendeu. 
SUPER RECOMENDADO!!!
Colleen Hoover! Quero ser sua amiga! Oh mulher que escreve bem. 

quarta-feira, 11 de maio de 2016

5 motivos para assistir How I Met Your Mother

Postado por Luciana Mara às 20:00:00 0 comentários Links para esta postagem
Eu e maridón sempre gostamos de eleger a série da vez, aquela que vemos um episódio por noite, no estilo maratona. Já teve a vez de Lost (acreditem se quiser, vimos duas vezes), a vez de Grey's Anatomy*, a vez de Arquivo X (que não foi totalmente bem sucedido, já que paramos na 3ª temporada), o momento de Breaking Bad, a vez de The Walking Dead* e agora é a vez de How I Met Your Mother.  

Ted, Robin, Barney, Lily e Marshall
Estava de bobeira, zapeando no Netflix (Eu tenho um sério problema. Penso "tenho X minutos até começar o programa que quero ver na TV, então vou assistir algo do Netflix". Fico um tempão olhando todos os títulos e acabo percebendo que faltam 5 minutos para o programa que eu queria ver começar. Acabo tirando do Netflix e não vendo nada ¬¬) e HIMYM apareceu como sugestão. Resolvi assistir o piloto (assim como fiz com Pretty Little Liars e Reign, que não foram pra frente). Assisti mais um, mais um, mais um. Léo sentou e assistiu um aleatório comigo. Aí vi mais alguns e no 8º ele sentou pra ver de vez. Já era. Estávamos fisgados. E foi assim a história de quando encontramos e concluímos que How I Met Your Mother era A Série da Vez. Daí ele voltou e reviu todos, na ordem certa até me alcançar, assim como fizemos com Grey's

Em HIMYM, Ted nos conta como ele conheceu a mãe dos filhos dele. A série é ele narrando coisas que aconteceram a partir de 2005 (quando ele tinha 27 anos) até a data atual (que eu ainda não sei quando é, sei que ele já tem filhos adolescentes), junto da jornalista Robin, do não faço ideia do que ele faz da vida, mas é o mulherengo Barney, da professora infantil Lily e do noivo, o estudante de direito, Marshall, melhor amigo e que divide o apartamento com Ted, o arquiteto fofo. Eles contam das bebedeiras, dos términos, dos encontros, das primeiras vezes numa dinâmica super legal, com vai e voltas no tempo.

A série é muito mais que isso, mas é gostoso descobrir como os personagens se relacionam e como evoluem a cada episódio. Então, me sinto na obrigação de informar...

5 motivos para assistir How I Met Your Mother

1- Episódios curtos
Cada episódio tem cerca de 22 minutos. Passa num piscar de olhos, mas apesar de ser rapidinho, todos têm muita história aí fico me perguntando como aguento séries de 40 minutos que ficam me enrolando, tipo Grey's na temporada atual. Mal, mal dá tempo de fazer um lanche se bem que a gente come e não consegue assistir só um episódio. Vão 2, 3 fáceis numa sentada. Então dá tempo até de se deliciar num café colonial completo no Sul.

2- Lembra Friends:
Se você assim como eu AMA Friends, a chance de curtir HIMYM é muito grande, só que ao invés deles se reunirem num café, se encontram num bar (e dão até um cutucadinha em Friends em um episódio falando que os encontros nos bares são muito mais produtivos).

3- Personagens carismáticos e identificação com as situações:
Eu até agora não consegui desgostar de nenhum dos personagens principais e me vejo em situações como as que eles passaram. Acho que o fato deles estarem saindo dos 20 e entrando na casa dos 30 (SOCORRO!!!) faz rolar uma identificação.
Mas tenho que destacar que o personagem que mais me faz rir (sério, rio de gargalhar com essa série) é o legendary Barney (acho que ele seria equivalente ao Joey+Chandler em Friends. Chandler é meu personagem preferido desta série). Ele é muito louco e tem histórias mais doidas ainda. 

4- Seriado finalizado:
Quer coisa melhor que se apaixonar por uma série que já acabou? Não existe preocupação se ela vai ser renovada com final digno! São 9 temporadas, 208 episódios de pura maravilha. A notícia ruim é que não existe DVD dela no Brasil (triste pra mim, que gosto de colecionar as favoritas).  

5- Você não vai entender metade das piadas que eu e o Léo fizermos
Quando a gente acha A Série, a gente fica chato. Se você não assistir, não vai entender que existem coisas que a Lu e o Léo de hoje deixam pra Lu e pro Léo de amanhã resolverem, não vai entender que uma panturrilha pode ser sexy...

E aí? Quem já viu concorda comigo? E sem spoiler ou levo um ratorata** para a sua casa!
---
*: fizemos maratonas até estarmos com as séries em dia.
**: está vendo? Precisa assistir para entender o que eu estou falando.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

TOC Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea